quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

UFRN lança revista de estudos gays da América latina

O Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal doRio Grande do Norte lançou a Bagoas - estudos gays: gêneros esexualidades. Uma publicação semestral sobre Estudos Gays, a revista publicará artigos resultantes de estudos teóricos e pesquisas empíricas sobre gênero, sexualidade, homossexualidade, destacando espaço para os estudos gays, especificamente as reflexões sobre o homoerotismo, lesbianismo, transgêneros, conjugalidades e parentalidades homossexuais, identidades GLBTT. Além de trabalhos de teoria social, análises da política e reflexões sobre direitos humanos que constituam contribuições ao pensamento crítico sobre as temáticas centrais.

O objetivo da Revista Bagoas é ser um espaço para a publicação do resultado dos trabalhos de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, demaneira a tornar-se um espaço de conhecimento e discussão sobre questõesque, embora conservem o tratamento conceitual e intelectual, extrapolem o mero interesse acadêmico. Ser um veículo de discussão e de reflexão sobreimportantes questões do campo da cultura, da política e da teoriarelativas às homossexualidades, identidades/identificações de gênero (incluindo a transexualidade, o travestismo), sexualidades de uma maneira plural.

Na homenagem, Bagoas (eunuco persa, dançarino, que pertenceu à corte de Dario III e, posteriormente, à corte de Alexandre Magno) representa a tradição homoerótica das culturas da Antiguidade, portanto, uma realidade afastada da tradição moderna ocidental que baniu a homossexualidade para o campo das práticas estigmatizadas pelos discursos médico, jurídico e religioso. Bagoas é igualmente a figura da androginia, das possibilidades de gênero, da pluralidade do desejo, das multiplicidades do ser. “Ele exprime a idéia que funda a revista: homens e mulheres, como seresculturais e de desejo e imaginação, podem ser muitas coisas, podem viverde muitas maneiras, podem criar diversificados estilos e modos de vida”, afirma o Editor e realizador da Revista, Professor Alípio de Sousa Filho, da UFRN.

Os artigos do primeiro número refletem o debate existente acerca das questões das identidades gays. Diversos quanto aos posicionamentos, todosmantêm empenhadamente críticas dos preconceitos e dos conservadorismos. Discutem igualmente as concepções correntes sobre a homossexualidade, abordam os direitos humanos e problematizam a homofobia. Trazendo artigos dos intelectuais Alessandro Soares da Silva, Alípio de Sousa Filho, AriLima, Carlos Eduardo Bezerra, Cinara Nahra, Cláudio Paiva, EdrisiFernández, Filipe de Almeida Cerqueira, Luiz Mott, Rogério da SilvaMartins da Costa, Rogério Diniz Junqueira, Wagner Alonge (BRA), David William Foster (EUA), Michel Maffesoli (FRA) e Raquel Platero Méndez(ESP), a revista será uma ótima ferramenta para a conscientização.

Global Forum América Latina abre espaço para participantes apresentarem seus trabalhos

Os interessados em participar da segunda edição do Global Forum América Latina – Negócios, Universidades e Sociedade num Mundo Sustentável poderão enviar, até 14 de janeiro, os resumos expandidos e relatos empresariais em português, inglês ou espanhol através do site http://www.globalforum.com.br/. O evento, que acontece em Curitiba, entre os dias 18 a 20 de junho, busca compartilhar os mais recentes estudos sobre o desenvolvimento da educação frente às mudanças e desenvolvimento no planeta.

O Global Forum reúne líderes empresariais, executivos, acadêmicos, educadores, pesquisadores, ativistas e representantes dos governos com o propósito de repensar a educação no ambiente atual de negócios, ao inserir uma nova consciência de desenvolvimento global nos programas escolares e ao trazer soluções inovadoras que possibilitem a formação de profissionais capazes de articular negócios e sustentabilidade.

As 12 áreas temáticas escolhidas para 2008 são: tecnologias limpas: inovação e reposicionamento para a sustentabilidade; base da pirâmide; empreendedorismo e tecnologias sociais; eco-eficiência e produção mais limpa; gestão do relacionamento das empresas com seus diferentes públicos; governança corporativa; ética na comunicação e marketing; políticas públicas e sustentabilidade; finanças sustentáveis; agronegócio sustentável; mudanças climáticas; e transformação organizacional.

A apresentação dos resumos/relatos aprovados ocorrerá de forma interativa, em duas modalidades: apresentação multimídia, realizadas em sessões temáticas, e apresentação de pôsteres, onde os autores apresentam seus trabalhos aos congressistas, de forma individual e privilegiando o debate. Por isso, permanecerão próximos aos trabalhos para esclarecer dúvidas ou obter novas contribuições, durante o período destinado para a sessão de pôster.

A primeira edição do Global Forum aconteceu em 2006 na Case Western Reserve University, em Ohio, EUA, e reuniu líderes empresariais, educadores e pesquisadores para discutir a forma como os negócios devem ser feitos, de modo a obter simultaneamente lucro e respostas às crescentes demandas sociais e ambientais deste novo século.

O Global Forum América Latina é uma realização da Case Western University – Weatherhead School of Management, do GVCes – Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, do Sistema FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná) e da Unindus – Universidade da Indústria, com patrocínio da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e organização do IPD – Instituto de Promoção do Desenvolvimento.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Compugraf promove campanha “Ação Criança”

São Paulo, 17 de dezembro de 2007– Substituindo os tradicionais brindes de fim de ano por uma corrente de solidariedade, a Compugraf decidiu reverter um valor, maior do que aquele que investiria na compra dos brindes, em benefício de instituições beneficentes. Os clientes terão a oportunidade de escolher para qual das seis instituições participantes a Compugraf deverá direcionar o valor do seu brinde e, se quiser, ampliar o donativo com recursos próprios, ou ainda convidar um amigo a participar. “A idéia é envolver os clientes, colaboradores e parceiros da empresa, em uma iniciativa que incentive a participação em ações voluntárias”, explica Marcos Reis, diretor da Compugraf.

Os clientes receberão um caderno personalizado, produzido em papel reciclado, contendo a explicação de como participar da campanha. Cada pessoa terá um código individual para se conectar ao hotsite, criado especialmente para esta ação (www.compugraf.com.br/acaocrianca).

Serão convidados a participar 600 clientes, que direcionarão sua doação para qualquer uma das seguintes instituições: Centro Israelita de Assistência a Portadores de Deficiência ( CIAM), Centro Organizado de Tratamento Intensivo à Criança (COTIC), Projeto Ascensão, Einstein na Comunidade de Paraisópolis, Projeto Felicidade e Casa Hope.

“Estamos muito entusiasmados com esta ação social e esperamos criar uma rede solidária envolvendo clientes, colaboradores e todos que quiserem participar desta iniciativa que vai beneficiar principalmente crianças carentes”, afirma Marcos Reis.

Há 25 anos no mercado, a Compugraf atua nas áreas vitais para comunicação empresarial, provendo soluções avançadas suportadas por produtos de alta tecnologia e parceiros líderes em suas áreas de atuação. Reconhecida pela expertise em segurança digital, a Compugraf desenvolve e implementa projetos que estabelecem níveis elevados de proteção para sistemas de informação.

Em cada área em que atua, a Compugraf conta com profissionais experientes e certificados, com qualificação multidisciplinar. Pessoas que dão sua contribuição, dia-a-dia, nos diversos projetos e que fazem a diferença para entregar as soluções inovadoras que os nossos clientes procuram.

Playcenter convida mais de 7 mil crianças, entre carentes e deficientes, para se divertir no parque


O Playcenter, ícone de entretenimento e diversão há mais de 30 anos, separou três dias para receber crianças carentes, jovens, adultos e idosos portadores de alguma deficiência. O parque, que sempre foi engajado em projetos sociais, receberá nos dias 19, 20 e 21 de dezembro, cerca de 7 mil crianças de mais de 100 instituições. Entre elas estão, Ação Criança, APAE, Casas André Luiz, AACD, além de alunos das salas especiais das escolas municipais e estaduais.

O “Dia Especial”, que é realizado anualmente desde 1973, acontecerá no dia 19. Nesse dia crianças, jovens, idosos, e adultos com algum tipo de deficiência e seus acompanhantes brincarão no parque e ainda ganharão refeições e brindes. Para segurança de todos, os equipamentos do parque foram classificados em cinco grupos com restrições individuais para cada tipo de necessidade especial. Os visitantes receberão logo na entrada uma pulseira com a identificação de acordo com a sua deficiência, para que o atendimento seja específico para cada um. Na entrada de cada atração, haverá uma placa informativa que identifica quem pode ter acesso ao respectivo brinquedo. Além disso, os participantes do Dia Especial serão acompanhados por equipes bem treinadas de monitores, montadas especialmente para o evento.
Dias 20 e 21 estão reservados para o “Feliz de quem faz gente feliz”, evento que está em sua 7ª edição e proporciona dias de diversão às crianças carentes que infelizmente não tem acesso a esse tipo de brincadeira.

Esses eventos confirmam a tradição do parque no atendimento às necessidades da comunidade, contribuindo para seu desenvolvimento e oferecendo momentos lúdicos e entretenimento. Desde sua 1ª edição o Dia Especial recebeu mais de 170 mil visitantes especiais, e Feliz de Quem Faz gente Feliz já garantiu a diversão de cerca de 65.000 crianças carentes.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Santander patrocina Bienal do Mercosul

Patrocinada pelo Santander Cultural, parte da 6ª Bienal do Mercosul chega a São Paulo. Trata-se do projeto Itinerâncias, que oferece mais uma oportunidade para o público conhecer a arte da América Latina exposta em Porto Alegre, durante o período de 1º de setembro a 18 de novembro deste ano.
A primeira parte do Itinerâncias é a exposição coletiva Conversas, em exibição até dia 27 de janeiro no Instituto Tomie Ohtake, enquanto a mostra do artista paulistano Öyvind Fahlström estará aberta para visitação na Pinacoteca do Estado, de 8 de dezembro a 24 de fevereiro de 2008.O projeto também inclui etapas internacionais. Ainda em dezembro, os trabalhos do artista plástico argentino Jorge Macchi, que ficaram expostos no Instituto Santander Cultural, partem rumo aos Estados Unidos. Em março de 2008, a mesma exposição segue para o Centro Galego de Arte Contemporânea, em Santiago de Compostela, na Espanha.

PBKIDS BRINQUEDOS entrega valor arrecadado em ação beneficiente com judoca brasileiro

A PBKIDS Brinquedos realizou ação beneficente em prol do Instituto Reação, que tem como maior fundador e voluntário, o judoca Flávio Canto.

A ação teve como principal objetivo a arrecadação de recursos para a instituição, com a venda de mais de 20.000 squeezes personalizados para os jogos. A instituição visa à inclusão social, através do esporte de alto rendimento, oferecendo suporte educacional e psicológico.

A entrega do cheque, no valor de R$ 22.618,00, à entidade será feita pela gerente de RH da PBKID, Cristiane Rodrigues, no próximo dia 19, quarta-feira, durante a festa de final de ano do Instituto Reação que acontece no Paradiso clube, Rio de Janeiro

A programação inclui ainda a tradicional partida de futebol entre as crianças do Instituto com os professores e voluntários, incluindo o judoca brasileiro Flávio Canto.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Clube da Esquina 35 Anos - Uma Obra de Arte


De 12 a 21 de dezembro, o Museu do Clube da Esquina, em Belo Horizonte, abre suas portas com a Exposição Clube da Esquina 35 anos – Uma Obra de Arte. A Petrobras, maior patrocinadora da cultura brasileira, é apoiadora desse projeto, que levará ao público as fotos, discos e instrumentos dos artistas mineiros que marcaram a história da MPB.
A mostra faz uma homenagem aos 35 anos de gravação do disco duplo de Milton Nascimento e Lô Borges, uma produção que mudou a música mineira e colocou aquela geração de artistas entre os destaques da música nacional. Parte do acervo acumulado em quatro anos de funcionamento do Museu será exibida com fotos, discos, instrumentos, documentos, manuscritos e objetos pertencentes aos artistas do Clube da Esquina. Entre seus expoentes, estão nomes como Wagner Tiso, Toninho Horta, Robertinho Silva, Joyce e Beto Guedes. A exposição mostrará também o projeto arquitetônico da instalação física do museu e um vídeo com depoimentos dos artistas. A curadoria é de Cafi, principal fotógrafo e criador de premiadas capas dos discos do Clube da Esquina.
O Museu do Clube da Esquina é um projeto patrocinado pela Petrobras desde o início de suas atividades, em 2004. Criado pela Associação dos Amigos do Museu Clube da Esquina, o projeto nasceu com o objetivo de preservar e divulgar o acervo físico e artístico do grupo. Inclui depoimentos, fotografias, documentos, vídeos e áudio daquele importante momento da cultura brasileira, quando a obra de jovens compositores, cantores, músicos e poetas de Minas Gerais passou a fazer parte da vida e do sentimento dos brasileiros. A partir das ruas e palcos de Belo Horizonte, o Clube da Esquina estendeu suas raízes e criou admiradores pelo mundo afora.
O projeto abrange desde o programa de pesquisa documental até o registro de memória oral através do mapeamento das pessoas ligadas ao grupo e da gravação dos seus depoimentos em vídeo digital. O patrocínio contempla ainda a atualização e ampliação do website do museu (www.museudapessoa.net/clube) e a aquisição de vídeos e filmes referentes ao contexto sócio-cultural em que surgiu o grupo.
Ao patrocinar o Museu Clube da Esquina, a Petrobras tem como objetivo contribuir com a permanente construção da memória cultural brasileira, consolidando o trabalho de resgate, recuperação, organização e registro da cultura material e imaterial do Brasil, além de buscar a ampliação do acesso a esse patrimônio. Na área de música, também já foram restaurados os acervos de Tom Jobim, Radamés Gnatalli e Francisco Mignone. Em sua política de patrocínios, a Companhia se empenha em defender e valorizar a cultura brasileira, atuando em articulação com as políticas públicas para o setor e focada na afirmação da identidade brasileira.

IPÊ e Natura criam universidade para formação de líderes em conservação e sustentabilidade socioambiental

Alinhados com o compromisso pela conservação dos recursos socioambientais Brasileiros, a Natura e o IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas - organização socioambiental sem fins lucrativos, firmaram parceria para o desenvolvimento de um projeto inovador que vem incrementar a dinâmica da educação no Brasil: a construção e o desenvolvimento da Escola Superior de Conservação Ambiental e Sustentabilidade, a ESCAS.
Situada em Nazaré Paulista, interior de São Paulo, a nova instituição oferecerá um curso de Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável (Ecologia), aprovado e reconhecido pela CAPES e que fornece diploma de mestre. Ele tem duração mínima de 18 meses e máxima de 24.
Seu corpo docente será composto por doutores, em sua maioria pesquisadores do IPÊ e alguns convidados, todos com atuação em pesquisas aplicadas na área da Biologia da Conservação ou na área Socioambiental e de Sustentabilidade.
O objetivo é formar um profissional que, nos dias de hoje, ainda é raro no mercado brasileiro, capaz de criar e disseminar modelos inovadores de conservação da biodiversidade e de desenvolvimento sustentável. As empresas que investirem nesse tipo de formação para seus funcionários sairão na frente.
A preocupação com a questão ambiental na ESCAS vem desde o planejamento do projeto do futuro campus, que foi concebido com a intenção de promover a reflexão sobre a arquitetura sustentável, integrada ao meio ambiente.

Serviço

O quê: Lançamento da universidade para formação de líderes em conservação e sustentabilidade socioambiental;
Inscrições: até o dia 17 de dezembro;
Informações: pelo e-mail mestrado@ipe.org.br ou pelo telefone (11) 4597 3525.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Frei Luís precisa viver

Por César Benjamin

Procuro um livro na estante de casa. Na folha de rosto, a dedicatória: “Para o César, que também caminha nas mesmas margens do mesmo rio. Gentio do Ouro, outubro de 2001.” De dentro do livro cai um cartão que já estava esquecido: “César, grato por sua inesperada suavidade, por sua lúcida e firme presença. Grato por você existir. Te abraço. Adriano.” Não consigo conter a emoção.
Entre de 1992 e 1993, durante um ano, Adriano e mais três pessoas realizaram uma caminhada de 2.700 quilômetros, das nascentes à foz do rio São Francisco. O livro que ganhei de presente quando os visitei no sertão – Da foz à nascente, o recado do rio, de Nancy Mangabeira Unger – narra poeticamente a empreitada desse grupo de heróis, cujas vidas se confundem com a luta pela vida do rio e das populações sertanejas que dele dependem.
O líder dos peregrinos era um frei franciscano, o mais franciscano de todos franciscanos que conheci, Luís Cappio. Não lembro em que localidade o encontrei – acho que foi em Pintada –, mas nunca o esqueci. É um homem raro. Vive visceralmente o cristianismo, a sua missão. Hoje, é bispo da Diocese da Barra. Continuou o mesmo simples peregrino, um irmão da humanidade, um pobre vivendo entre os pobres. Está em greve de fome há mais de vinte dias e pode morrer. Adriano continua ao seu lado.
Aboletado em Brasília, o presidente Lula acusa frei Luís e seus companheiros, contrários à transposição das águas do rio São Francisco, de não se importarem com a sede dos nordestinos. Para quem conhece os dois personagens, é patético. Um abismo moral os separa. Desse abismo nascem as suas diferentes propostas.
O Semi-Árido brasileiro é imenso: 912 mil km2. É populoso: 22 milhões de pessoas no meio rural. É o mais chuvoso do planeta: 750 mm/ano, em média, o que corresponde a 760 bilhões de metros cúbicos de chuvas por ano. Não é verdade, pois, que falte água ali. A natureza a fornece, mas ela é desperdiçada: as águas evaporam rapidamente, sob o Sol forte, ou vão logo embora, escorrendo ligeiras sobre o solo cristalino impermeável.
Há décadas o Estado investe em obras grandes e caras, que concentram água e, com ela, concentram poder. O presidente Lula quer fazer mais do mesmo. No mundo das promessas e do espetáculo, onde vive, a transposição matará a sede do sertanejo. No mundo real, apenas 4% da água transposta serão destinados ao consumo humano, em uma área equivalente a 6% da região semi-árida. “É a última grande obra da indústria da seca e a primeira grande obra do hidronegócio. Uma falsa solução para um falso problema”, diz Roberto Malvezzi, da Comissão Pastoral da Terra.
Graças a gente como Cappio, Adriano e Malvezzi, o Semi-Árido nordestino experimenta uma lenta revolução cultural. Centenas de organizações sociais, apoiadas pela Igreja Católica e por outras igrejas, adotaram o conceito de convivência com a natureza e desenvolveram in loco cerca de quarenta técnicas inteligentes, baratas e eficientes para armazenar a água da chuva. Ela é suficiente – corresponde a quase 800 vezes o volume d’água da transposição –, mas cai concentrada em um curto período do ano.
Eles lutam por duas metas principais: “um milhão de cisternas” e “uma terra e duas águas”. Combinados, os dois projetos visam a proporcionar a cada família do Semi-Árido uma área de terra suficiente para viver com dignidade, uma fonte permanente de água para abastecimento humano e uma segunda fonte para a produção agropecuária, conforme a vocação de cada microrregião. As experiências já realizadas deram resultados magníficos.
Para oferecer isso à população sertaneja, é preciso realizar a reforma agrária e construir uma malha de aproximadamente 6,6 milhões de pequenas obras: duas cisternas no pé das casas, para consumo humano, uma usual e outra de segurança; mais 2,2 milhões de recipientes para reter água de uso agropecuário. No conjunto, é uma obra gigantesca, mas desconcentrada. A captação de água realizada assim, no pé da casa e na roça, já é também a distribuição dessa mesma água, o que desmonta uma das bases mais importantes do poder das oligarquias locais. Armazenada em locais fechados, ela não evapora. Impulsionado por milhares de pessoas, este poderia ser um projeto mobilizador das energias da sociedade, emancipador das populações sertanejas, se tivesse um apoio decidido do governo federal.
A proposta tem respaldo técnico da Agência Nacional de Águas (ANA), que realizou um minucioso diagnóstico hídrico de 1.356 municípios nordestinos, um brilhante trabalho. O foco é a região semi-árida, mas o diagnóstico inclui grandes centros urbanos, como Salvador, Recife e Fortaleza, abrangendo um universo de 44 milhões de pessoas. As obras propostas pela ANA, as igrejas e as entidades da sociedade civil resolvem a questão da segurança hídrica das populações. Estão orçadas em R$ 3,6 bilhões, a metade do custo inicial da transposição do São Francisco.
Isso não interessa ao agronegócio, um devorador de grandes volumes de água em monoculturas irrigadas, produtoras de frutas para exportação e de cana para fabricar etanol. É para ele e para alguns grupos industriais – grandes financiadores de campanhas eleitorais – que a transposição se destina, pois esses precisam de água concentrada. Ao sertanejo, cada vez mais, restará a opção de migrar ou se tornar bóia-fria.
Para deter a marcha da insensatez, frei Luís entrega a vida, o único bem que possui. Não lhe restou outra opção, pois o governo se esquivou do debate que prometeu. Preferiu apostar na política do fato consumado. Agora, a farsa só poderá prosseguir sobre o cadáver do bispo. O presidente Lula deixou claro que considera essa alternativa aceitável. Porém, antes desse desenlace terrível, o presidente deve meditar sobre as palavras de Paulo Maldos, do Conselho Indigenista Missionário, seu tradicional aliado: “Ao redor do gesto radical do bispo está se formando uma corrente de solidariedade, de apoios, de alianças, de identificação ética, política, social, ideológica, cujos contornos são facilmente identificáveis: trata-se dos movimentos sociais, políticos, pelos direitos humanos, pastorais sociais, personalidades da Igreja Católica, da política, da cultura, que, desde os anos 80, constituíram Lula como liderança de massa em nosso país. (...) Se dom Cappio vier a falecer, será o final dessa história. Não será dom Cappio apenas que morrerá. Morrerá a referência política de Lula e do Partido dos Trabalhadores na história dos movimentos sociais do Brasil. (...) A história da liderança popular de Lula será a história de um fracasso. A morte física de dom Cappio sinalizará a morte política de Lula.”
Suplico que o presidente abra o diálogo com rapidez, por generosidade ou por cálculo: frei Luís precisa viver.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Show para crianças com câncer

Em 10 de dezembro, às 20 h, a Tam Linhas Aéreas promoveu, no Via Funchal, o Natal Mágico TAM com Show Beneficente da dupla Sandy e Júnior. O GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer) foi uma das instituições beneficiadas e levou mais de 400 pacientes e seus acompanhantes.

Também como parte das ações de Natal, a TAM e a Airbus doaram R$ 100 mil para o GRAACC em alusão à centésima aeronave Airbus, que foi incorporada à frota da companhia nesta semana.
Estiveram presentes ao show da dupla, que se despede em turnê pelo País, antes de seguir em carreira solo, as atrizes Fernanda Paes Leme, Taís Araújo, o apresentador Otávio Mesquita, o ator Bruno Gagliasso e outros.


Dr. Sérgio Petrilli, superintendente geral do GRAACC; Tais Araujo, atriz.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

RI sustentável

Ronaldo e Ronnie Nogueira são, como citamos, há alguns posts abaixo (com o título Votação Sustentável), companheiros de luta.

Ronaldo, o pai, milita há anos pela democratização da informação do mercado de capitais. Ronnie, o filho, herdou o brilho do pai e trouxe ainda mais vitalidade para os projetos da família, que é toda talentosa: inclui ainda a artista plástica Tita (mãe) e os filhos Ricardo (cineasta e produtor cultural) e Mariana (designer). A terceira geração também promete.

Os dois, pai e filho, são os "pais" da revista RI, voltada para o debate amplo de temas ligados a relações com investidores. A revista já tem quase 10 anos (está no número 117) mas acaba de ser repaginada por completo, num visual maravilhoso. O primeiro número com o novo design foi sobre branding. E agora chega outra edição, desta vez, voltada para Sustentabilidade.

Gentilmente, os amigos citam, nesta edição, a chegada de Plurale.

E nós retribuimos aqui, mostrando um pouco de tudo de bom que está no número de novembro de RI Especial. A capa é lindíssima, mostra o darling do momento, o nobel da Paz Al Gore. Confira:



A REVISTA RI (http://email.terra.com.br/cgi-bin/vlink.exe?Id=NmYcaaT/NHxp0TQPVPy6huMKHp3kK/lei7EnY%2BuDU34Ly8LGUkD9HQ%3D%3D&Link=http%3A//www.revistari.com.br) edição: NOVEMBRO 2007 NO. 117, ESPECIAL sobre SUSTENTABILIDADE & GOVERNANÇA, destaca aspectos, desafios e estratégias da Sustentabilidade Socioambiental no universo da Governança Corporativa apresentando artigos e entrevistas com Al Gore Roberto Teixeira da Costa Fábio Feldmann William F. Mahoney Sandra Guerra Eduardo Costa e Silva Fernando G. Carneiro Sérgio Pita Flávio Lerner Márcio Feijó Marcelo Domingos Monica Mansur Brandão Roberto Gonzalez Mark Simms Arleu Anhalt Paulo Esteves Rodrigo Braga Paulo Vanca Ives Pereira Muller Soraia Duarte entre outros.

Livro do Exército sobre a Amazônia

A Escola de Comando e Estado-Maior do Exército com o Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos (CEBRES) divulgaram neste volume conferências e debates ocorridos durante o Simpósio, conjunto, que realizaram em outubro de 1991. Os temas discutidos foram todos centrados na problemática da Amazônia brasileira, área estratégica e de grande interesse nacional. O livro reflete, com absoluta transparência, o que pensam os brasileiros alinhados às mais variadas correntes de pensamento em relação à Estratégia mais adequada para o desenvolvimento da Amazônia. Nela denunciam-se, com plena liberdade, pressões externas e internas polarizadas na condução da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ECO 92), muitos dos quais frontalmente contrários aos interesses brasileiros. R$ 15.

Biblioteca virtual

VISITE A BIBLIOTECA ELETRÔNICA "DOMÍNIO PÚBLICO" (Ministério da Educação)

Convidamos a todos a ajudar impedir que o portal wwww.dominiopublico.gov.br tenha suas atividades encerradas. O portal é uma grande biblioteca democrática, onde o leitor pode ler, gratuitamente, as obras de Machado de Assis, ou "A Divina Comédia", além de ter acesso às melhores historinhas infantis de todos os tempos. O www.dominiopublico.gov.br é um espaço disponibiliza, também, as obras dos grandes mestres da pintura, como por exemplo, Leonardo Da Vinci. E tem mais: o internauta poderá escutar músicas em MP3 de alta qualidade, entre outros. Visite o portal, pois com alguns poucos cliques, e utilizando a busca avançada, o estudante, o professor, o pesquisador e público em geral, grandes clássicos, trabalhos de mestrado etc. O portal é uma iniciativa do Ministério da Educação, que disponibiliza tudo isso gratuitamente. É uma oportunidade imperdível. Basta acessar o site: www.dominiopublico.gov.br. Só de literatura portuguesa são 732 obras! Ajude a divulgar o portal, pois estamos em vias de perder tudo isso. Querem desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos tentar mudar essa situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura. Divulgue para o máximo de pessoas, por favor. www.dominiopublico.gov.br

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Festa na Mangueira


AMPLIAÇÃO DA ESCOLA DA TIA NEUMA

Amanhã (dia 14 de dezembro), às 9h, a Escola Tia Neuma, da Vila Olímpica da Mangueira, vai realizar a formatura de 101 crianças da comunidade.

A escola, a cargo da educadora Márcia Moura, foi criada em 2001 para atender às crianças de seis a 14 anos do ensino fundamental. Atualmente, a Escola Tia Neuma atende, em dois turnos, a 530 alunos da comunidade da Mangueira.

Mas, o espaço ficou pequeno para a demanda que não para de crescer. Por isso, para o próximo ano, vamos ampliar as instalações para atendermos aproximadamente mil alunos. Essa conquista é possível graças ao apoio do professor Albano Parente, diretor-gestor do Santa Mônica Centro Educacional, instituição responsável pela organização, programação pedagógica e funcionamento da escola.

Carta de Margi Moss

Recebemos esta mensagem de Margi Moss, de Brasília.


“Caros amigos
Eu raramente entro nesse negócio de petições pela internet, mas acho que essa pessoa merece nossa solidariedade. O ato dele não tem nenhum ganho pessoal e o resultado pode ser a perda de sua própria vida.
Encaminho abaixo o site "Uma vida pela Vida" do bispo de Barra, BA. Sem dúvida, vocês souberam que dom Luiz entrou novamente em jejum há 16 dias, mas há um tipo de censura na grande imprensa sobre a divulgação do protesto dele - seja isso voluntário da parte das editoras e emissoras, seja encomendado, eu não sei. Mas é estranho, é.
Tivemos um encontro com o bispo há um ano em Barra: é uma pessoa humilde, de fala mansa, tenro e carinhoso com seu povo.
É com enorme tristeza e temor que acompanhamos esse protesto, temor porque o governo não quer papo. Está irredutível.
Pode-se admitir que um governo não possa ceder a "chantagens emocionais" por qualquer coisa...
Mas isso não é qualquer coisa.
É uma forma drástica de chamar a atenção, porque se trata de um assunto onde a voz do povo não é ouvido.
Há 16 dias, o bispo toma apenas líquidos. Estamos correndo contra o relógio.
Visite o site dele, assine a petição, divulgue com pessoas que você acha que possam ser simpatizantes e sensíveis à causa.
http://www.umavidapelavida.com.br/

abs Margi “

Música no Museu

Projeto realizado pela Carpex Empreendimentos com o apoio da Associação dos Amigos do Museu Histórico Nacional promove concerto musical no Museu toda a última sexta-feira do mês. Em virtude do período natalino, o concerto deste mês foi antecipado. Apresentação de Sérgio Barrenechea (violão) e Clayton Vetromilla (flauta). No programa, obras de Guarnieri, Villa-Lobos, Gnattali,.Guerra-Peixe, Gluck e Piazzolla, além de canções natalinas tradicionais.

Entrada franca

Dia 14 de dezembro, às 12h30m:

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL
Praça Marechal Âncora s/nº Centro
Próximo à Praça XV - Rio de Janeiro RJ
Tel: 21.25509224 / 25509220

Votação sustentável

Quem lida com o Terceiro Setor sabe como é intensa a disputa por bons prêmios nesta área.

A mais recente envolve três belos trabalhos em prol da Sustentabilidade em busca da premiação Faz Diferença de O Globo.

Destacamos especificamente - por nossa área de atuação - a do suplemento Razão Social.

Para votar, clique aqui:

http://oglobo.globo.com/projetos/faz_diferenca/

Concorrem a Vale, a Nova gerar e a Fundação Bradesco.

Todos com belíssimos trabalhos!

Para conhecer um pouco mais sobre a ação social e ambiental de cada um basta cliclar no símbolo (+) ao lado de cada logo.

Faça sua escolha.

Alguém poderá pensar....mas, como assim?

Plurale divulgando um prêmio de caderno especializado de O Globo?

Pois então volte e leia a apresentação de nosso projeto, escrita em setembro, pela data do lançamento da revista e do portal.

http://revistaplurale.blogspot.com/2007_09_01_archive.html

Nossa proposta é de um projeto plural.

De um amplo debate.

E aí, nós, da equipe Plurale, procuramos, humildemente, nosso espaço e reconhecemos o trabalho já trilhado pelos parceiros desta luta.

Como Sérgio Abranches, Miriam Leitão, Débora Thomé, Flavia Oliveira, Marcos Sá Corrêa, Kiko Brito, Washington Novaes, Paula Saldanha, Claudio Savaget, Carmem da TV Futura, a turma toda do Serginho Groisman, Wilmar Berna, Lucia Chayb, Hiram Firmino, Ronaldo e Ronnie Nogueira, Rodney Vergili, Mara Luquet, Simone Azevedo, Lúcio Flávio Pinto, Raimundo José Pinto, Giselle Paulino, Cristina Mello, Paulo Clemen, Jaíra Reis, Cristina Spera, Paula Mairan, Vitor e Clenio da Embrapa (na figura deles lembramos de todos os colegas de assessorias) e tantos outros que - certamente - estamos esquecendo. Amélia Gonzalez, editora do Razão Social, de O Globo, é outra guerreira desta luta, com um belo trabalho no suplemento.

Cada um com seu nicho, seu estilo, mas todos, certamente, lutando por um planeta social e ambientalmente mais justo.

Fotos cariocas


Outra boa dica da equipe Plurale.

Fernando Gonçalves é jornalistas dos bons e fotógrafo nas horas vagas. Também de primeira.

Vale conferir o trabalho dele na Casa do Porto, Shopping da Gávea.
Sobre o meu, o nosso, o vosso Rio de Janeiro.

Que apesar de tudo, continua maravilhoso.

Sempre. Fica em exposição até dia 15 de janeiro.
Mas neste tempo de chuva, é uma ótima opção para o fim de semana.
A seguir uma breve apresentação escrita pelo próprio sobre o interesse dele pelos clicks.


"Sempre fui admirador da fotografia. Minha relação mais próxima com a arte, no entanto, começou em 2005, quando fiz o curso básico da Trilharte, de fotografia de natureza. Ali tive a sensação de que a fotografia havia chegado para ficar! Dito e feito. Logo em seguida emplaquei o módulo 2, sobre retrato, arquitetura e flash, e continuei me aprimorando.Viagens, saídas, aniversários, concursos, reuniões em famílias, tudo passou a ser motivo para empunhar a câmera e começar os disparos. Depois de incursões bem-sucedidas em dois rallies fotográficos, a colega de turma Sandrine Rocha viu minhas fotos e fez o convite para expor na Casa do Porto, loja de vinhos que mantém com o marido, Eduardo, no Shopping da Gávea.A exposição é um apanhado desses dois anos de andanças, saídas fotográficas, viagens, concursos, flagrantes, cliques despretensiosos... enfim, reflete o início de uma carreira que iniciei há dois anos e que pretendo seguir, sempre com prazer, responsabilidade e ética, na minha maneira de interpretar o mundo ao redor. "


Fernando Gonçalves
Jornalista e fotógrafo

Debate de barreiras microeconômicas

Este é o tipo de debate que vale a pena conferir de perto.
Hoje e amanhã.
No Hotel Caesar Park, na Vieira Souto 460, Ipanema.
É grátis, bastando enviar e-mail para Regina Helena Luz (Regina.Luz AT fgv.br)

Como já é hoje, recomendamos chegar cedo ou ligar antes para ver se há vagas ainda.
Promete ser bastante concorrido.

E se você acha que economia não tem ligação direta com o debate da Sustentabilidade.... preste atenção!!!
Esta é uma conferência que irá debater os entraves MICROECONÔMICOS ao crescimento!!!
Com economistas e executivos de primeiríssimo time.
Notem o calibre dos nomes aí na lista abaixo.
Recomendamos.





Conferência “Barreiras microeconômicas ao crescimento

Organização: FGV e Banco Mundial
Patrocínio: Vale do Rio Doce

9:00 - 9:15
Dr. CARLOS IVAN SIMONSEN LEAL – Presidente da Fundação Getulio Vargas
Dr. LUIS SERVEN - Banco Mundial
Dr. ROBERTO CASTELLO BRANCO – Diretor Vale

9:15 – 10:30
MARCELO NERI - FGV
“Poverty and Growth”
Debatedor: José Márcio Camargo - PUC/RJ e Fernando Veloso - IBMEC/RJ

10:30 – 10:45
Coffee Break

10:45 – 12:00
ALOÍSIO ARAÚJO - FGV/IMPA
“Credit”
Debatedor: JOSE SCHEINKMAN- Princeton University

12:00 - 12:15
Break

12:15 – 13:30
JOSE SCHEINKMAN- Princeton University
“The Informal Sector”
Debatedor: Arminio Fraga Neto - PUC/RJ e Gávea Investimentos

13:30 – 15:00
Almoço

15:00 – 16:15
MARC MUENDLER - University of California, San Diego
“Trade and Productivity”
Debatedor: Armando Castelar - IPEA

16:15 – 16:30
Coffee Break

16:30 – 17:45
PEDRO FERREIRA - Fundação Getulio Vargas
“Infrastructure”
Debatedor:Joaquim Levy – Secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro

.
6ª feira, 14 de dezembro: Growth Around the World

9:00 – 10:00
SANTIAGO LEVY - Inter-American Bank
“Can Social Programs Reduce Productivity and Growth? A Hypothesis for Mexico”
Debatedor: Roger Gordon (University of California,San Diego)

10:00 – 10:15
Coffee Break

10:15 – 11:15
AHMED MUSHFIQ MOBARAK - Yale University
“Descentralization and Water Pollution Spillovers: Evidence from the Re-Drawing of County Boundaries in Brazil” (joint with Molly Lipscomb)
Debatedor: Claudio Ferraz (IPEA)

11:15 – 11:30
Break

11:30 – 12:30
JONATHAN ZINMANN, Yale University
“Expanding Credit Access: Using Randomized Supply Decisions To Estimate the Impacts”
(co-autor Dean Karlan)
Debatedor: Marcos de Carvalho Chamon - IMF

12:30 – 14:00
Almoço

14:00 – 15:00
MIRIAM BRUHN - World Bank
“License to Sell: The Effect of Business Registration Reform on Entrepreneurial Activity in Mexico”
Debatedor: Marcos Rangel - Chicago Public Policy

15:00 – 15:15
Break

15:15 – 16:15
ERIC VERHOOGEN - Columbia University
“Product Quality at the Plant Level: Evidence from Columbia” (co-autor Maurice Kugler)
Debatedor: John Sutton - LSE

16:15 – 16:30
Coffee Break

16:30 – 17:30
FRANCISCO RODRIGUEZ - Wesleyan
“The Price of Political Opposition: Evidence from Venezuela’s”
(co autores, Chan-Tai Hsieh, Edward Miguel e Daniel Ortega
Debatedor: Ernesto Schargrodsky - Universidad Torcuato di Tella

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Boas opções de presentes de Natal



A dica nos chega da amiga Nívia, dos tempos da Eco/ Ufrj.

Ela está organizando este evento na Fundição Progresso e avisa que tem muita opções de presentes ecologicamente e socialmente corretos para o Natal.

Vale a pena!

Livro relata experiência com índios Guarani-Mbya do litoral do Rio de Janeiro




No próximo dia 12 de dezembro (quarta-feira), será lançado no Rio de Janeiro o livro A duração da pessoa - Mobilidade, parentesco e xamanismo mbya (guarani), de Elizabeth Pissolato, uma publicação da Editora Unesp em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA) e o Núcleo de Transformações Indígenas (NuTI).




O evento acontece na Livraria da Conde (Rua Conde de Bernadotte, 26, loja 125, Leblon, fones 21 2274-0359 ou 2511-5731), às 19h. Na ocasião, haverá sessão de autógrafos com a autora.


A etnóloga Elizabeth Pissolato conviveu por dois anos com duas aldeias de índios Guarani-Mbya do litoral do Rio de Janeiro, Araponga e Parati Mirim. Sua experiência e pesquisa são relatadas no livro A duração da pessoa. A relação com os deuses, o trabalho dos xamãs, o bom comportamento entre os humanos, as andanças por diferentes lugares, o parentesco, os cuidados com as crianças e a vida diária são alguns temas tratados na obra.

Jantar beneficiente

Governo do Estado de Mato Grosso e ONGs promovem jantar com o tema “Avanços no plano permanente de redução de emissões na Amazônia”

Evento visa promover as inovações no setor agrícola de Mato Grosso

A The Nature Conservancy, o Governo do Estado de Mato Grosso e o Instituto Ação Verde promovem na quarta feira, dia 12/12, em Bali, Indonésia, durante a 13a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, jantar em que será discutido o tema 'Avanços no plano permanente de redução de emissões na Amazônia: inovações no setor agrícola do Estado de Mato Grosso, Brasil'. Na ocasião, será lançado o Projeto Soja Mais Verde, uma estratégia setorial para assegurar a conformidade ambiental do setor de soja em MT. A iniciativa é da Associação dos Produtores de Soja do Estado de Mato Grosso - APOSOJA, da Secretaria do Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso - SEMA e da TNC. Na ocasião, estarão presentes como oradores Marina Silva, Ministra do Meio Ambiente do Brasil, e Blairo Maggi, Governador do Estado de Mato Grosso.

Nesta oportunidade serão demonstrados os avanços relacionados ao sistema de controle e transparência para o cumprimento da legislação brasileira referente à manutenção das áreas de reserva legal e áreas de preservação permanente, desenvolvidos pelo governo estadual. Também serão apresentadas as ferramentas e abordagens desenvolvidas pela TNC para o mapeamento das reservas legais, bem como um plano para a conservação em terras que possuem remanescentes de floresta e cerrado, visando o planejamento de paisagem que contribua para a conservação da biodiversidade e, ao mesmo tempo, garanta a sustentabilidade da produção agrícola em áreas aptas e consolidadas.
O projeto prevê o georreferenciamento das propriedades para o cálculo de reservas legais, o que levará a uma análise detalhada da situação ambiental dos municípios produtores de soja; a partir desta análise, serão desenvolvidos acordos de compensação entre os produtores e será implementado um sistema de monitoramento ambiental, além da recuperação de mais de 50 mil hectares de áreas de preservação permanente. O projeto irá atuar, ainda, nas boas práticas agrícolas, no uso adequado de defensivos agrícolas e na valorização das ações de conservação dos recursos naturais promovidas pelos proprietários rurais, reduzindo assim o impacto ambiental decorrente da atividade produtiva.

Os resultados esperados pelo projeto incluem o cálculo dos passivos de reservas legais e áreas de preservação permanente com imagens de satélite de alta resolução, mapeamento das bacias hidrográficas e possíveis áreas para a compensação de reserva legal, bem como os mecanismos de mercado para esta compensação em áreas potenciais em um melhor arranjo de paisagem.

O projeto estima quatro anos de execução para promover a análise e o licenciamento ambiental das propriedades rurais; a expectativa é que mais de 3500 produtores sejam beneficiados, além de potencializar a conservação de mais de dois milhões de hectares associados às propriedades licenciadas, mobilizar outros setores e a cadeia de negócios.
­­

Café com sustentabilidade



O próximo encontro do Café com Sustentabilidade da Febraban será nesta quinta-feira, das 8h30 às 10h30 quando será lançado o novo Relatório BankTrack.

Na ocasião, a ONG Amigos da Terra divulgará o resultado de pesquisa com 45 instituições financeiras e as ações de sustentabilidade.

No auditório da Febraban, Av. Brigadeiro Faria Lima 1485, Torre Norte, 13 andar, São Paulo.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Natal Solidário

O Instituto da Criança (www.institutodacrianca.org.br) já está vendendo cartões de Natal, cuja renda é revertida para os projetos apoiados no Rio de Janeiro e em São Paulo. Dos quatro modelos disponíveis, dois foram criados a partir de desenhos feitos pelos 30 jovens, de 13 a 17 anos, do Projeto Vida Real, da Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré – um dos projetos sociais que o Instituto mantém no Estado do Rio de Janeiro. Este ano a novidade fica por conta da opção do envio dos cartões via internet, o cartão virtual.

O Vida Real busca estabelecer a inclusão social destes jovens, antes em situação de miséria e marginalidade, através da arte (pintura em tecido, papel etc). Todas as crianças envolvidas no projeto recebem bolsa e, para participar, é necessário freqüentar a escola.

Semana de Prevenção de Acidentes acontece na Embrapa Pecuária Sudeste

De São Carlos (SP)

A Embrapa Pecuária Sudeste realiza de segunda (dia 10.12) a quinta-feira (dia 13.12) a Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat 2007), com palestras e reuniões que este ano abordarão a preparação para a aposentadoria, saúde ocupacional, equipamentos de proteção individual, além da segurança e boas praticas em laboratórios.O tema sobre preparação para a aposentadoria é de especial importância este ano, pois muitos empregados, não só em São Carlos, mas também nas unidades da Embrapa em todo o Brasil, vão se aposentar em 2008 e 2009. A empresa lançou em 2005 um Plano de Demissões Incentivadas, com duração até 2009, que dá alguns benefícios, para aposentadoria, àqueles que tenham muito tempo de casa e de idade, segundo normas pré-estabelecidas.“A saída desse pessoal está dando oportunidade para contratações, por meio de concursos, de jovens profissionais, de diversas áreas”, diz o chefe geral da Embrapa Pecuária Sudeste, Nelson José Novaes. Entre esses profissionais e áreas de atuação, destacam-se pesquisadores (como ecólogos, biólogos, agrônomos, veterinários, zootecnistas, engenheiros agrícolas, engenheiros de alimentos), transferência de tecnologia, comunicação social (jornalistas, relações públicas e publicitários), técnicos agrícolas, técnicos e auxiliares administrativos e de secretaria, trabalhadores rurais, entre outros.Para Leandro Peixoto Escrivani, técnico de Segurança do Trabalho da Embrapa Pecuária Sudeste, “o preparo para a aposentadoria é importante, para que a pessoa continue a ser e se sentir útil e ativa, desenvolvendo atividades numa nova fase da vida. É preciso acabar com o mito de que aposentadoria e terceira idade representam doença e depressão”.
SERVIÇO
2ª feira, dia 10
10:30 h – palestra sobre “Preparação para a aposentadoria”, por psicólogo da Unimed São Carlos.
3ª feira, dia 11
10:30 h – palestra sobre “Segurança em laboratórios químicos”, por Leandro Peixoto Escrivani, técnico de segurança do trabalho da Embrapa Pecuária Sudeste.
4ª feira, dia 12
14 h às 18 h – exposição de equipamentos de proteção individual, com palestra de Alexandre Braga Netto, da De Santis Distr. Ind.
5ª feira, dia 13
10:30 h – palestra sobre “Saúde ocupacional”, por Agostinho Neto, médico da Unimed São Carlos.
14:30 h – palestra sobre “Efeito do campo eletromagnético na saúde humana”, por João Takashi - FIT.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Heloneida, a guerreira


Sônia Araripe

Editora Plurale em site


Nos conhecemos há muitos anos. Já nem me lembro quando foi exatamente. Estava na faculdade, ela já era catedrática, jornalista, escritora, militante política, deputada por seis mandatos. Sempre que precisei ouvi-la para matérias esteve disponível e foi voz ativa de quem normalmente não tem voz. Heloneida Studart - que faleceu aos 75 anos - lutou principalmente pelas mulheres.


É dela, por exemplo, o projeto que dá às mulheres carentes os mesmos direitos das mais abastadas de poder fazer o exame do DNA e confirmar a paternidade de seus filhos. Ajudou, na Constituinte, na aprovação do projeto que assegurou a licença-maternidade de 120 dias.


Heloneida foi guerreira.


O velho chavão do deixa um vazio, deixa saudades não consegue resumir sua importância para o debate plural.


Ela deixou sementes nesta terra que florescem hoje. Como a Lei Maria da Penha. E tantas outras que virão. Descansa em paz, Heloneida. Sua luta continua.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Mestre das belas palavras



Sônia Araripe
Editora de Plurale em site


Ricardo Kotscho (acho que até dispensa qualquer crédito) é daqueles jornalistas dos bons e velhos tempos. Que caça notícia a laço, que sabe traduzir isso em belas palavras e pura emoção. Tivemos a sorte de conviver durante alguns anos - mesmo que com uma certa distância - eu , ainda repórter iniciante da Economia, na sede do Jornal do Brasil, no Rio de Janeiro, ele, como repórter sempre e chefe da sucursal em São Paulo.
Aprendi apenas lendo seu trabalho a melhor apurar e a ser ainda mais justa com o ofício. Guardo até hoje na memória algumas de suas emociontantes histórias. Daquelas que não dá para esquecer. Muitas destas podem ser resgatadas no livro anterior (Do Golpe ao Planalto), sobre sua trajetória de repórter, sua militância política e a chegada ao Planalto.
Kotscho acompanhou a carrreira de Lula muito antes da chegada ao poder. Esteve nas caravanas, nas viagens, foi presente nas dores e nas alegrias. É, - porque não dizer? - um pouco "pai" intelectual do operário que chegou à Presidência.
Neste livro, fala sobre a nova fase da vida, longe do burburinho de Brasília.
Ainda não li.
Mas, apenas pela trajetória do mestre, recomendo de olhos fechados.
Ou bem abertos. Este novo capítulo da história, com H maiúsculo, do mestre, eu não perco por nada.
O lançamento é neste sábado, dia 1, em São Paulo, na Livraria da Vila.

Encontro sobre Educação

O Movimento Brasil Competitivo (MBC), o movimento Todos Pela Educação e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) realizam hoje (30/11), em São Paulo/SP, o encontro “A Educação que Precisamos para o País que Queremos”. O objetivo do evento é proporcionar uma ampla discussão sobre o tema e sua importância para a promoção do desenvolvimento econômico e social do País de forma sustentável. A discussão envolverá gestores públicos (com a presença dos 27 Secretários Estaduais de Educação), educadores, empresários, economistas e gestores de organizações sociais, fundações e institutos. Entre as lideranças presentes no evento está o ministro da Educação, Fernando Haddad; o empresário e presidente-fundador do MBC, Jorge Gerdau Johannpeter; e a secretária estadual de Educação de São Paulo, Maria Helena Guimarães Castro.

O encontro será sediado no Villa Noah Embratel (Rua Castro Verde, 266 – Chácara Santo Antônio), das 8h às 13h30min. A programação inclui o lançamento do portal “De Olho na Educação”, projeto do movimento Todos Pela Educação em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Inep/MEC, Instituto Futuro Brasil (IFB) e Rapp Collins; um painel realizado pelo MBC sobre Gestão e Educação; e a entrega do Prêmio Nacional de Referência em Gestão Escolar, promovido pelo Consed.

O evento contará, ainda, com a palestra “A Educação: o Desafio da Qualidade”, proferida pelo economista e cientista social Eduardo Giannetti da Fonseca, também professor do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais de São Paulo (IBMEC/SP) e membro do Conselho Superior da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Serviço
Encontro A Educação que Precisamos para o País que Queremos
Realização: Movimento Brasil Competitivo (MBC), Todos pela Educação e Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed)
Data: 30 de novembro de 2006
Hora: das 8h às 13h30min
Local: Villa Noah Embratel (Rua Castro Verde, 266 - São Paulo/SP)
Site: www.mbc.org.br/hotsites/mbc/educacao_2007

CVSP comemora o Dia Internacional do Voluntário


Dia 5 de dezembro é dia de homenagear
todos aqueles que trabalham por um mundo melhor

De São Paulo

Em 1985, a ONU institui o dia 05 de dezembro como o Dia Internacional do Voluntário, a fim de homenagear e apoiar grupos e pessoas que doam seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesses sociais e comunitários. Desde então, a data tornou-se um marco para acompanhar a evolução do trabalho voluntário em diversos países do mundo, entre eles, o Brasil.

Um bom exemplo do fomento ao trabalho voluntário no Brasil é o Centro de Voluntariado de São Paulo, que desde 1997 ajuda quem quer dar sua contribuição por um país melhor. O CVSP já orientou, em seus 10 anos de atuação, mais de 97mil pessoas e 660 empresas, por meio de seus cursos e palestras.

No decorrer desta década o conceito sobre trabalho voluntário mudou, deixando seu caráter meramente assistencialista, passando a ser encarado como forma de participação ativa na sociedade.

Hoje, é praticamente impossível definir um perfil único do voluntário, pois o voluntariado reúne pessoas de ambos os sexos, de diferentes crenças, idades, classes sociais e níveis de escolaridade. Todos com um objetivo em comum: a construção de uma nação socialmente mais justa e igualitária.

O voluntário deixa de estar presente apenas dentro de organizações sociais e passa a atuar em outros setores da sociedade. Escolas, empresas, entidades de classe, entre outros, também desenvolvem programas de voluntariado.

" trabalho voluntário transforma quem o faz e quem o recebe. O voluntário soma forças em prol de uma causa, e a recompensa é o sentimento de solidariedade que nunca esquecemos", afirma Milú Villela (foto),presidente do Centro de Voluntariado de São Paulo.

O Centro de Voluntariado de São Paulo é uma organização da sociedade civil, que desde sua constituição, em 1997, tem se firmado como um instrumento de promoção e fortalecimento do voluntariado, e se consolidado como centro de capacitação em voluntariado e espaço de articulação e mobilização.

Caravanas vão esclarecer dúvidas sobre Seleção Pública de projetos sociais da Petrobras



Começa nesta sexta-feira, 30 de novembro, o atendimento on line às instituições interessadas em inscrever projetos sociais na seleção pública do Programa Desenvolvimento & Cidadania Petrobras. Todos os dias, até 11 de janeiro de 2008 (data do encerramento das inscrições), das 10 às 22 horas, a equipe técnica do Programa ficará à disposição para prestar esclarecimentos às instituições interessadas.


O acesso deve ser feito pelo site http://www.petrobras.com.br/desenvolvimentoecidadania
Esse atendimento virtual complementa as visitas das Caravanas Sociais, gratuitas e de livre acesso, a todos os estados brasileiros. Até o momento, foram realizadas Caravanas presenciais em três cidades – Aracaju (SE), Recife (PE) e Brasília (DF). No cronograma, disponível abaixo e também no site, constam datas e locais de realização das oficinas, onde a equipe técnica da Petrobras esclarecerá as dúvidas das instituições. As visitas serão encerradas em 18 de dezembro.
Outro canal disponível para informações sobre a seleção pública de projetos sociais é o telefone 0800-789001.


Acesse aqui a agenda das Caravanas Sociais.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Feira da Providência 2007


Do Rio de Janeiro


- Edição 2007 do mais tradicional evento social da cidade terá como tema a “Solidariedade entre os Povos”

- Em sua 47ª edição, a Feira oferece milhares de produtos nacionais e importados com descontos, além de gastronomia, recreação e cultura

- Toda a renda do evento será revertida em ajuda a milhares de famílias que vivem abaixo da linha da pobreza, assistidas pelo Banco da Providência


No próximo dia 5 de dezembro, às 12 horas, no Riocentro, o governador do Rio, Sérgio Cabral, a primeira dama, Adriana Ancelmo, o Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Eusébio Scheid, cônsules de vários países, autoridades estaduais e municipais e a Banda da Polícia Militar participam da solenidade de abertura da 47ª edição da Feira da Providência.

Considerada um dos principais eventos sociais da cidade, por sua longevidade e pelo público que atrai anualmente, a Feira da Providência é, por trás dos cinco dias de festa, um movimento muito mais amplo, que dura o ano inteiro e tem sua principal razão de ser na solidariedade: é através da renda obtida com a Feira que o Banco da Providência leva à frente seus projetos sociais que ajudam anualmente a milhares de famílias em situação de risco social.

“O simples gesto de comprar um produto na Feira, de pagar uma entrada, faz diferença para a vida de milhares de pessoas, que são ajudadas por nós com estes recursos obtidos através do nosso evento. Por isso, ir à Feira é agradável para o público por tudo que existe lá de novidades e oportunidades, mas é também importante pelo cunho social que está embutido na idéia da Feira em si", lembra Dona Marina Araújo, Diretora Geral do Banco da Providência e da Feira desde a sua primeira edição, em 1961.

O trabalho do Banco da Providência atinge, durante cada ano, cerca de 40.000 pessoas, que vivem em situação de risco social, trabalhando diretamente com a qualidade de vida delas, os níveis de escolaridade, renda e auto-estima de seus integrantes, atendendo em muitos casos suas necessidades imediatas de cestas básicas, roupas, medicamentos e transportes; os projetos do Banco também atendem anualmente a 230 homens, que ganham a oportunidade de se tratarem da dependência de álcool e drogas e se capacitarem para empreitadas profissionais; 2.000 jovens e adultos que são capacitados para o mercado de trabalho; e 160 trabalhadores autônomos que são apoiados anualmente através da geração de renda.

Como acontece anualmente, a Feira é realizada poucos dias antes do Natal – a fim de proporcionar ao público visitante a oportunidade de encontrar em um só lugar todo tipo de produtos nacionais e importados, com descontos que podem chegar em alguns casos até a 50%. Um passeio pela Feira é também uma viagem cultural pelos hábitos e costumes de estados e países. Em seus estandes, que representam este ano 18 estados e 39 países, o público encontra culinária, tradições e hábitos culturais das mais variadas e distantes partes do planeta, que se fazem representar com seus produtos, folclore, artesanato e pratos típicos.

A feira reúne este ano 500 expositores de países e estados, da área gastronômica e dos setores de moda, acessórios, casa e decoração, saúde, beleza, esportes e lazer, além de ONGs e instituições. Haverá stands da Light, Detran, Eletrobrás e Petrobrás, que são, junto ao BNDES, os patrocinadores da Feira. Seu espaço será de 50 mil metros quadrados divididos nos pavilhões 1, 2 e 3 do Riocentro.

Criada em 1961, a Feira da Providência tem como tema este ano “Venham Todos – Solidariedade entre os Povos”. Seu símbolo desde a primeira edição é o personagem Bocão, criado pelo cartunista Ziraldo.

Toda a sua renda é integralmente revertida para os projetos sociais do Banco da Providência. Os ingressos este ano terão preço único de R$ 10,00, com meia entrada para estudantes e idosos acima de 60 anos, e entrada franca para crianças até 1 metro de altura.

Encontro internacional debate desenvolvimento local

De Natal (RN)

Experiências tais como a das mini-fábricas de caju que articulam pequenos produtores com vistas à exportação de castanha para a União Européia, no Rio Grande do Norte; a mobilização dos moradores de Jardim Gramacho para transformar lixo em fonte de renda, no Rio de Janeiro; o associativismo de remanescentes de quilombo por meio de fóruns comunitários, no Espírito Santo; e a articulação de populações atingidas por uma barragem para garantir novas vias de desenvolvimento, no Mato Grosso, estão entre mais de 30 iniciativas, do Brasil e do Exterior, que serão apresentadas na VI Expo Brasil Desenvolvimento Local, que começa segunda-feira (03/12) em Natal (RN) com mais de dois mil participantes.
A Expo Brasil, maior encontro internacional do gênero, reunirá a gentes locais de várias partes do país, gestores de políticas públicas e especialistas brasileiros e internacionais para debater avanços, retrocessos e novos desafios na área no Brasil e no exterior. O encontro combina palestras, painéis temáticos, oficinas e uma ampla feira de projetos, produtos e serviços associados ao desenvolvimento local. Serão, ao todo, mais de 40 mesas de discussão em áreas como democracia participativa, inovação na cultura política, economia solidária e tecnologias sociais, com ênfase na cultura e no meio ambiente.
Entre os objetivos da Expo estão estimular novas articulações e parcerias para o desenvolvimento local sustentável, tornar visíveis iniciativas concretas em andamento e contribuir para o fortalecimento do tema na agenda estratégica do país. O evento é, sobretudo, uma oportunidade de aprendizagem compartilhada, tendo como referência o impulso ao desenvolvimento de base territorial como caminho de superação das desigualdades e da segregação social. A grade de programação já está disponível no site www.expobrasil.org.br.
A abordagem do desenvolvimento local como mobilização democrática e produtiva dos territórios, com protagonismo dos agentes locais, é o referencial geral que orienta os diversos tópicos da programação do evento. As iniciativas locais serão apresentadas por gestores de projetos e lideranças locais, abrangendo diferentes referências quanto ao desenvolvimento local em micro e mesorregiões, bacias hidrográficas, pequenos e médios municípios, grandes cidades e áreas metropolitanas. "É aí que vislumbramos a idéia-força do desenvolvimento local: no entendimento de que os mecanismos geradores de desigualdade e exclusão não podem ser desconstruídos pelo alto ou por sistemas de decisão externos ao poder constituinte das populações locais", afirma o sociólogo Caio Silveira, coordenador da Expo e vinculado à Rede de Informações para o Terceiro Setor (Rits).
As cinco primeiras edições da Expo Brasil Desenvolvimento Local, realizadas em 2002 (Brasília/DF), 2003 (Belo Horizonte/MG), 2004 (Olinda/PE), 2005 (Fortaleza/CE) e 2006 (Salvador/BA) reuniram 500 diferentes instituições e redes envolvidas com o tema desenvolvimento local e mais de duas mil pessoas em cada edição. Entre os parceiros já confirmados para esta edição estão o Sebrae, a Petrobras, Ministérios da Integração Nacional, do Desenvolvimento Social, do Meio Ambiente, do Desenvolvimento Agrário, o Banco do Nordeste (BNB), o governo estadual e a prefeitura de Natal, além de várias entidades da sociedade civil, fundações e universidades.
Encontros simultâneos
Este ano, três encontros simultâneos à Expo também movimentarão o Centro de Convenções de Natal. Além do encontro da Rede APIS (Apicultura Integrada e Sustentável), promovido pelo Sebrae, serão realizados os encontros de Monitoramento e Avaliação das ações da Rede de Tecnologia Social (RTS) e das cadeias produtivas de caju e mel no Rio Grande do Norte, organizado pelo Banco do Brasil.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Sesi-RJ promove palestras grátis sobre educação

O Sesi-RJ promove até o dia 11 de dezembro o 1º Ciclo de Palestras sobre Educação. Sete grandes especialistas, entre eles Frei Betto e Tânia Zagury, vão percorrer 13 escolas em 11 municípios do Estado do Rio dando palestras gratuitas para pais e professores. O objetivo é discutir temas como limites, adolescência, ensino de valores, virtudes e disciplina, fortalecendo o laço entre família e escola. As vagas são limitadas e devem ser reservadas pelo telefone 0800-231231.

As palestras na cidade do Rio de Janeiro acontecem nos dias 24, 26 e 28 de novembro. No sábado, 24, o doutor em Educação pela USP Celso Vasconcelos fala no Sesi de Jacarepaguá, às 18h, sobre as novas formas de avaliação no ensino. Na segunda, dia 26, é a vez do antropólogo e teólogo Frei Betto falar sobre o tema “Educação: provocando mudanças possíveis”, no 3º andar da sede da Firjan, às 18h. E na quarta, dia 28, a mestra em Educação e Cultura Contemporânea Carmem Lúcia Souza Barros vai ao Sesi de Vicente de Carvalho, às 18h, tratar do tema “Educando adolescentes: a importância dos limites”.

Outros especialistas, como Celso Vasconcelos, Serrano Freira, Carmen Sanches e Celso Antunes, darão palestras em cidades como Volta Redonda, Barra Mansa, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Petrópolis, Nova Friburgo e Macaé. Veja a programação completa:


24/11
Sesi de Jacarepaguá, 18h
Av. Geremário Dantas 342, Tanque
“Avaliação: mediação para o novo paradigma de ensino aprendizagem”, de Celso Vasconcelos

26/11
Sesi de Nova Iguaçu, 18h
Av. Gerson Chernicharo 1.321, Bairro da Luz
“Como ensinar valores, estimular inteligências e discutir-se emoções”, de Celso Antunes

Petrópolis - Auditório da Fase (Faculdade Arthur Sá Earp Neto), 19h
Av. Barão do Rio Branco 1.003, Centro
“Educação: uma questão de limites ou de vínculos e projetos?”, de Celso Vasconcelos

Rio de Janeiro – Firjan, 18h
Av. Graça Aranha 1/3º andar
“Educação: provocando mudanças possíveis”, de Frei Betto

27/11
Sesi de Itaperuna, 19h
Av. Deputado José de Cerqueira Garcia 883, Presidente Costa e Silva
“Limites e disciplinas: desafios contemporâneos”, de Celso Vasconcelos

Sesi de Macaé, 19h
Alameda Etelvino Gomes 155, Riviera Fluminense
“Como ensinar valores, estimular inteligências e discutir emoções”, de Celso Antunes

28/11
Sesi de Vicente de Carvalho, 18h
Av. Pastor Martin Luther King Jr, 6.475
“Educando adolescentes, a importância dos limites”, de Carmem Lúcia Souza Barros

04/12
Sesi de Nova Friburgo, 19h
Rua Teresópolis 248, Vila Amélia
“Educar sem culpa”, de Tânia Zagury

05/12
Sesi de São Gonçalo, 18h
Rua Dr. Nilo Peçanha 134, Rodo
“Educando adolescentes, a importância dos limites”, de Carmem Lúcia Souza Barros

06/12
Sesi de Barra Mansa, 14h e 19h
Av. Dário Aragão 2, Centro
“Ensinar e aprender numa escola investigativa”, de Carmen Sanches

07/12
Sesi de Volta Redonda, 14h e 19h
Av. Lucas Evangelista 595, Aterrado
“Ensinar e aprender numa escola investigativa”, de Carmen Sanches

10/12
Sesi de Barra do Piraí, 18h
Av. Mário Salgueiro 1.065, Belvedere
“Pais e filhos: os limites nossos de cada dia. Criando filhos felizes, divisão de responsabilidade e parceria de compromissos”, de Serrano Freire

11/12
Sesi de Resende, 18h
Rua Marcílio Dias 468, Jardim Jalisco
“Pais e filhos: os limites nossos de cada dia. Criando filhos felizes, divisão de responsabilidade e parceria de compromissos”, de Serrano Freire

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Lançamento da Plurale em São Paulo
























FGV promove Seminário Construção Civil e Sustentabilidade


Do Rio de Janeiro


O Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), a Revista Conjuntura Econômica da Fundação Getulio Vargas; FGV, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Rio de Janeiro (SEA/RJ) e o ICLEI; Governos Locais pela Sustentabilidade, vão realizar nesta quarta-feira, dia 28 de novembro, o I Seminário Construção Civil e Sustentabilidade no Rio de Janeiro. Participam do evento o Ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, o secretário de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, o presidente do Sindicato da Construção Civil ; Sinduscon/RJ, Roberto Kauffmann, e o secretário executivo do Fórum Paulista de Mudanças Climáticas e Biodiversidade, Fábio Feldman.


O equilíbrio entre valores econômicos, ecológicos e sociais no espaço de empreendimentos e negócios movidos pela Cadeia Produtiva da Construção Civil tornou-se uma questão estratégica, tanto do ponto de vista da gestão sócioambiental responsável, como dos requisitos de competitividade hoje exigidos pelo mercado. Alguns temas serão abordados no seminário:


*Planejamento, arquitetura e construção de habitações e edificações verdes;
*A sustentabilidade em empreendimentos imobiliários e obras de infra-estrutura;
*Sustentabilidade, posicionamento mercadológico, competitividade e incorporação de valor a marca das empresas;
*A incorporação da sustentabilidade pelo Fórum de Competitividade da Construção Civil;
*Modelos de certificação para Construções Sustentáveis;
*Padrões sustentáveis aplicados a habitações sociais planejadas;
*Ciclo de vida dos materiais e controle de emissões ao longo da cadeia produtiva;
*Parâmetros referenciais de sustentabilidade: Eficiência energética, reutilização hídrica, certificação de materiais, redução de consumo, reaproveitamento de resíduos, controle de emissões;
*Melhores práticas empresariais.

Local: Auditório da Caixa Econômica Federal
Espaço Cultural Barroso; Rua Almirante Barroso, 25; Subsolo. Centro; Rio de Janeiro.
Data: 28 de novembro de 2007 (Quarta-feira)
Hora: 8:30 h
Informações e Inscrições: Tel: (21) 2559-4410/4409
Fax:2559-4414 ou pelo e-mail: seminarios_ibre@fgv.br

Especialistas Brasileiros e Britânicos discutem Mudanças na Estrutura Econômica e Social

O evento faz parte das atividades do Ano Brasileiro-Britânico da Ciência & Inovação e está sendo organizado pela Embaixada Britânica, em parceria com o ESRC - Economics & Social Research Council, o Cebrap - Centro Brasileiro de Análise e Planejamento e o IE/IUPERJ - Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro.

Com o objetivo de promover a troca de experiências britânicas e brasileiras, o evento abordará temas como redução de pobreza, desenvolvimento econômico, educação e saúde, contando com a participação de economistas, antropólogos, sociólogos, geógrafos e cientistas políticos e sociais.

Um dos destaques da Conferência Brasil-Reino Unido sobre Desenvolvimento Econômico e Igualdade Social promete ser a sessão sobre Reestruturação Econômica, pois foca em pesquisas que auxiliam a compreensão da relação entre forças globais (econômicas, sociais e políticas) e a mudança na estrutura econômica do Brasil. A sessão sobre Igualdade Social discutirá como instituições públicas e privadas podem atuar de forma e reduzir as disparidades econômicas e sociais brasileiras e quais serão as conseqüências dessa atuação.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site: http://www.anodaciencia.com.br. A programação completa do evento também está disponível no site.

Conferência Brasil-Reino Unido sobre Desenvolvimento Econômico e Igualdade SocialData: 3 e 4 de Dezembro de 2007 - Horário: a partir das 9:00.Local: Centro Brasileiro-Britânico - Auditório Cultura InglesaRua Ferreira de Araújo, 741 Pinheiros São Paulo- SP(estacionamento Multipark no local)

Pesquisa sobre Saneamento e Saúde




O Centro de Políticas Sociais (CPS/IBRE/FGV) divulga nesta terça-feira, dia 27/11, às 10h, no novo prédio da Fundação Getulio Vargas - Candelária , a pesquisa "Trata Brasil: Saneamento e Saúde", apresentada por Marcelo Neri. O estudo, feito a pedido da ONG recém-criada Trata Brasil, traça um retrato completo do secular atraso na oferta de esgoto no país analisando suas causas e conseqüências.
A falta de Saneamento básico é uma questão que deveria ter sido resolvida no século passado atingindo hoje 47% da população do Brasil e vai afetar o Brasil ainda no próximo século. Ao passo atual a universalização do acesso a esgoto tratado só acontecerá por volta do aniversário de 300 anos da independência do Brasil em 2122.
Se projetarmos o que houve nos últimos 14 anos para frente, demorará cerca de 56 anos para o déficit de acesso a esgoto tratado atual chegar à metade. O nível e a velocidade de expansão do saneamento básico tem sido inferior a oferta de outros serviços públicos como rede geral de água, coleta de lixo e eletricidade. Não só a quantidade mas a qualidade do acesso de percebida pela população é inferior a dos demais serviços. As respostas das mães relativas aos seus filhos caçulas indicam que as principais vítimas da falta de esgoto são crianças entre 1 e 6 anos que morrem mais quando não dispõe de esgoto tratado. Os bebês até 1 anos morrem mais devido a doenças do esgoto pois ficam mais em casa protegidos das doenças.
Os meninos, talvez pelas mesmas razões, pois brincam mais fora de casa (de bola, pipa etc) perto de valas negras, morrem mais de doenças associadas a falta de saneamento do que as meninas. Outra vítima preferencial da falta de tratamento de esgoto são as grávidas, pois a falta de esgoto tratado aumenta sobremaneira as chances de seus filhos nascidos mortos. Mesmo fora dos casos extremos que resultam na morte das crianças as doenças associadas ao saneamento roubam da sua saúde em épocas cruciais para o desenvolvimento do indivíduo.O fato das principais vítimas do problema serem crianças sem voz ou voto cria formidáveis dificuldades práticas à causa da universalização do esgoto tratado.
O movimento Trata Brasil, cujo lema é "saneamento é saúde", tem tudo para prosperar. Em primeiro lugar, há recursos disponibilizados no âmbito do PAC como condição necessária (mas insuficiente) para o tratamento da questão na prática. Em segundo lugar, o fato de estarmos no período prévio as eleições para prefeitos responsáveis últimos pela oferta de saneamento cria sensibilidade ao tema aumentando as possiblidades de adoção de ações locais mais afetivas. Finalmente, 2008 será o ano internacional do saneamento básico da ONU o que propiciará conectar o movimento nacional a uma corrente maior.
O desafio é pensar o tema global e nacionalmente mas a derradeira ação se dá em termos locais.A parte empírica da pesquisa consiste no processamento, consolidação, descrição e análise de um conjunto de base de microdados e de informações secundárias que permitem mapear a quantidade e a qualidade do acesso a esgoto tratado e seus impactos na saúde medidos principalmente pela mortalidade pré-natal e na infância.
A pesquisa dispõe de sistemas de provisão de informação interativos e amigáveis voltados aos cidadãos comuns, com produtos em linguagem acessível tais como panoramas geradores de tabulações ao gosto do usuário e simuladores de probabilidades desenvolvidos a partir de modelos estatísticos estimados, além de mapas e rankings regionais. O sítio da pesquisa permite aos cidadãos traçar o panorama da extensão, causas e conseqüências da falta de saneamento na sua cidade.

Serviço
Local: Fundação Getulio Vargas - Rua da Candelária, 06 - Centro (em frente a Associação Comercial do Rio de Janeiro)
Auditório no piso 1 - Rio de Janeiro - RJ
Data: terça-feira (27/11)
Horário: 10h
Informações: (21) 2559-5628
E-mail: http://email.terra.com.br/cgi-bin/webmail.exe?Act_V_Compo=1&mailto=cps@fgv.br&ID=I3Lo_rsBQZTavxKV_LP6PLJEjJTI7RGu9xa4CZ&R_Folder=aW5ib3g=&msgID=1196101173.907587.13097%2C156815.calomba.hst.terra.com.br&Body=0

domingo, 25 de novembro de 2007

Exposição de fotos em Brasília



Margi Moss, para quem não a conhece, é pesquisadora, ecologista, fotógrafa das melhores.

Tem viajado mundo afora, com o marido Gerard, para conhecer melhor a biodiversidade e ajudar, com as pesquisas, os diferentes povos.

O Brasil tem muito a agradecer ao trabalho incansável dos dois.

As belas fotos de Margi - e também de Rui Faquini - podem ser apreciadas em exposição que será lançada nesta terça-feira, dia 27, em Brasília.

No salão térreo do Palácio do Planalto.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Fórum gratuito sobre biocombustíveis no Rio


Do Rio de Janeiro


O projeto De Olho No Clima é uma iniciativa do British Council no Brasil, que visa a aumentar o conhecimento e ação sobre a questão relativa a mudanças climáticas. O projeto promove, por meio de ações de ciência, educação e arte, o encontro e troca de experiências entre jovens profissionais, estudantes, universitários e professores e busca ajudá-los a multiplicar o conhecimento, gerando diálogo sobre o impacto das mudanças climáticas e incentivos para ações construtivas.


Entre as atividades planejadas haverá os Café Scientifiques - um fórum para debates atuais sobre assuntos científicos que possam influenciar e ter um impacto sobre as vidas dos participantes, numa forma mais informal e acessível do que uma mera apresentação (o público nesses eventos é proveniente de várias áreas e não-necessariamente ligado à área científica).
O evento é gratuito, no British Council, e faz parte da programação de comunicação de ciências


O British Council vem realizando uma série desses eventos (todos centrados em temas ligados a Mudanças Climáticas) e o próximo a acontecer será no dia 28 de novembro, das 09:00h até às 12h, e será servido um brunch para os participantes (o horário é cedo devido à diferença de horário entre Inglaterra e Brasil). O tema será sobre Biocombustíveis, com um especialista aqui no Rio de Janeiro, Dr. Roberto Schaeffer, do Programa de Planejamento Estratégico da COPPE-UFRJ e um especialista na Inglaterra, Dr. Ajay Kohli, da Universidade de Newcastle. Os especialistas farão, cada um, uma apresentação, via video-conferência, para os participantes de Newcastle e Rio de Janeiro, que poderão debater e opinar sobre o tema. É importante ressaltar que o número de vagas é limitado e os interessados deverão se inscrever previamente (até dois dias antes do evento).

Para mais detalhes sobre os próximos eventos relacionados ao tema de Mudanças Climáticas, acesse o site http://www.britishcouncil.org.br/.


quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Biodiversidade

Somos seres transcendentes, a biodiversidade
O brilho mágico das manhãs, e o sol ao cair da tarde
Somos raros, intrépidos, loucos.
A lua, os trovões, a tempestade.
Somos deuses do universo.
Os mistérios as estrelas, a Teoria da Relatividade.
Luxúria, prazer, sedução.
Angústia, dor e saudade.
Somos magos, feiticeiros.
O amor e a liberdade.
A larva incandescente das paixões.
Letras, palavras, canções.
O morrer e a eternidade



Kleber Nascimento de Andrade
Fisioterapeuta - amigo e leitor de Plurale em site e Plurale em revista - fez questão de nos homenagear com este belo verso.

Projeto de verão da Biruta

A Biruta Mídias Mirabolantes chega com um novo projeto de verão que promete virar mania na estação mais quente do ano, agitando e conscientizando a população nas praias do litoral paulista, carioca, sul e nordeste.

Com uma proposta de mídia baseada na responsabilidade sócio-ambiental e utilidade pública, o “Praia Limpa” prevê a parceria do setor público e privado para gerar simpatia e aproximação da marca do cliente junto ao público de moradores e turistas de cidades litorâneas. O conceito é simples: “se a população cuida bem do meio ambiente, a natureza se mantém preservada como uma ótima área de lazer”, explica Romulo Groisman, Diretor de Relacionamento da Biruta.

O projeto conta com um mix de ações previsto para acontecer durante os meses de janeiro e fevereiro, atuando durante 18 horas diárias de terça a domingo. Serão usadas duas máquinas modernas de saneamento, que limparão a areia da praia com 20cm de profundidade, e ainda levaram acoplado um rolo de impressão que irá estampar a mensagem “Mantenha a Praia Limpa”, a logomarca da Prefeitura da cidade e empresa patrocinadora na areia.
Mas as novidades não param por ai. Para tornar o projeto ainda mais atraente para o público e torná-lo receptivo às mensagens transmitidas, será montada uma tenda em um ponto chave da praia onde serão oferecidos serviços gratuitos divididos em dois grupos: aulas e atividades - que contará com massagem, ioga, equipe de cooper, alongamento, roda de violão – e empréstimos de materiais, onde os banhistas poderão utilizar pranchas de surf, discos, petecas, bolas de futebol, bóias infantis, tabuleiro de gamão. Tudo isso será disponibilizado gratuitamente, em troca de um saco de lixo coletado na praia.

“O Praia Limpa” conta ainda com um plano de mídia verão, com algumas mídias do portfólio da Biruta e ações, como: propaganda aérea, bikedoor, kite, distribuição de sacolas de lixo, entre outras, que divulgará o projeto por toda região.


Sobre a Biruta
Com 4 anos no mercado, a Biruta Mídia Mirabolantes é uma empresa que tem como objetivo criar, desenvolver e produzir mídias e ações diferenciadas, trabalhando com as mais variadas formas de comunicação e propaganda que fogem do convencional. Com diversos cases e importantes prêmios conquistados, a empresa conta em seu portfólio com cliente como Petrobras, Shell, Nestlè, Vivo, Motorola, Chevrolet, CNA, O DIA, entre outros; além de parcerias em campanhas de grandes agências como McCann-Erickson, Publicis, NBS, Ogilvy e F/Nazca.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Lançamento em SP



Venha conferir!

No ar, Rádio Cantareira

De São Paulo

Até os anos 1960 era o rádio que fazia a cabeça dos brasileiros.Todas as noites, as famílias sintonizavam as Nacionais, Difusoras, Tupis e Records para ouvir os jornais falados, as radionovelas e também os programas de auditório, que reuniam nomes como Francisco Alves, Carmen Miranda, Almirante,Dalva de Oliveira e Isaurinha Garcia, ao som de orquestras dirigidas por mestres como Radamés Gnatalli. Para buscar essas conexões com as ondas médias e curtas do passado, o SESC Santana realiza em novembro o evento Rádio Cantareira, uma série de três programas de auditório com a participação de artistas como Oswaldinho da Cuíca, Izaías e seus Chorões, Virginia Rosa, Maurício Pereira e Os Vips.
Dia 15, barba, cabelo e sambaSob o comando do radialista Moisés da Rocha, a programação começa dia 15 de novembro, quinta-feira, às 19h, numa noite especial, que será aberta pela Barbearia do Alaor, um tradicional reduto de músicos no bairro do Jaçanã, bem perto de onde ficava a estação do trem. Além de cantar sucessos dos anos 50 e 60, o barbeiro, cantor e percussionista Alaor Pereira contará histórias do bairro e lembrará os tempos do Trem das Onze e da Companhia Cinematográfica Maristela, que também ficava no Jaçanã. Ao seu lado estará o músico Oswaldinho da Cuíca, outro ilustre passageiro do trem, nos anos 60, e o cantor João Borba.
A Barbearia do Alaor ficou conhecida pela facilidade com que os barbeiros trocavam suas tesouras e navalhas por violões, cavaquinhos, pandeiros e cuícas para atacar uma canção qualquer pedida por um distindo freguês. "Muitas vezes, o pessoal largava o infeliz com a cara ensaboada", lembra Moisés da Rocha, assiduo freqüentador do lugar. Nos domingos á tarde, não há barba nem cabelo: o salão se transforma num pequeno estúdio musical, que reúne sambistas, bossanovistas e até gente do jazz, com guitarras e contra-baixos. É esse sarau domingueiro que estará no palco do Teatro do SESC Santana no dia 15 de novembro, às 19 h, com o auxílio luxuoso do pandeiro de Oswaldinho e a voz aveludada de João Borba.
A programação continua do dia 22/11 às 21h, com os chorões de Izaías de Almeida e a cantora Virgínia Rosa. No dia 29/11, também às 21h, será a vez da Jovem Guarda, com Ronald e Márcio Antonucci, da dupla Os Vips, acompanhados pelo cantor e instrumentista Maurício Pereira. Em todas as noites, o público poderá assistir ao curta Lembranças do Trem das Onze e participar do programa, contando suas próprias histórias sobre o Trem da Cantareira.

ServiçoRádio Cantareria Realização: SESC SantanaDias: 15 de novembro, às 19h e 22 e 29 de novembro às 21h.
Local: Teatro do SESC Santana. 349 lugares.
Duração: 1h30min
Preço R$8 ; R$ 4,00 (usuário matriculado). R$ 2,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado e dependentes). R$4,00 (+60 anos e estudantes c/ carteirinha)
Estacionamento: R$ 3,50 pelo período de uma hora (trabalhador no comércio e serviços matriculados e dependentes) + R$ 0,50 por hora adicional e R$ 7,00 (Demais usuários) + R$1,00 por hora adicional. Acesso para pessoas com deficiência físicaSESC SantanaEndereço: Av. Luiz Dumont Villares, 579Telefone: 11 6971-8700Horário: terça a sexta, das 13h às 21h30; sábados, das 10h30 às 20h30; domingos e feriados, das 10h30 às 18h30.www.sescsp.org.br

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Cineclube Telona

O Cineclube Telona está de volta à lona do Crescer e Viver. Toda terça-feira, às 19h, a comunidade, estudantes de cinema, artistas de circo e o público em geral terão a oportunidade de assistir a curtas, participar de debates e ainda assistir a performances. A cada mês, um tema específico será desdobrado em subtemas semanais. Na estréia, 13 de novembro, os curtas-metragens exibidos serão sobre palhaços.

Os filmes exibidos na reestréia do Cineclube está Palhaço em Campanha. O documentário de 18 minutos, de Guilherme Fernández, mostra a incursão de um palhaço em três favelas cariocas e apresenta um pouco do sentido da vida dos moradores das comunidades. Já em Sua Majestade Piolin, documentário de 12 minutos, de Suzana Amaral, o palhaço Piolin, que influenciou o teatro popular desde a década de 20, fala da carreira no circo, do relacionamento com os modernistas.

Após a exibição haverá um encontro de duas gerações de palhaços com a apresentação de Treme Treme e Piter Crash.Haverá ainda um debate sobre O lugar do Palhaço Hoje que contará com a presença de Márcio Libar, Mundo ao Contrário; Guilherme Fernandez , cineasta;Ana Luísa Cardoso, a Palhaça Margarita; e Doracy Campos, o Treme Treme. O evento é gratuito e a lona do Crescer e Viver fica na Rua Benedito Hipólito, s/n, na Praça Onze, em frente à estação do Metrô. Mais informações: 3972-1391.(no feriado do dia 20/11 não haverá sessão)

Cidadania pelo celular

Os usuários de todas as operadoras de telefonia celular têm até dia 25 de novembro para participar do Prêmio Mobilefest enviando fotos, vídeos ou textos com o tema Meio Ambiente.
Os trabalhos premiados serão apresentados no Seminário Mobilefest, que acontece no Sesc Paulista, entre os dias 5 e 7 de dezembro. Para se inscrever basta entrar no site www.mobilefest.com.br e enviar o seu trabalho via MMS, SMS, WAP ou pelo próprio portal.

Sobre o Mobilefest - Em sua primeira edição, em 2006, o Mobilefest - Festival Internacional de Arte e Criatividade Móvel - discutiu as implicações sociais, culturais e estéticas que os celulares e as tecnologias móveis vêm promovendo em escala global. Por meio de seu seminário internacional o Festival Mobilefest abordou os principais delineamentos das relações entre tecnologias móveis (como celulares, handhelds, notebooks, etc.) e os diversos âmbitos da sociedade. Na edição 2007 o evento também incluiu mostra expositiva internacional e o lançamento da premiação de reconhecimento dos melhores trabalhos e aplicações móveis, o Prêmio Mobilefest. A partir deste ano, o Mobilefest faz parte da agenda oficial da cidade de São Paulo.
Mais informações, acesse - www.mobilefest.com.br .

Alunos da rede pública apresentam resultado de pesquisa em Planaltina (DF)

Águas do Cerrado, projeto de educação ambiental realizado na Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esec-AE), promove na próxima quarta-feira, 14 de novembro, o IV Congresso A Estação Ecológica de Águas Emendadas e a Pesquisa de Opinião nas escolas públicas de Planaltina (DF), no campus da Universidade de Brasília, situado na cidade. O evento reunirá trabalhos de pesquisa desenvolvidos por alunos de 12 escolas da rede pública de ensino de Planaltina, a partir da metodologia Nossa Escola Pesquisa sua Opinião (Nepso/Ibope), do Instituto Paulo Montenegro.

O Congresso, momento de troca de experiências entre as Unidades de Ensino e a comunidade escolar que favorece o protagonismo juvenil, é o resultado final do processo iniciado no Curso Reeditor Ambiental, oferecido pela Educação Ambiental da Unidade de Conservação. O curso é um processo de formação continuada de professores da rede pública das escolas de Planaltina, organizado na própria Estação. Nele, o professor, imerso na realidade da Unidade de Conservação, realiza trabalhos corporais, como rodas de auto massagem, e participa de palestras com informações científicas e culturais sobre o bioma cerrado.

No momento em que os educadores retornam à escola, a experiência adquirida é compartilhada com seus alunos. Estes, por sua vez, visitam Águas Emendadas em trilhas monitoradas, elegem um assunto relacionado a temas socioambientais locais e realizam as etapas de uma pesquisa de opinião norteada pela metodologia do Ibope (parceiro do projeto).

Este processo tem garantido a interdisciplinaridade no âmbito escolar, a democratização da produção de conhecimento, o favorecimento do diálogo entre a escola e a comunidade e, finalmente, a valorização da educação ambiental entre o público nele envolvido. Até sua terceira edição, o Congresso já formou 84 professores de 15 escolas da região que, por sua vez, envolveram diretamente cerca de 1.500 alunos em questões ambientais.

O projeto Águas do Cerrado é fruto da parceria entre a Estação Ecológica de Águas Emendadas, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), a Universidade de Brasília (UnB), a organização não-governamental WWF-Brasil e a Unimed Seguros. A região de Águas Emendadas é de extrema importância para a conservação da biodiversidade e dos recursos hídricos do cerrado, visto que abriga um raro fenômeno: de uma mesma vereda vertem-se águas em dois sentidos opostos, compondo, de um lado, a Bacia Hidrográfica do Paraná e, de outro, a Bacia do Tocantins-Araguaia. Tal fenômeno, apesar de sua importância, sofre constantemente com a pressão urbana e agrícola.

SERVIÇO
IV Congresso A Estação Ecológica de Águas Emendadas e a Pesquisa de Opinião nas escolas públicas de Planaltina (DF)
Local: Universidade de Brasília - Campus Planaltina
Data: 14 de Novembro de 2007
Horário: 14:00 horas
Coordenação do Congresso
Muna Yousef, Izabel Magalhães e Marcos Guedes
Educação Ambiental
Tels: (61) 3488-6758/ 3488-6159
Cels: 8455-1003/9951-2412/9634-8547
Mais informações: Anderson Falcão (61) 9802-3369