quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

FT: Lula na lista das 50 personalidades mais importantes da década


O jornal britânico "Financial Times" incluiu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre as 50 personalidades que moldaram a última década, em uma lista que inclui nomes como o presidente dos EUA, Barack Obama, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o terrorista Osama Bin Laden e o premiê russo, Vladimir Putin.Lula é descrito como o líder mais popular da história do Brasil.


Para o FT, "o charme pessoal" e a "imensa habilidade política" de Lula contribuem para sua popularidade, "mas o que realmente faz os brasileiros o amarem é a inflação baixa"."Na oposição, o sr. Lula resistiu às políticas de combate à inflação de seus antecessores e falou da "herança maldita" (...). Mas foi cuidadoso o bastante para deixar as políticas macroeconômicas intocadas, enquanto expandiu os programas de transferência de renda baratos, mas eficientes", afirma o texto do jornal britânico.Ontem, o presidente Lula criticou o monopólio da mídia e disse que seu governo impulsionou veículos menores ao descentralizar as campanhas publicitárias."Não há dúvida de que o monopólio da mídia não é bom para a democracia. Aliás, a Constituição é clara:

"Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio", escreveu na coluna semanal "Pergunte ao presidente", publicada em vários jornais.Lula apresentou dados de tiragem dos jornais.


"Há cinco anos, os jornais tradicionais do eixo Rio-São Paulo estão estacionados em 900 mil exemplares, enquanto os jornais das demais capitais cresceram 41%, chegando a 1.630.883, os jornais do interior subiram 61,7% (552.380) e os populares cresceram nada menos que 121,4% (1.189.090)", escreveu Lula na coluna.Segundo o presidente, o panorama se repete com as emissoras de rádio e de TV.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Animais domésticos precisam da sua ajuda


Atos de abuso, maus-tratos e violência contra animais domésticos podem deixar de ser crime no Brasil.

Tramita no Congresso Nacional o Projetode Lei 4548/98, que visa remover da Lei de Crimes Ambientais aproteção a esses animais. Caso aprovado, os muitos casos de maus-tratos que se repetem diariamente no país deixariam de ser crime, e o combate às condenáveis rinhas de cães, galos, entre outras práticas nocivas aos animais seria dificultado ao extremo.

A ONG WSPA está reunindo um abaixo assinado contra estas mudanças.

Basta acessar o link abaixo: http://e-activist.com/ea-campaign/clientcampaign.do?ea.client.id=101&ea.campaign.id=4207

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Dilma, cara e coragem


Foto de Roosevelt Pinheiro/ Agência Brasil


A ministra Dilma Roussef apareceu hoje, pela primeira vez, sem peruca, após a quimioterapia. Ficou muito bem. Rejuvenesceu 20 anos. Deveria só fazer um corte ainda mais moderninho no cabelo. Poderia aproveitar e fazer campanha a favor do tratamento. Dá exemplo. É exemplo. Os críticos vão dizer que é campanha política, etc, etc. Mas ninguém pode tirar dela a personalidade, coragem e firmeza.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

As vozes de Copenhague





















Notas e fotos de Elizabeth Oliveira, de Copenhague
Do Blog da Report Comunicação/Material gentilmente cedido para Plurale em site

Diante da evidente falta de vontade política dos líderes que vieram em Copenhague para negociar um acordo robusto de enfrentamento das mudanças climáticas, certamente a melhor recordação que fica da COP-15, foi o que se viu do lado de fora do Bella Center, centro de eventos oficiais da mais badalada e frustrante Cúpula do Clima da ONU, nas últimas duas semanas. Sem credenciamento, enfrentando todo tipo de adversidade, ativistas e cidadãos anônimos deram os seus recados e clamaram por justiça climática. A expressão que já caiu na boca dos europeus, incentivando a criação de inúmeros movimentos sociais, é um apelo em nome principalmente dos povos mais pobres do planeta, aqueles que serão os mais castigados pelos efeitos do aumento do aquecimento global.



Salvem Tuvalu!
No KlimaForum09, onde estiveram reunidos milhares de militantes de organizações e movimentos sociais, durante duas semanas, em local afastado do Bella Center, inúmeras mensagens pelo clima estavam nos corredores. Entre tantas que mais chamaram a atenção estava o apelo dos moradores de Tuvalu, pequenas ilhas do Pacífico Sul que correm o risco de sumirem do mapa em conseqüências do aumento do aquecimento global, para desespero de cerca de 12 mil habitantes.



30 milhões estão em risco em Bangladesh
Mohammad Shahidur Rahman, o solitário militante ambiental vindo de Bangladesh, esteve no KlimaForum, mas também marcou presença nas imediações do Bella Center por vários dias, a fim de chamar atenção para a situação de seu pais, onde 30 milhões de pessoas correm perigo de desastres ambientais em conseqüência das mudanças climáticas.



Os riscos do metano
Nos cartazes que carregavam pelas imediações do Bella Center e em outras áreas da cidade, os manifestantes alertavam: o metano é 70% mais danoso ao meio ambiente que o carbono.



Herois vegetarianos
Um movimento pró-vegetarianismo marcou forte presença durante toda a COP-15, distribuindo sanduiches naturais e buscando convencer a sociedade sobre a importância de uma dieta sem carne pelo equilíbrio climático.



Urgência climática
Militantes pedem o corte de emissões de 10% de emissões até 2010, o fim dos vôos domésticos e do uso de agrotóxicos. Defendem também a criação de 1 milhão de empregos para combater as mudanças climáticas.



A solução é o amor
Não duvidem de que o amor também é apontado como solução para o enfrentamento das mudanças climáticas. Há um movimento pedindo que se dê ouvidos ao coração e que também marcou presença em Copenhague.



Voluntários pelo clima
As jovens Jamie e Harley vieram da Califórnia para trabalhar como voluntárias durante duas semanas no KlimaForum. Para elas, o esforço por uma boa causa, compensa todas as dificuldades enfrentadas na capital da Dinamarca. Estiveram presentes ao Bella Center para fazer a propaganda desse espaço alternativo de diálogo.



Juventude engajada
Jovens com muita disposição e consciência crítica sofreram agressões da polícia dinamarquesa, mas mantiveram a firmeza de seus ideais e gritaram palavras de ordem pelas ruas de Copenhague por onde marcharam por mais de quatro horas sob o frio e a neve da última quarta-feira, 16.



O circo vem aí!
O espírito brincalhão da marcha teve fantasias de palhaços e o uso de uma grande lona colorida que a garotada jogava pro alto num gesto de deboche que expressava o que pensavam sobre a COP-15.



Justiça, palavra-chave
Nas costas de uma militante que participou da marcha de quarta-feira, a palavra que mais se ouviu dos manifestantes reunidos em Copenhague nas últimas duas semanas: Justice.
Líderes agem, ou não!



No ônibus do Greenpeace, uma mensagem que tem tudo a ver com o que se passou em Copenhague durante a COP-15. "Políticos conversam. Líderes agem.". Com certeza, aqueles que aqui estiveram com incumbência de decidir sobre o futuro das consições climáticas do planeta tenham sido mais políticos do que líderes.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Imperdível

Luiz Garcia é daqueles gurus que nunca saem de moda.
Excelente articulista, escreve super bem, sempre antenado.O texto dele hj no Globo está magnífico.

Clique e leia aqui.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Mais sobre o Debate

Twittamos e também contamos um resumo do principal do Debate "Brasil em Transformação/ 2 Anos de Plurale".

Fotos do Debate Brasil em Transformação/ Plurale 2 anos





































Fotos de Luciana Tancredo
















segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

PLURALE Especial Cop-15

Não estamos em Copenhage. Mas, pela rede, estamos "conectandos" online com o que está acontecendo por lá.

Muito interessante, por exemplo, as "pílulas" que o blog do site oficial está divulgando.

Tem de tudo um pouco.

Desde desfile de moda até o lado mais off da capital dinamarquesa. Vale conferir no link.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Debate PLURALE - Brasil em Transformação


Plurale em revista está organizando um debate sobre o Brasil em transformação a partir de programas sociais e ambientais, sempre em rede.
Só especialistas graduados - o escritor e ex-senador Saturnino Braga ; a vereadora Aspásia Camargo; a diretora da Fundação Itaú Social, Ana Beatriz Patrício; a professora Patrícia Ashley; o fundador do CDI, Rodrigo Baggio e a assessora de Responsabilidade Social da Firjan, Claudia Jeunon.
Na ocasião, será lançada a edição de aniversário de 2 anos de Plurale em revista, com a mesma temática, trazendo artigos e reportagens muito interessantes de diferentes pontos do país.

Na ESPM-Rio (Rua do Rosário, 90, Centro) , a partir de 9h30.
Inscrições gratuitas pelo link:
http://www.plurale.com.br/agenda-ler.php?cod_evento=26&filtro=

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

''Lula vê meio ambiente como empecilho'', diz Guilherme Leal

Muito interessante também a entrevista do grande colega José Paulo Kupfer com o bem provável vice na chapa de Marina Silva, pelo PV, o empresário Guilherme Leal, criador da Natura.

''Lula vê meio ambiente como empecilho''
Autor(es): José Paulo Kupfer
O Estado de S. Paulo - 01/12/2009

Ninguém confirma, mas é quase um segredo de polichinelo que o empresário Guilherme Leal foi convidado pela senadora Marina Silva para vice-presidente na chapa em que ela pretende concorrer à Presidência, em 2010, pelo PV. Não é por coincidência que Leal se filiou recentemente ao partido e tem sido visto ao lado de Marina em muitas das atividades pré-eleitorais. O paulista, de 59 anos, é um dos três co-presidentes da Natura e um dos 12 brasileiros na lista de bilionários da revista Forbes. A seguir, os principais trechos da entrevista:O sr. é candidato a vice na chapa da senadora Marina Silva?Não sou candidato a vice-presidente na chapa da senadora. Sou um forte apoiador e um entusiasta da candidatura. A discussão sobre o futuro do País estava muito pobre, diante do momento de transição que o mundo vive. E o Brasil está no mundo. Precisa então, se pensar e olhar para a frente.O sr. ainda não é candidato ou o senhor não é candidato?O processo dirá o papel que vou desempenhar. Eu assinei uma ficha do PV e, portanto, isso tem um significado político. Estou me disponibilizando para eventualmente vir a ser candidato. Para resumir: me coloco a serviço da candidatura de Marina.O que o levou a se filiar ao PV e se colocar a serviço da candidatura?Reafirmo que minha intenção é contribuir para uma bela discussão de país. Avançamos muito nesses 20 anos para ficarmos parados e olhando para trás. Isso, infelizmente, é o que está acontecendo. Essa é a discussão que as lideranças atuais estão propondo. Fala-se em eleição plebiscitária e isso indica que muitos estão querendo discutir o passado, porque o plebiscito olha para trás. Precisamos olhar para o futuro. Marina quer discutir o que será melhor daqui a 20 anos.Qual é a diferença, do ponto de vista da visão do futuro do Brasil, entre Marina e o presidente Lula?A diferença está em ver a questão ambiental como um empecilho ou uma oportunidade para o crescimento econômico. Marina vê como uma oportunidade. Lula vê como empecilho.E que oportunidade a senadora vislumbra?As maiores economias do mundo estão investindo numa nova fronteira tecnológica, buscam desenvolver tecnologias que permitam reduzir e, enfim, eliminar a dependência do petróleo. Dizem que as transformações que isso propiciará serão maiores do que as ocorridas com a Revolução Industrial. O Brasil ocupa uma posição absolutamente privilegiada e dispõe de um patrimônio natural que os países desenvolvidos ou nunca tiveram ou já degradaram. Temos condições excepcionais para transformar vantagens comparativas em competitivas.Haveria outras áreas a repensar?As questões da malha logística. Nossos sistemas de transporte estão muito longe do que se prevê para o século 21, ou seja, que consomem menos energia. É preciso planejar tudo isso e o Estado brasileiro perdeu a capacidade de planejar.O Partido Verde é um saco de gatos, reúne gente de direita, de esquerda, com comportamento ético e nem tanto. Como se sente no PV?Me sinto num partido imperfeito como todos e em processo de revisão e aperfeiçoamento. Para mim, é uma experiência nova. Marina lida com muita maturidade com essa questão, não se coloca como vestal. Não somos perfeitos, mas buscamos o aperfeiçoamento constante.

Fernando Meirelles ajuda campanha de Marina Silva


Está na coluna da minha xará Sonia Racy, no Estadão e também no Valor de hj.

Fernando Meirelles, o top do top do cinema brasileiro (e, por que não global?), de filmes brilhantes como Cidade de Deus, Jardineiro Fiel e Ensaio sobre a Cegueira, vai ajudar na campanha da senadora Marina Silva (PV).


Veja as notas abaixo - primeiro as da Sonia Racy e depois do Valor:


Talk show: Dirigida por Fernando Meirelles, Marina Silva passou a manhã de ontem na O2 filmes entrevistando convidados verdes.Os vídeos são encomenda do Instituto Democracia e Sustentabilidade.


Talk show 2: O entrosamento dos dois não se limita ao programa.Na pré-estreia de Som e Fúria, Meirelles frisou: "Lula me desculpe, mas Shakespeare é que é o cara. Depois vem a Marina Silva".


FERNANDO MEIRELLES VAI COLABORAR COM MARINA

Vandson Lima - VALOR 01/dez/2009A senadora Marina Silva (PV-AM) e o cineasta Fernando Meirelles trabalharão juntos em 2010. A princípio, não para a campanha de Marina à Presidência da República, mas na produção de conteúdos do site do Instituto Democracia & Sustentabilidade, a ser lançado em março de 2010.No comando da produtora paulistana O2, Meirelles é o diretor dos longas Ensaio sobre a Cegueira, Jardineiro Fiel e Cidade de Deus. Está há cerca de duas semanas trabalhando na idealização e produção de conteúdo televisivo para o instituto, cujo conselho diretor Marina integra. O objetivo do instituto é juntar as propostas sobre sustentabilidade que circulam nas redes sociais.Meirelles foi convidado, a princípio, sem nenhum vínculo formal. Segundo a assessoria de Marina, o cineasta faz o trabalho voluntariamente, sem remuneração. "Ele está contribuindo com ideias, discutindo, não é contratado", afirma Beto Ricardo, também integrante do conselho, que garante não haver ligação entre o projeto e o PV. "Não é algo que está sendo feito por conta das eleições. Haverá continuidade do espaço após o período eleitoral".O projeto estreita as relações de Marina e Meirelles. Este, por reiteradas vezes, se mostrou simpático à eventual candidatura da senadora à Presidência. Recentemente, ao comentar a repercussão da série de televisão Som & Fúria, que codirigiu para a Rede Globo, Meirelles arrumou um jeito de falar de sua admiração pela senadora: "O (presidente) Lula que me desculpe, mas Shakespeare é que é o cara, depois vem a Marina Silva, depois não sei mais".

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Coleção Letra da Cidade 2009 reúne 3 livros ilustrados com xilogravuras do grupo XiloCeasa e impressos artesanalmente pela tipografia do Ateliê Acaia

Para esta edição, os autores convidados foram Arnaldo Antunes & Zaba Moreau (“Animais”), Fabricio Corsaletti (“Exclamações para César Vallejo”), além dos próprios alunos do Acaia (“Fronteiras”)

O lançamento será no dia 7 de dezembro, segunda-feira, na Galeria Estação, e são apenas 125 exemplares de cada livro

Reunindo três livros ilustrados com xilogravuras do XiloCesasa - grupo de 17 adolescentes, alunos do Ateliê Acaia e moradores de duas favelas e um conjunto habitacional no entorno do CEAGESP – e editados artesanalmente pela Tipografia Acaia, a coleção Letra da Cidade 2009 será lançada no dia 7 de dezembro, segunda-feira, a partir das 19h, na Galeria Estação.

Para esta nova edição, cujos livros foram impressos com tipos móveis em tiragens limitadas de 125 exemplares cada, os autores convidados pelo Acaia foram Arnaldo Antunes & Zaba Moreau, que escreveram “Animais”, Fabricio Corsaletti, autor de “Exclamações para César Vallejo”, além dos próprios alunos do Acaia, que produziram “Fronteiras”.

Com patrocínio do Programa VAI, da Secretaria Municipal de Cultura, e coordenados por Dênis Araújo, um dos integrantes mais antigos do XiloCeasa, os estudantes do Acaia desenvolveram o projeto H.P.I. (História, Poesia e Imagem), que recolheu depoimentos da migração para São Paulo das frequentadoras do grupo de costura e bordado do Ateliê Acaia, as “Artesãs da Linha Nove”. Transformadas em poesias impressas em tipografia e ilustradas com xilogravuras do grupo, as histórias deram origem ao terceiro livro da coleção de 2009.



Livro “Animais”, ilustrado pelo XiloCeasa, com texto de Arnaldo Antunes e Zaba Moreau

Lançamento da coleção Letra da Cidade 2009
Data: 07 de dezembro, segunda-feira - Horário: a partir das 19h
Local: Galeria Estação
Endereço: R. Ferreira Araújo, 625, Pinheiros – Telefone: (11) 3813-7253

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

3º Congresso de Comunicação Empresarial/Aberje Rio

Sônia Araripe
Editora de Plurale

Muito interessante as palestra hoje da manhã do 3º Congresso de Comunicação Empresarial da Aberje, no Rio. A parte da tarde já não deu tempo de assistir.

O diretor de Comuicação da Vale, Fernando Thompson - no primeiro painel sobre Comunicação Interna - falou sobre a experiência de lidar com a comunicação de uma empresa global, genuinamente verde-e-amarela, com cerca de 60 mil empregados e presença em 34 países. Ainda mais em ano de crise fortíssima, quando foi preciso cortar o quadro em cerca de 4 mil funcionários. "Quando tudo está em alta, para cima, é fácil fazer comunicação, o difícil é administrar em cenário de restrição. Estou certo que em alguns anos o que estamos vivendo será um case nas escolas de negócios."

Thompson admitiu que foi doloroso mesmo fazer os cortes necessários, mas que a transparência e ética foram preservados. "Todos cobram transparência. Admitimos em público que era preciso fazer isso. Agora, como a crise no mundo melhorou, estamos contratando cerca de 1 mil novos funcionários", revelou.

A comunicação interna passou por mudanças, procurando cortar o uso de papel e ampliar a utilização de instrumentos de TI. "Este é um caminho sem volta." O diretor de Comunicação da Vale recomendou que equipes de comunicação interna devem ter em mente o mesmo conceito de agências de notícias, aliando velocidade com entrega da informação desejada pelo público leitor.

Mário Laffitte, diretor de Comunicação Corporativa da Mercedes Benz no Brasil, também falou de cenário de crise, exigindo cortes e Plano de Demissões Voluntárias, justamente no ano em que assumiu o cargo. "Não é fácil. Assumi cheio de gás e era preciso administrar ajustes e cortes", contou. Como trata-se de corporação multinacional com unidades fabris, a solução de comunicação interna passa por muitos quadros de aviso e boletins informativos. No caso da comunicação externa, a divulgação da mídia especializada em automotivos é bem expressiva.

Já no segundo painel, sobre Sustentabilidade e Comunicação, Albert Alcoulombre, Diretor de Planejamento e Projetos Sociais da TV Globo, mostrou a rápida transformação pela qual tem passado esta área. "É tudo muito novo. O Instituto Ethos, por exemplo, tem 10 anos. A maioria das empresas ainda está aprendendo este caminho da sustentabilidade. Mas acho que é inexorável, não haverá mais volta."

Com a experiência de quem acompanha o tema há alguns anos, Albert advertiu ser preciso fugir da tentação fácil do "greenwashing", como selos verdes e toda uma enxurrada de mensagens que podem não ser verdadeiras na prática. Contou, por exemplo, que esteve há poucas semanas hospedado em São Paulo em um hotel que tinha várias mensagens sobre o engajamento socioambiental. No entanto, levou um susto ao descobrir, na hora de pagar a conta que uma simples ligação para sua casa no Rio de Janeiro, de apenas dois minutos, tinha custado R$ 38,00. "Não há como manter qualquer discurso de sustentabilidade, entendem?"

Com a busca pela sustentabilidade, assim como há muitas oportunidades para os comunicadores, o Diretor de Projetos Sociais da TV Globo advertiu também existirem ameaças. "Vários engenheiros, administradores e especialistas de ONGs também estão ingressando nestas vagas." E defendeu que a única comunicação aceitável na área socioambiental é "a de prestação de contas e de mobilização". Fazer promessas do que ainda está por vir não funciona, advertiu Alcoulombre. Segundo ele, é preciso primeiro comunicar-se bem com o público interno. E depois, com o externo.

Prêmio para fotos de aves brasileiras


Legenda das fotos: Ao lado, foto de Itaú BBA/Virgínio Sanches (RJ), Cabeça-seca, Mycteria americana, Menção Honrosa categoria Melhor Registro, e abaixo, Itaú BBA/José Carlos M. Santos (RJ), Garça-branca-grande, Ardea Alba, Menção Honrosa categoria Primeiras Aves









De São Paulo

Rede de fomento à observação de aves, a AvistarBrasil abre hoje o 4º Concurso Avistar Itaú BBA deFotografias “Aves Brasileiras”. Os interessados já podem enviar suas fotos digitais ou convencionais, scanneadas. Nesta edição, Guto Carvalho, organizador, introduz o voto popular pela Internet Prêmio“Vox Populi", a grande novidade do concurso, que em pouco tempo já chamou a atenção do público e de profissionais do exterior queparticipam do júri.

Qualquer pessoa pode se inscrever no sitewww.avistarbrasil.com.br/concurso, explica Carvalho, também birdwatcher, nome em inglês que significa observador de aves. Fotógrafos amadores poderão concorrer com o uso de máquinas digitaiscompactas (modelos de câmara SLR não serão aceitos na categoria“Primeiras Aves”). Profissionais da fotografia também poderão concorrer, claro.

São aceitas até seis fotos digitais por candidato. Cada foto deverá ser enviada com o máximo de 1 Megabyte.

A regra para todos é que as aves nativas clicadas estejam em liberdade e em território nacional. Tanto brasileiros quantoestrangeiros têm direito a se inscrever. Com patrocínio do Banco ItaúBBA, o concurso vai distribuir R$ 62 mil em prêmios. O prazo termina em 22 de fevereiro de 2010.

O organizador informa que serão distribuídos até 35 prêmios, alémdo prêmio especial “Vox Populi”, escolhido pelo júri entre as 10 fotos melhor qualificadas pelos internautas que enviarem seus votos.

O sistema de qualificação do “Vox Populi” é inovador e usa avançadas técnicas de “data-mining”. Depois de disponibilizado no site,o internauta poderá escolher a melhor entre duas fotos apresentadas acada vez. Dessa maneira a decisão é facilitada e o sistema se encarregade estabelecer os parâmetros estatísticos. O início do “Vox Populi” será anunciado posteriormente pela AvistarBrasil.

“O concurso Avistar Itaú BBA é uma prova que as atividades depreservação do meio ambiente, incentivo à educação referente aoconhecimento da avifauna, e simplesmente a observação de pássaros jáestão sendo bastante praticadas no Brasil”, afirma Carvalho. Ele lembraque o birdwatching tem cerca de 15 mil adeptos no país.

Os interessados, adultos ou mesmo crianças, poderão inscrever até 6(seis) fotos em cores, digitais _ou convencionais digitalizadas. Sãotrês as categorias do concurso: “Melhor Fotografia” (escolhida pela qualidade fotográfica), “Melhor Registro” (serão considerados a raridade da espécie e o momento especial da foto) e “Primeiras Aves”(específica para iniciantes).

O fotógrafo deve escolher a categoria, sendo excludentes entre si as categorias “Melhor Foto” e “Primeiras Aves” _ele ressalta,novamente, que na categoria “Primeiras Aves” não serão aceitas imagens feitas com câmara SLR _aquelas câmaras profissionais de lente sintercambiáveis.
O participante deve enviar as fotos em formato jpg no tamanho deaté 1 Megabyte para o site www.avistarbrasil.com.br/concurso.Se a foto for convencional, deve ser scanneada na mesma resolução dos arquivos digitais.

Detalhe importante: os arquivos originais serão exigidos em caso de premiação. Por este motivo, ele recomenda que os originais estejampreferencialmente no formato raw.

Close Serão três vencedores para cada categoria e até 24 menções honrosasalém do prêmio “Vox Populi”. As fotos premiadas serão expostas naAvistarBrasil 2010 – Encontro Brasileiro de Observação de Aves, de 13 a16 de maio próximo.

No último concurso, perto de 7,3 mil fotos foram enviadas. Este anoele acha que o total poderá chegar a 30% a mais. “A cada ano temos novidades e o nível dos participantes fica realmente melhor. Mesmo entre os amadores tivemos fotos que nos surpreenderam em vários aspectos. Foi uma seleção trabalhosa mas que nos deixou extremamente satisfeitos”, complementa.

O júri para o 4º Concurso Avistar Itaú BBA de Fotografias “AvesBrasileiras” é formado por pelo brasileiro Roberto Linsker, publisherda editora Terra Virgem, especializada em natureza, e o editor espanholJosep Del Hoyo, publisher da “Handbooks of the Birds of the World”, enciclopédia de aves do mundo da Lynx Edicions, de Barcelona, além do norte-americano Arthur Morris, mundialmente reconhecido como um dos mais importantes fotógrafos de aves, entre outros.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

CURSO DE NUTRIÇÃO CONSCIENTE COM KASHI DHYANI


A moça linda da foto é Kashi Dhyani, especialista em comida viva e saudável, que tem um restaurante especializado nestes quitutes em Visconde de Mauá. Ela é a entrevistada do lançamento da coluna Vida Saudável na próxima edição de Plurale em revista, edição 14, que logo estará circulando.


Acaba de nos contar que vai dar um curso genial aqui no Rio. Como são poucas vagas, é bom correr! Todas as dicas abaixo:


Neste curso você aprenderá noções básicas da alimentação saudável, colorida e gostosa!Como germinar, fazer leite de castanhas, saladas e molhos, pratos amornados e sobremesas, tudo livre de crueldade e artifícios, mas com a pureza do amor divino contido em cada vegetal que brota da terra para nossa nutrição!
Kashi se formou Chef em "Raw food" na California e Costa Rica, onde viveu por 4 anos e teve um restaurante de alimentação viva. Hoje coordena seu restaurante vegetariano em Visconde de Mauá onde dá aulas e assessorias para restaurantes vivos no Rio de Janeiro.

Menu-Chai de leite de castanhas do Pará-Germinados-Entradinha de abobrinha com tomates secos-Moqueca de algas marinhas
-Mousse de coco


Data: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Horário: de 18:00 as 22:00
Local: Casa 6 Ipanema/ Rua Prudente de Moraes 768 casa 6 (entre Vinicius de Moraes e Joana Angélica )
Valor: 95,00
Alimentação incluída
Vagas limitadas.
Contato para reservas: 2252-8202 Juliana / Candida 9855-7079
www.comidaviva-kashi.blogspot.com

Sting e outros artistas pedem um acordo de clima justo e eficiente ao aderirem à campanha TicTacTicTac




Do WWF Brasil. de São Paulo

Minutos antes de subir ao palco da Chácara do Jóquei, para se apresentar no festival Natura Nós About Us, no domingo, 22 de novembro, em São Paulo, o cantor Sting (foto) aderiu a campanha TicTacTicTac, para persuadir os líderes mundiais a assinarem um novo acordo global de clima justo e eficiente durante a 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, que será realizada em dezembro em Copenhague (Dinamarca). No mesmo dia, a equipe do WWF-Brasil conquistou a participação de Lenine, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Sandy (foto), Júnior Lima e Jason Mraz.

A assinatura de Sting ocorreu logo após seu encontro com o líder indígena Raoni. O inglês, que em 1989 fundou a Rainforest Foundation, deu declarações pedindo que o governo brasileiro ouça os povos indígenas sobre a construção da usina hidrelétrica Belo Monte.

Adepto de diversas campanhas ambientais, o norte-americano Jason Marz citou a importância de apoiar projetos de conscientização tanto no nível global, quanto no local, ao aderir à campanha TicTacTicTac. O cantor fez a sua parte e conquistou a assinatura dos brasileiros Sandy e Júnior Lima, que realizaram uma visita ao seu camarim antes da sua apresentação.

O cantor e compositor pernambucano Lenine, o primeiro a aderir ao abaixo-assinado, afirmou que são necessárias ações urgentes para salvar o nosso planeta. Já o baiano Carlinhos Brown comentou do desafio de “traduzir” informações sobre mudanças climáticas para o público comum.

Enquanto os artistas aderiam ao movimento atrás do palco, a equipe do WWF-Brasil percorria o evento colhendo assinaturas do público presente. No estande da organização também era possível conhecer mais sobre a questão climática e participar de mobilização como o Vote pelo Planeta - uma ação na qual é possível registrar seu voto pelo planeta em um mapa mundi produzido em parceria com o Google.

“É um movimento global, no qual a participação de todos é muito importante. Precisamos pressionar para que os líderes mundiais assinem um novo acordo global de clima capaz de manter o aumento da temperatura do planeta abaixo dos 2ºC”, explicou o superintendente de Conservação de Programas Temáticos do WWF-Brasil, Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza.

Coordenado pela Campanha Global de Ações pelas Mudanças Climáticas (GCCA, na sigla em inglês), o movimento TicTacTicTac é uma coalizão inédita entre diversas organizações da sociedade civil, como WWF-Brasil, Greenpeace, Oxfam e Vitae Civilis, além de lideranças sindicais, empresariais e religiosas.

Para fazer parte do maior movimento mundial para pedir decisões concretas no combate ao aquecimento global e amenizar os efeitos das mudanças climáticas, basta assinar o manifesto da campanha TicTacTicTac no site oficial ou no das organizações parceiras.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Palestra da Dra. Graciela Chichilnisky, com participação especial de Sérgio Besserman

Amanhã, 19 de novembro, no Palácio da Cidade, a Dra. Graciela Chichilnisky dará palestra "A maré alta em Copenhague: Uma solução perfeita para Nações Industrializadas e em Desenvolvimento num Mundo em constantes mudanças".

Com participação especial do sempre atual do economista Sérgio Besserman Vianna.

Palácio da Cidade/Rua São Clemente, 360, Botafogo
19/nov
15h

terça-feira, 17 de novembro de 2009

EXPOSIÇÃO DE ARTE “CARNAVAL É ARTE DO BRASIL!”


Sob a curadoria de Rita Alves, inaugurará no próximo dia 05 às 19h, no Forte de Copacabana, a exposição Carnaval é Arte do Brasil!


Num projeto audacioso e pioneiro, esta exposição que une em parceria a CRUZ VERMELHA DO BRASIL, O FORTE DE COPACABANA e uma gama de artistas de renome nacional e internacional, pretende oferecer ao público carioca a oportunidade de admirar um conjunto harmônico de obras que foram criadas em torno de um único tema: O CARNAVAL BRASILEIRO.

Da exposição participarão artistas diversos e tão igualmente importantes como: Marysia Portinari, Gustavo Rosa, Luiz Gagliastri, Luis Eduardo Casas, Marisa Zacura, Ivald Granato, Adélio Sarro, Cláudio Tozzi , Paulo Solaris, José Roberto Aguilar, Márcio Schiaz, Nikko Kali, entre vários outros... Cada um deles vindos de um cantinho deste país, por acreditar que estão embarcando numa viagem de primeira classe e ancorando num porto nunca antes explorado.

Do mundo literário, contamos com as ilustres participações do poeta Thiago de Mello e do jurista e poeta Aguinaldo de Bastos.

As parcerias não poderiam deixar de ter seus brilhos a parte.

A CRUZ VERMELHA DO BRASIL, instituição filantrópica de comprovada importância no cenário brasileiro, representada pela unidade Rio de Janeiro, através de sua expressiva participação no assistencialismo, será homenageada, já que a exposição será inaugurada na data em que completa 101 anos de excepcionais serviços prestados a comunidade.


SERVIÇO:
Abertura: 05.12.2009 - Forte de Copacabana, às 19h.
Período de exposição: de 05 a 20 de dezembro de 2009, no Forte de Copacabana - situado na Av. Atlântica Posto 6 Copacabana - Rio de Janeiro - Tel.: 21 2521 1032
Visitação de terça a domingo, das 9h às 18h
Estacionamento gratuito no local

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Saneamento ambiental é tema da 2ª Jornada Técnica da Fiema


Um dos grandes desafios atuais dos municípios é adequarem-se à infraestrutura e aos requisitos exigidos por lei quando ao saneamento ambiental. Pois a 2ª Jornada Técnica Ambiental – Gestão Municipal, que ocorre nos dias 27, 28 e 29 de abril do ano que vem, terá uma programação voltada à capacitação dentro dessa temática. O evento, paralelo à Fiema Brasil 2010 – Feira Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente -, tem como público foco prefeitos, secretários, técnicos e gestores públicos das áreas de Meio Ambiente, Planejamento e Obras.
A programação da jornada está sendo montada em uma mescla de palestras, mesas redondas e apresentações de cases de forma a apresentar um panorama completo dos assuntos, soluções e práticas de sucesso. Entre os parceiros da Fiema na construção do evento estão Associação Nacional dos Servidores Municipais de Saneamento (Assemae), Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Secretaria do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul (SEMA) e Fundação Nacional da Saúde (Funasa).

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Tamar comemora 30 anos com show na Praia do Forte


A Petrobras e o Ministério do Meio Ambiente iniciam as comemorações pelos 30 anos do projeto Tamar, com um show na Praia do Forte (BA), nesta sexta-feira (13/11). Lenine será a principal atração do palco montado na Praça da Igreja, em frente à base do Tamar. Luiz Caldas e bandas locais também se apresentarão. A entrada é franca.
Após o show, uma tartaruga de 150 kg, que acaba de ser tratada na base do Tamar, será devolvida ao mar. Ela é um exemplo de milhões de tartarugas que já passaram pelo projeto. Até março, o projeto atingirá a marca de 10 milhões de filhotes soltos no mar.
O Projeto Tamar foi fundado em 1980 e há 28 anos conta com o patrocínio da Petrobras. Naquele primeiro ano, o projeto acompanhou 55 desovas em 50 quilômetros de praia. Hoje, o Tamar conta com 23 bases em nove estados brasileiros e monitora anualmente cerca de 18 mil desovas em mais de mil quilômetros de praia. Com o trabalho do projeto, cerca de um milhão de filhotes são protegidos a cada nova temporada.
Além dos resultados já conquistados, o aniversário do projeto é marcante porque 30 anos é a idade em que a tartaruga chega à fase adulta e os filhotes soltos pelo Tamar, há 30 anos, hoje já estão voltando para desovar. "Nós já estamos recebendo as tartarugas que são as nossas filhas, que sob os nossos cuidados ficaram adultas e estão voltando", conta o fundador e coordenador do projeto, Guy Marcovaldi.
Coordenado pelo ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade em cooperação com a Fundação Pró-Tamar, o projeto começou a receber o apoio da Petrobras em 1982 e se tornou o mais antigo projeto ambiental patrocinado pela Petrobras. Um símbolo da atuação da Companhia na preservação da biodiversidade marinha do Brasil. Além do Tamar, a Petrobras patrocina outros projetos de biodiversidade marinha, entre eles, Baleia Jubarte, Peixe-boi Marinho e Golfinho Rotador. O objetivo principal dos projetos é evitar a extinção de espécies ameaçadas e promover a conservação ambiental.

Serviço:
Show de aniversário dos 30 anos do projeto Tamar
Data: 13 de novembro
Local: Praça da Igreja, Praia do Forte, Bahia

Programação:
18h30 - Banda Casco Cabeça
19h - Móveis Coloniais de Acaju
19h40 - Luiz Caldas
20h40 - Apresentação do vídeo
21h - Show de Lenine
22h30- Soltura de tartaruga

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Gabriel Versiani lança CD no dia 17 de novembro


Imperdível!

Show de lançamento do CD do jovem cantor/músico Gabriel Versiani.

No próximo dia 17/11, no Centro Cultural Carioca.

É uma terça-feira, as 21 horas em ponto. Vai ser um showzão, com uma banda grande.

Hopenhague


Do Meio e Mensagem


Ainda há esperança de salvar o meio ambiente e construir um planeta melhor. Essa é a principal mensagem que pretende ser difundida pelo movimento Hopenhagen, criado pela Ogilvy & Mather Worldwide e que, a partir de agora, será trabalhado, também, pela sede brasileira da agência.Desenvolvido em conjunto com a Associação das Nações Unidas (ONU) e pela Associação Nacional de Propaganda (International Advertising Association - IAA), o movimento faz uma analogia entre a palavra "hope" (em inglês, esperança) e a cidade de Copenhague, capital da Dinamarca, que sediará, entre os dias 7 e 18 de dezembro, a 15ª Conferência Sobre Mudança Climática (COP 15).Mais do que difundir uma consciência ambiental entre os dirigentes e a população dos 192 países participantes da conferência, o movimento Hopenhague pretende estimular a assinatura de um novo acordo climático, que substitua o atual protocolo de Kyoto, capaz de traçar medidas efetivas para a neutralização do aquecimento global e estimular a adoção de hábitos de vida e de consumo menos destrutivos.A campanha verde foi desenvolvida pelos escritórios da Ogilvy de Nova York, Cingapura, Paris, Londres e de Buenos Aires. A agência brasileira já fez parte do movimento, assinando a petição do Hopenhague e colaborando na divulgação das propostas do projeto.O objetivo é aproveitar a internet e as redes sociais para difundir a mensagem e estimular as reflexões sobre o COP 15. Os usuários do Facebook poderão ter um passaporte virtual para Hopenhague por meio de um aplicativo desenvolvido especialmente para a rede (clique aqui para acessar). A campanha do movimento também está disponível no YouTube - assista ao vídeo aqui.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

VOTAÇÃO NESTA QUARTA-FEIRA (4/11) PODE CAUSAR ENORME RETROCESSO AMBIENTAL

Prof. José Eli da Veiga

Comissão de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados vota projeto de lei quemodifica o Código Florestal

A sessão da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável daCâmara dos Deputados nesta quarta-feira (4 de novembro), às 10h em Brasília,pode entrar para a história como um marco no retrocesso e no caminhocontrário aos esforços de proteção ambiental. A Comissão votará o projeto deLei 6424, de 2005, de relatoria do deputado Marcos Montes (DEM-MG), com osapensos PL 6.840/2006 e PL 1.207/2007. As propostas alteram o CódigoFlorestal (Lei 4771 de 1965), permitindo flexibilidades perigosas como arecuperação de Reservas Legais com espécies exóticas, anistia para osdesmatamentos realizados antes de julho de 2006 (sem obrigatoriedade derecuperação) e definição das Áreas de Preservação Permanentes (APPs) pelospoderes locais.
“O Código Florestal brasileiro é um exemplo de lei moderna e no momento emque o mundo todo discute a redução das emissões de carbono e estratégiasinternacionais de proteção e mitigação, o Brasil – que poderia ser umexemplo positivo – coloca em risco uma parte ainda maior das nossas riquezasnaturais”, alerta Mario Mantovani, diretor de mobilização da Fundação SOSMata Atlântica. “O povo brasileiro tem que garantir a proteção destepatrimônio que é seu. Este projeto de lei vinha sendo discutido e acordadodemocraticamente (com a participação de setores mais avançados doagronegócio, ambientalistas, empresas, etc), mas foi modificado à surdina,encaminhado num golpe de segmentos atrasados da CNA (Confederação Nacionalde Agricultura) através dos deputados da bancada ruralista na última semana.O relator anterior, deputado Jorge Khoury (DEM-BA), foi destituído e estenovo projeto surgiu, colocando em ameaça as políticas públicas no País. Nãopodemos permitir tamanho absurdo”.
Na última semana, a Fundação SOS Mata Atlântica e outras ONGs ambientalistas(como Greenpeace, Instituto Socioambiental, Rede de ONGs da Mata Atlântica eInstituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) conseguiram impedir a votaçãodo Projeto de Lei, mas nesta quarta-feira a sessão da Comissão de MeioAmbiente e Desenvolvimento Sustentável o coloca como ponto único da pautanovamente. Se aprovado, por ser de caráter terminativo, ele segue para aComissão de Constituição e Justiça e depois para votação em Plenário daCâmara, com posterior sanção do presidente da República. “Esperamos que osdeputados da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável levemem conta o interesse da população brasileira e não as vontades da minoriaruralista”, finaliza Mantovani, convocando a sociedade a acompanhar epressionar a votação desta quarta-feira.
A sessão da Comissão é aberta ao público e qualquer pessoa pode acompanhar,no plenário 2, do Prédio das Comissões da Câmara dos Deputados. Além disso,os eleitores podem exigir esta postura dos deputados que elegeram,lembrando-os que interesses eles representam. Os integrantes da Comissão quevota amanhã o Projeto de Lei que ameaça o futuro ambiental brasileiro são:Roberto Rocha (presidente – PSDB/MA), Marcos Montes (1º vice-presidente erelator do Projeto de Lei, DEM/MG), Jurandy Loureiro (2º vice-presidente,PSC/ES), Leonardo Monteiro (3º vice-presidente, PT/MG), André de Paula(DEM/PE), Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB/SP), Antônio Roberto (PV/MG),Edson Duarte (PV/BA), Gervásio Silva (PSDB/SC), Givaldo Carimbão (PSB/AL),Jorge Khoury (DEM/BA), Marina Maggessi (PPS/RJ), Mário de Oliveira (PSC/MG),Paulo Piau (PMDB/MG), Rebecca Garcia (PP/AM), Rodovalho (DEM/DF), SarneyFilho (PV/MA) e Zé Geraldo (PT/PA). Os suplentes são: Aline Corrêa (PP/SP),Antonio Feijão (PTC/AP), Arnaldo Jardim (PPS/SP), Cezar Silvestri (PPS/PR),Fernando Gabeira (PV/RJ), Fernando Marroni (PT/RS), Germano Bonow (DEM/RS),Homero Pereira (PR/MT), Luiz Carreira (DEM/BA), Miro Teixeira (PDT/RJ),Moacir Micheletto (PMDB/PR), Moreira Mendes (PPS/RO), Nilson Pinto(PSDB/PA), Paulo Roberto Pereira (PTB/RS), Paulo Teixeira (PT/SP), ValdirColatto (PMDB/SC), Wandenkolk Gonçalves (PSDB/PA) e Zezéu Ribeiro (PT/BA).

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Câncer de mama é tema de debate no portal ABCâncer


Em virtude do mês de outubro ser dedicado ao combate do câncer de mama, a Associação Brasileira do Câncer – ABCâncer promoverá um debate virtual sobre o assunto na quinta-feira (29 de outubro), às 11h. O mastologista do Hospital Israelita Albert Einstein e membro do Conselho Científico da ABCâncer, Silvio Bromberg, discutirá os aspectos clínicos da doença, esclarecendo dúvidas relativas ao processo de diagnóstico precoce e tratamento.Para participar do debate e fazer perguntas, basta se cadastrar gratuitamente no portal da associação: www.abcancer.org.br, e entrar na sala do debate no horário agendado.


Debate Virtual ABCâncer

Tema: Aspectos Clínicos do Câncer de Mama


Data: 29 de outubro de 2009

Horário: 11h

Mapa mostra impactos climáticos de um mundo 4°C mais quente

Governo britânico lança nesta quinta-feira (22.10), no Museu de Ciência de Londres, resultados de um estudo encomendado ao Met Office Hadley Centre, no qual são apresentados os principais impactos que seriam enfrentados ao redor do mundo caso não consigamos frear o aumento da temperatura em 2°C

O mapa destaca alguns dos impactos que podem ocorrer caso a temperatura média global aumente em 4°C acima dos níveis pré-industriais. O mapa apresenta os resultados de um estudo desenvolvido pelo Met Office Hadley Centre a pedido do Departamento de Energia e Mudanças Climáticas (DECC) do governo britânico.

O estudo foi desenvolvido se baseando em cenários de emissões feitos pelo IPCC. Com base no nível de emissão, os cientistas do Met Office e instituições parceiras fizeram projeções do aumento de temperatura da Terra e os efeitos que essa elevação causaria.

O trabalho mostra que uma média de 4°C elevação de temperatura não irá se espalhar uniformemente pelo planeta. A terra irá se aquecer mais rapidamente que o mar, e as altas latitudes, particularmente o Ártico, terão elevações maiores de temperatura. A média da temperatura em terra será de 5,5°C acima dos níveis pré-industriais.

O mapa destaca os efeitos severos na oferta de água, produção agrícola, temperaturas extremas e seca, o risco de incêndios florestais e elevação do nível do mar.

No Brasil, a temperatura aumentará entre 5°C no litoral e 8°no interior do país. Isto aumenta o risco de incêndios florestais, que além de mais freqüentes serão mais difíceis de controlar. As colheitas das plantações dos principais cereais das principais áreas de produção mundial irão decair. Além disso, haveria uma diminuição de até 70% nos reservatórios de água. Metade das geleiras do Himalaia será significantemente reduzida até 2050, o que levará 23% da população da China a ser privada da vital fonte de água do degelo durante a estação seca. Os impactos mostrados no mapa são apenas uma seleção daqueles que podem ocorrer.

O documento foi lançado no Museu de Ciência de Londres por David Miliband, ministro de Relações Exteriores do Reino Unido e Ed Miliband, ministro de Energia e Mudanças Climáticas, juntamente com o cientista-chefe do Reino Unido, John Beddington.

"Se as emissões continuarem nos níveis atuais, a média de temperatura global provavelmente irá crescer em 4°C até o fim deste século ou até bem mais cedo. A ciência nos mostra que nós teremos impactos amplos e severos em todas as partes do mundo, então precisamos agir agora para reduzir emissões e evitar as faltas de água e comida no futuro", disse Vicky Pope, Chefe da área de Mudanças Climáticas do Met Office.

"Este mapa mostra que os riscos não poderiam ser mais altos nas negociações de Copenhague. Os cientistas ajudaram a ilustrar o efeito catastrófico que resultaram do fracasso de limitar o aquecimento global em 2°C. Com menos de 50 dias antes que um acordo seja feito, o Reino Unido está se esforçando para persuadir o mundo de que precisamos aumentar nossas ambições para que consigamos um acordo que nos proteja de um mundo de 4°C", disse Ed Miliband, Ministro de Energia e Mudanças Climáticas, que esteve no Brasil em agosto.

David Miliband disse que "nós não podemos lidar com um mundo de 4°C. Este mapa ilustra claramente o desafio que enfrentamos hoje - as mudanças climáticas são um problema verdadeiramente global que precisa de uma solução global e é esta solução que temos nas mãos. Mas para lidar com o problema das mudanças climáticas, todos nós - ministros das relações exteriores, do meio ambiente, da fazenda, de defesa, e todas as partes do governo e da sociedade - temos de trabalhar juntos para manter as temperaturas globais dentro dos 2°C. É apenas fazendo isso que nós poderemos minimizar os enormes riscos de segurança que um futuro mundo com 4°C representa.”



Mapa de projeção


O mapa foi gerado usando o HadCM3QUMP do Hadley Centre, programa de projeções de modelos climáticos para dois cenários de emissões de gases do efeito estufa. Estes são cenários socioeconômicos desenvolvidos de Painel Intergovernamental em Mudanças Climáticas (IPCC), representado as emissões que seriam feitas sem ações de mitigação.

Foram usados os cenários conhecidos como A1B e A1FI. Foram 34 simulações das quais 23 atingiram os 4°C antes do fim do século, e elas foram unidas no ponto em que atingiam 4°C de aquecimento. As emissões atuais estão mais perto do cenário A1FI. Para este cenário, todas as projeções menos uma apontaram um aumento de 4°C antes do fim do século.

Essa projeção não representa um ponto particular no tempo, já que cada modelo atingiu a temperatura em períodos diferentes. Os principais pontos a serem notados é que as temperaturas serão mais altas na terra do que no mar e que haverá o aumento de temperaturas extremas no Ártico.

Mais informações sobre os estudos que deram origem ao mapa podem ser encontradas em: www.metoffice.gov.uk/climatechange/guide/effects/=20

Fonte: Embaixada Britânica

Bancos em operação no Brasil investiram R$ 805 milhões em recursos próprios em projetos sociais sustentáveis em 2008

Programa de Diversidade e de Capacitação de Pessoas com Deficiência estão entre os destaques das ações, detalhadas no Relatório Anual da Febraban

O sistema bancário direcionou, em 2008, R$ 444,4 milhões para projetos sociais voltados à educação, o que representa um aumento de 10% sobre os R$ 404,8 milhões investidos em 2007. A área de educação foi a que mais recebeu investimentos das instituições financeiras dentre todos os projetos sociais e culturais. Outras duas áreas que tiveram aumento expressivo dos investimentos foram a de direitos da criança e do adolescente, que passou para R$ 40,6 milhões - expansão de 180% - e a de meio ambiente, que atingiu para R$ 46,6 milhões - expansão de 210%.
Os dados estão no Relatório Anual 2008 da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), que acaba de ser publicado. No total, os investimentos dos bancos no apoio e desenvolvimento de projetos sociais sustentáveis somou R$ 1,008 bilhão, sendo R$ 805,4 milhões em recursos próprios e R$ 203,4 milhões em incentivos fiscais. O valor total caiu 11,3% sobre o de 2007.
De acordo com Sonia Favaretto, diretora de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da FEBRABAN, "a retração da economia no final de 2008, em consequência da crise financeira global, fez com que os investimentos recuassem".
O Relatório Anual 2008 da FEBRABAN se baseia em dados de 25 instituições financeiras, que respondem por 82,3% do volume de ativos do sistema bancário, o que totaliza R$ 2,65 trilhões, e por 74,4% do patrimônio líquido, correspondente a R$ 209 bilhões. A publicação contempla as três dimensões da sustentabilidade - econômica, social e ambiental - nas atividades dos bancos em atuação no Brasil. Além disso, apresenta as iniciativas e os projetos sociais desenvolvidos e apoiados por cada instituição nas áreas de educação, cultura e preservação de patrimônio, desenvolvimento comunitário, assistência social, infância e juventude, esporte, saúde, terceira idade, diversidade, voluntariado e meio ambiente.
O levantamento mostra ainda que dos bancos participantes da edição 2008, 68% afirmaram considerar aspectos socioambientais na concessão de crédito. Além disso, 52% promovem treinamentos relativos a temas socioambientais relacionados à gestão do negócio. O mesmo percentual de instituições possui produtos e ou serviços com cunho socioambiental. Essa é uma indicação da crescente adoção de iniciativas que alinhem as atividades dos bancos a negócios sustentáveis.

Valorização da Diversidade
O destaque de 2008 na área de responsabilidade social e de sustentabilidade foi o lançamento do Programa FEBRABAN de Valorização da Diversidade no Setor Bancário, iniciativa pioneira, que começou com as seguintes ações: pesquisa na área de recursos humanos, levantamento de boas práticas e um censo sobre diversidade; além do Programa FEBRABAN de Capacitação Profissional e Inclusão de Pessoas com Deficiência no Setor Bancário. Todas ampliam a atuação da FEBRABAN na promoção da educação e do aumento de renda nas classes mais desfavorecidas da sociedade.
Os estudos traçam o mais completo perfil sobre raça, gênero, educação e renda dos bancários, além de serem os mais completos já feitos num setor econômico no país. O objetivo desses levantamentos é o de traçar políticas que promovam a igualdade de oportunidades e a diversidade nas instituições financeiras. O levantamento sobre diversidade consolida dados de 17 bancos, em que trabalham 408.928 bancários, dos quais 204.133 responderam ao censo.
O programa de capacitação constituiu a primeira turma-piloto com 497 profissionais portadores de deficiências auditivas, visuais e físicas. Todos foram contratados em fevereiro por oito instituições - BIC, Bradesco, Citibank, Indusval, Itaú Unibanco, Grupo Santander Brasil, Safra e Votorantim. Antes de assumir seus postos, os novos bancários passam por um treinamento que dura entre seis e 15 meses, dependendo do grau de instrução. O Aprimoramento Educacional é destinado aos que possuem ensino médio completo e tem duração de três meses. O Supletivo Ensino Médio é voltado às pessoas que não concluíram o ensino médio e tem duração de 12 meses. Posteriormente, eles recebem mais três meses de qualificação técnica, voltada inteiramente ao trabalho no mercado bancário.
Promoção da autorregulação
Em 2008, a Febraban lançou também o Sistema Brasileiro de Autorregulação Bancária, que complementa normas e mecanismos de controle já existentes. O objetivo é fortalecer o relacionamento das instituições com a sociedade, a partir do compromisso voluntário de estabelecer novos patamares de qualidade nos serviços prestados, elevar os padrões de atuação e a transparência, visando à melhoria contínua no relacionamento com os consumidores.
O sistema é composto por um Código de Autorregulação e, inicialmente, por uma série de regras de conduta que se aplicam ao relacionamento com os clientes pessoa física. Foi inspirado no modelo adotado pela British Bank Association, mas adaptado à realidade do mercado brasileiro.
A íntegra do Relatório Anual 2008 está disponível no site da FEBRABAN: www.febraban.org.br.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

2 anos de Plurale com novidades


Plurale em revista e em site - com foco em Sustentabilidade- comemora, esta semana, dois anos de história. Dirigidos pelos jornalistas Sônia Araripe e Carlos Franco, os dois produtos têm marcado presença com matérias especiais, artigos, notas, blog e twitter. O portal foi totalmente reformulado para abrir espaço para mais conteúdo e interatividade. O novo web projeto é da Prodweb. Também a edição 14 de Plurale em revista será em comemoração aos dois anos do projeto, mostrando projetos sociais e ambientais que deram certo. A HiFi, através da equipe de Omar Caldas, acaba de desenvolver nova campanha ressaltando o papel 100% reciclado de Plurale em revista. A nova edição estará circulando na segunda quinzena de novembro.

MÁQUINAS DE LUZ | 1º Fórum das imagens técnicas

Crédito da imagem: Dias & Riedweg.

Cine Glória de 26 a 29 de outubro. Grátis


21 dos mais importantes artistas e pensadores da imagem contemporânea estarão reunidos no Rio, de 26 a 29 de outubro, no Cine Glória, trocando experiências, discutindo os novos enfoques da arte visual e promovendo junto com público uma expansão de horizontes e um mergulho no mundo das imagens.


10 anos do Ateliê da Imagem



MÁQUINAS DE LUZ 1º Fórum das imagens técnicas começou a ser gestado em 1999, quando o cenário híbrido ainda era uma novidade para os fotógrafos. Sua realização marca uma década de trabalho contínuo do Ateliê da Imagem tanto na promoção e ensino da fotografia quanto na reflexão que vai além do discurso em torno do meio fotográfico, incorporando o diálogo com as outras imagens técnicas e as demais artes visuais e cênicas. O projeto propõe discutir a cena atual e trará como convidados, Mauricio Dias, Eduardo Brandão, Cao Guimarães, Maria Iovino (Colômbia), Ivana Bentes, Muti Randolph, Maria Helena Franco Ferraz, Walter Carvalho, Daniela Labra, Claudia Buzzetti (Itália), Sergio Cohn, Frederico Coelho, Cezar Migliorin, Paola Barreto, Claudia Linhares Sanz, Pio Figueiroa e Marcos Bonisson.A idealização e coordenação geral do projeto é de Patricia Gouvêa, a coordenação dos debates é de Claudia Tavares e Patricia Gouvêa e a produção é de Andrea Cals e Maria Continentino.



SERVIÇO
MÁQUINAS DE LUZ 1º Fórum das imagens técnicas
Mostra audiovisual e debates



Cine Glória
Memorial Getúlio Vargas, Praça Luís de Camões, subsolo
Data: de 26 a 29 de outubro de 2009, às 16h e 19h.
Lugares: 116
Metrô: Glória e Catete

Mais informações pelos telefones: 2541-6930 22445-660
www.ateliedaimagem.com.br/maquinasdeluz


Entrada franca em todos os eventos

MOVIMENTO“+ FELIZ”


UMA IDÉIA PARA ENGAJAR PESSOAS E PROMOVER VOLUNTARIADO

Agência mobiliza funcionários,clientes e fornecedores em movimento de responsabilidade social e apóia escolase comunidades do “Projeto Aprendiz”

Um movimento da indústria,comércio e profissionais liberais que objetiva conscientizar e engajar pessoas,levá-las a participar, capacitá-las em causas e tecnologias sociais e promovero voluntariado e doações: esse é o escopo do “+ Feliz”, projeto naárea de responsabilidade social lançado pela agência 141 SoHo Square.

A meta é conseguirque as pessoas se sensibilizem e participem, além de envolver e comprometer asociedade em geral, assim como fornecedores, clientes e funcionários. Paratanto, solicita a todos que doem um dia de trabalho ou de salário à campanha:“Um dia de seu trabalho pode fazer uma criança feliz!”.

Uma campanha compartilhada por muitos
Ampla campanhacriada pela 141 SoHo Square, que terá início esta quinta-feira, dia 22, com comercial de TV/Cinema, Print, Web,Hot Site, e-mail marketing e RP, está sendo bancada pelos próprios veículos decomunicação e gratuitamente produzida pelas empresas produtoras que já aderiramà idéia. Todos os seus materiais - filmes, spots de 15” e 30”, jingles de 15” e 30”, anúnciossimples e duplos para revista e jornal, cartaz para faculdades, bottons,aventais, folheto, convites eletrônicos, certificados, press kit, camisetas,kits - estarão à disposição dequalquer agência publicitária do País que decidir aderir e ajudar a divulgá-la.
O logo do projetofoi criado pelo diretor de arte Luiz Zaidan, com supervisão do diretor decriação Rodrigo Corbari.

Participações
No filme de 30 segundos, executivos de veículos e de empresas aparecemcolaborando varrendo o chão ou pintando paredes; num documentário de 5 minutos,mais de duas dúzias deles falam de seu apoio ao projeto. “O gostoso équerer somar, ajudar”, diz o cantor Daniel, um dos primeiros a aderir.“Faça você também a sua parte”. Sérgio Vieira, do grupo EspíritoSanto, acrescenta: “É um projeto que tem muitas perspectivas desucesso”. Gustavo Delamanha, do Makro, garante: “Podem contarcomigo”.

O movimento já foi apresentado a mais de 400fornecedores, clientes, profissionais de Mídia dos veículos de São Paulo epublicitários, com um apelo do CEO Mauro Motoryn para que se juntem à causa, abram espaços e tempo em suaprogramação e assinem suas próprias iniciativas. Motorynapresentou o “+ Feliz” como “um sonho que todos possam sonharjuntos” e os exortou a irem um pouco além da carreira publicitária,atuando também como bons cidadãos: “Participe. Felicidade pega. Espalheessa idéia”. Luiz Kroeff, CEO da América Latina da 141, explica queexista uma lógica de um círculo virtuoso em tudo isso: “Quando vocêpromove o bem, você vive melhor, produz melhor. Gera prosperidade. Ouseja: promover o bem ajuda o negócio”

O projeto + Feliz atuará em vários microcosmos: no aspecto pessoal, na empresa, na casa, na rua,no bairro. Além de incentivar a mídia a participar do projeto, a agência crioucertificado de participação para fornecedores que abrirem suas firmas edifundirem a idéia. Aos clientes, busca levá-los a abrirem suas empresas,participarem e doarem.

Além de um Comitê Gestor, composto pelos diversos parceiros do projeto, que controlará as doaçõese o fluxo do dinheiro, o projeto contará com a ajuda de uma auditoria externa.


"Associação Cidade EscolaProjeto Aprendiz” A cada ano, o“+ Feliz” apoiará um determinado projeto social. Para este ano,decidiu apoiar o “Associação Cidade Escola Projeto Aprendiz”,conhecido por seu trabalho em favor da educação. Um de seus programas é o“Bairro Escola”, que procura transformar os mais diversos locais emespaços educativos, promovendo o mapeamento das capacidades administrativas decada comunidade e suprindo a desconexão entre esta, empresas e PoderesPúblicos. Explorar o capital social, usando-o na sua máxima potencialidade,muitas vezes sem dispender um centavo sequer. Na verdade, funciona (re)inventando relações. Só na Vila Madalena como um todo, o “BairroEscola” já realizou bem mais de 300 intervenções. Como, por exemplo, apintura de becos, casas e inclusive paredes do cemitério, por pichadoresjuvenis. Helena Singer, diretora pedagógica, explica que o“Aprendiz” busca articular as mais diversas oportunidadeseducativas e acentua que educação não é assunto só da escola: éresponsabilidade de todos e para sempre.

O “Aprendiz” conta com patrocinadores como Avon, bancos Itaú,Unibanco, Santander, Microsoft, Intel, Pfizer, etc. assim de convênios como umcom a Unesco, que pretende colocá-lo na América Latina. Um documento deda Escola de Administração de Harvard que analisou o projeto colocou-o entre asiniciativas mais bem sucedidas de interação comunitária. Com outrosnomes, a idéia do “Aprendiz” expandiu-se rapidamente por todo oPaís. Primeiro foram as prefeituras de Nova Iguaçu (RJ) e de Belo Horizonte,onde virou “Escola Integrada”, além de São Paulo, São Bernardo, SãoCaetano, Campinas, Sorocaba, São Carlos, Barueri, Taboão da Serra, PraiaGrande Montes Claros (MG); Recife; São Luís (Maranhão), Boa Vista (Roraima).

quinta-feira, 22 de outubro de 2009


A Editora Terceiro Nome e a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente convidam para a exposição com fotos do livro


Berços da vida
Ninhos de aves brasileiras

de Silvestre Silva e Dante Buzzetti


Conheça os diferentes tipos de ninhos e os materiais com que são construídos – de teias de aranha a folhas, barro, gravetos e até mesmo clipes - e os comportamentos de acasalamento, camuflagem, defesa de território e criação de filhotes.

Parque do Ibirapuera
Serraria - Acesso: Av. República do Líbano - Portão 7
De 18 de outubro a 20 de dezembro 2009
Segunda a domingo, das 10h às 16h

Saiba mais: www.terceironome.com.br

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Serra Leoa






21/10/09

Dizem que uma imagem pode valer mais do que um milhão de palavras. As fotos a seguir são de Serra Leoa, na África, o segundo país com pior IDH do mundo. O jornalista Júlio César esteve lá e enviou, especialmente, para Plurale em site, estes registros.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Bazar de Natal da ONG Refazer no Iate Clube



O Bazar de Natal do Refazer será realizado no dia 10 de novembro, de 12h às 20h, no Iate Clube do Rio de Janeiro. Como destaque, os produtos da nova coleção outono-inverno da Grife Refazer.

Lá estarão à venda:

Linha Bijoux: colares, brincos, pulseiras;
Linha Acessórios: chaveiros de diferentes modelos, porta-celulares, porta-óculos, nécessaires, bolsas bordadas a mão, ecobags, porta-lingerie, etc.
Linha casa: móbiles, tête à tête, porta-guardanapos, aventais bordados etc.
Outros: camisetas customizadas.



Todas as peças são confeccionadas artesanalmente pelas mães das crianças assistidas pelo Refazer sob orientação de designers. A renda gerada pela venda dos produtos da Grife é revertida para as mães artesãs e para os programas sociais do Refazer.


Estarão à venda, também, sofisticados produtos do tradicional Brechó do REFAZER, com peças de renomadas grifes.

Mais de 60 expositores convidados estarão presentes oferecendo criativos produtos para o lar.

A entrada é gratuita, mas colaborações de latas de leite em pó são bem-vindas.

Fundado em 1995, o Refazer é uma ONG que presta assistência a pacientes infantis e adolescentes portadores de doenças crônicas, e gestantes de alto risco, em tratamento pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF) – unidade da FIOCRUZ.


Serviço: Bazar de Natal

Data: 10 de novembro de 2009.

Horário: De 12h às 20h.

Local: Iate Clube.

End: Av. Pasteur, 333 - Urca.

Entrada Gratuita.

Colabore doando uma lata de leite em pó integral.

Deputados recebem 1 milhão de cartas contra Projeto de Lei

Brasileiros se manifestam em massa contra Projeto de Lei 4548/98, que visa descriminalizar atos de maus-tratos contra animais domésticos ou domesticados
Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2009 - Hoje, o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (criada em 1998) é a principal ferramenta legal para coibir atos de maus-tratos contra os animais domésticos ou domesticados. No entanto, o deputado José Thomaz Nonô criou o polêmico Projeto de Lei 4548/98, que visa justamente acabar com essa ferramenta, retirando a expressão “domésticos ou domesticados” do referido artigo 32. Caso esse PL seja aprovado e, portanto, os maus-tratos a esses animais seja descriminalizado, o Brasil verá um provável aumento em atividades cruéis como rinhas de cães e galos, sem falar na violência cada vez mais frequente contra cães e gatos.

Diante de tal cenário, há exatamente duas semanas a WSPA Brasil (Sociedade Mundial de Proteção Animal) propôs uma ação online para que todos aqueles que são contra esse PL manifestem tal posição enviando uma carta-padrão aos deputados federais de seus respectivos estados. A participação tem sido impressionante, como comenta Ingrid Eder, Gerente de Campanhas da WSPA Brasil:

– Já sabíamos do posicionamento favorável dos brasileiros, no que diz respeito à proteção animal, através de enquetes públicas, dos inúmeros emails que recebemos diariamente e das pesquisas de opinião que a WSPA já realizou. Ainda assim, o envio de mais de um milhão de cartas em resposta à ação que propusemos é revelador, em especial para os deputados que tiveram suas caixas de email lotadas. Esperamos que eles percebam que seus mais de 35.000 eleitores de todos os estados do Brasil, que lhes enviaram mais de um milhão de cartas por email, estão de olho nas decisões que eles tomam e, assim, se posicionem de forma satisfatória aos animais.

Esse PL, que inclusive fere a Constituição Federal, também foi criticado pelo Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, para quem sua aprovação seria um retrocesso na legislação brasileira:

– A Lei de Crimes Ambientais não se opõe às manifestações culturais e esportivas. Ela apenas não permite que essas práticas coloquem a fauna em risco, submetam os animais à crueldade ou provoquem a extinção das espécies.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Espiritismo e Ecologia

Carla Bruni e Michele Obama, as rainhas


Brasília (14/10/2009) - Carla Bruni e Michelle Obama são conhecidas internacionalmente por serem primeiras-damas de dois dos países mais
desenvolvidos do mundo. Porém, mesmo quando seus maridos saírem do poder e apenas os historiadores se lembrarem de Nicolas Sarkozy ou Barack Obama, os nomes de suas esposas permanecerão eternizados. No seio da democracia, as duas viraram rainhas. E, como toda rainha que se preza, receberam um título pomposo: Laelia purpurata var. Flammea 'Carla Bruni' Hort. Ex L. C. Menezes cult. nov. ( foto no alto à esquerda) e Laelia purpurata var. werkhaueserii-striata 'Michelle Obama' Hort. Ex L. C. Menezes
cult. nov(foto à direita)..

A pessoa capaz de transformar primeiras-damas em rainhas é a engenheira florestal/analista ambiental e chefe do Orquidário Nacional do Ibama, Lou Menezes. Bióloga com habilitação em botânica e ecologia, é uma das mais respeitadas pesquisadoras de orquídeas do mundo. Laelia purpurata é conhecida como a rainha (das orquídeas). Em minhas descobertas, resolvi homenagear três mulheres rainhas. A terceira homenageada é Maria Tereza Jorge de Pádua, ex-presidente do Ibama e da
Funatura, além de ter sido membro da WWF e da IUCN, com a flor Laelia purpurata 'Maria Tereza' Hort. ex L.C.Menezes cult. nov.. Segundo Lou, Maria Tereza é a pessoa diretamente responsável por, sozinha, criar as maiores áreas de proteção ambiental do mundo, tendo participação decisiva no estabelecimento de 15 unidades de conservação no Brasil, que cobrem mais de 15 milhões de hectares. "Tereza é a verdadeira musa da conservação no Brasil", admira a chefe do orquidário.

As fotos desses cultivares estão no novo livro da pesquisadora, Laelia purpurata, A Rainha?, lançado em julho, em Santa Barbara/EUA, num grande evento internacional para colecionadores, pesquisadores e paisagistas, que ocorre todos os anos."Esta é a flor de Santa Catarina, único estado brasileiro que tem uma orquídea como símbolo,
explica Lou. Ela acrescenta que, pela planta ser reconhecida mundialmente por sua beleza e perfume, o nome extrapola a espécie e é usado como marketing da indústria, sendo colocado em vários produtos, como perfumes e sapatos."

O local principal onde realiza suas pesquisas é o Orquidário Nacional do Ibama, que surgiu em 1984 e era apenas uma tenda. Ao longo desses anos, a estrutura ganhou corpo e uma bela arquitetura em madeira, tela e vidro. Atualmente, existe, no centro, uma coleção de mais de dois mil exemplares, inclusive de plantas raras ou extintas na natureza. O orquidário é a infra-estrutura do Projeto Orquídeas do Brasil, que abriga as coleções, as quais vão aumentando de acordo com as pesquisas. Cada subprojeto tem o objetivo de produzir um livro. A cultura de um povo se mede por seus livros e suas bibliotecas. Povo sem livros e bibliotecas não tem memória. Neste sentido, meus livros são um legado às gerações futuras?, admite.

A pesquisadora faz um alerta: as orquídeas, de maneira geral, estão ameaçadas de extinção, pois os ambientes naturais têm sido depredados para a construção de cidades e barragens, áreas agrícolas e de pastoreio. "Não sabemos quantas desapareceram sem sequer serem classificadas, muito menos estudadas. Sumiram. Para a chefe do orquidário, a preservação se faz em progressão aritmética e a devastação acontece em progressão geométrica.

Luis Lopes
Ascom Ibama

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Exposição de animais selvagens no Jardim Botânico do Rio: vale mesmo ver de perto


14/10/09

LEGENDA DA FOTO: LUCIANO CANDISANI/ CI

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro recebe a exposição fotográfica “Floresça! Imagens da Fronteira da Conservação”, de 15 de outubro a 9 de novembro de 2009. O evento é organizado pela BG Brasil, parte do BG Group, e a ONG Conservação Internacional (CI). A mostra, que foi inaugurada em Londres, na Inglaterra, em setembro deste ano, expõe exemplos de belos cenários da natureza e ressalta que o bem-estar entre os seres humanos e o mundo natural é indissociável. A exposição estará aberta todos os dias, das 8h às 17h, com entrada gratuita.

A “Aliança Conservação em Foco”, projeto desenvolvido em parceria pelo BG Group e a CI, é dedicada a documentar pessoas, lugares e animais selvagens em áreas-chave de biodiversidade. As fotografias que compõem a mostra foram produzidas durante expedições financiadas pelo BG Group e lideradas pela CI.

A exposição demonstra o poder das imagens na preservação da vida na Terra e na manutenção da biodiversidade global. Exemplos de projetos de conservação que visam o desenvolvimento sustentável são explicados nas legendas que acompanham fotos de plantação de café, escoamento de água e florestas preservadas.

A exposição – Os visitantes vão participar de uma viagem virtual, começando no Pantanal brasileiro, passando pelas paisagens da Indonésia e África Central. Um programa educativo guia os visitantes, além de trazer curiosidades e informações das expedições fotográficas e de cada região fotografada. Um sapo venenoso azul, encontrado na Calha Norte, no Pará, e o filhote de gorila Kabila, órfão aos três meses na República Democrática do Congo, dividem espaço com o ecossistema de recife de corais de Abrolhos e os baobás da Passarela dos Baobás, em Madagáscar.

"Vivemos um momento crítico da história do planeta, nossas decisões vão afetar a vida de milhões de pessoas e a sobrevivência de milhares de plantas e animais. A parceria com o BG Group nos permite utilizar a fotografia como uma ferramenta para a conservação da incrível biodiversidade e culturas destacadas na exposição", afirma Russell A. Mittermeier, presidente da Conservação Internacional.

Nelson Silva, presidente da BG Brasil, disse: “A parceria com a CI está ajudando a aumentar a consciência da importância do nosso mundo natural. Entendemos que nossa atividade empresarial pode ter um impacto sobre o meio ambiente e estamos empenhados em contribuir para protegê-lo.”

A exposição apresenta entre outras imagens, fotos tiradas no Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica pelo premiado fotógrafo Luciano Candisani, membro associado da Liga Internacional de Fotógrafos da Conservação (ILCP) e da National Geographic Brasil. Luciano disse: “A fotografia é uma ferramenta de interpretação da natureza. A minha busca não é por retratos de animais ou paisagens isoladamente. O que procuro evocar é a forte ligação entre as espécies e seu ambiente. Acredito que essa é uma forma de trazer uma questão muito importante para conservação da biodiversidade: a perda do habitat e o isolamento cada vez mais acentuado das áreas protegidas.”



SERVIÇO

“Floresça! Imagens da Fronteira da Conservação”

Local: Jardim Botânico do Rio de Janeiro – Centro de Visitantes

Endereço: Rua Jardim Botânico, 1.008

Data: 15 de outubro a 9 de novembro

Horário: 8h às 17h

Entrada gratuita



A exposição fica no Rio de Janeiro por cerca de quatro semanas antes de seguir para Brasília.

Movimento Nossa BH

14/10/09

Recebemos esta interessante notícia do Movimento Nossa BH, do colunista de Plurale, o professor Téo, especialista em Sustentabilidade da PUC Minas.

"segue o primeiro relatório analítico elaborado por integrantes do Movimento Nossa BH acerca da proposta de plano plurianual 2010-2013 das políticas de assistência social, atenção aos direitos humanos, geração de emprego e renda e esportes, apresentada pela PBH, que será discutida em audiência pública hoje, a partir das 18h30, na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Para o melhor entendimento do relatório e sua consequente utilização como insumo para a discussão, sugerimos a leitura prévia do documento introdutório, que também segue anexado, no qual explicamos a lógica da proposta de PPAG e a metodologia utilizada por nós para a análise. Nos próximos dias encaminharemos as análises das políticas de educação, cultura, mobilidade urbana e sustentabilidade, áreas em que o MNBH têm discutido com mais intensidade.

Ontem foi realizada a segunda audiência pública para apresentação e discussão da proposta de PPAG 2010 a 2013. Os gestores municipais das políticas de segurança pública, revitalização de vilas, habitação e de orçamento participativo apresentaram as metas, programas e ações para um público grande, predominantemente composto de lideranças dos movimentos por moradia. Foi um excelente debate, que ratificou para os gestores e vereadores a maturidade das organizações sociais para participar desse importante processo de decisão para o desenvolvimento justo e sustentável de nossa querida BH.

Ao final do encontro de ontem, o presidente da comissão de orçamento da Câmara de Vereadores, Adriano Ventura, apresentou o MNBH como parceiro da iniciativa e disponível para colaborar com os demais movimentos e organizações sociais para a apresentação de propostas ao plano.

Com a expectativa de encontrá-los logo mais, solicitamos também que este e os demais documentos que compartilharemos com vocês sejam distribuídos para suas redes.

Movimento Nossa BH
GT Orçamento Público "

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Memorial a Tiradentes na Fazenda do Pombal

12/10/09

Da Fundação Oscar Araripe
De Tiradentes (MG)


Símbolo da liberdade nacional, o inconfidente Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, será homenageado com um memorial a ser construído na Fazenda do Pombal, local onde nasceu e hoje localizado no Município de Ritápolis, em Minas Gerais.
Para o juiz Auro Maia de Andrade, estudioso e grande admirador de Tiradentes, nada melhor para representar esse monumento do que asas. E é essa a ideia que se visualiza no projeto arquitetônico idealizado por Oscar Niemeyer e entregue, na semana passada, aos envolvidos no projeto: a Academia de Letras de São João del-Rei, a Academia de Letras Jurídicas de São João del-Rei e Tiradentes, a Fundação Oscar Araripe, a Fundação Oscar Niemeyer, o Instituto Histórico e Geográfico de São João del-Rei, entre outras.
De acordo com Oscar Araripe, um dos idealizadores, com o projeto em mãos o próximo passo é buscar recursos para a sua concretização. "Queremos fazer viver a Fazenda do Pombal e celebrar o nascimento de Tiradentes com esse monumento", afirmou.
Os mentores da iniciativa também criaram o Instituto da Liberdade Alferes Joaquim José da Silva Xavier para gerir o monumento. "O instituto é uma sociedade civil sem fins lucrativos e tem, entre seus objetivos, o estudo, a discussão e a reflexão da liberdade; o aperfeiçoamento e a difusão do sentimento cívico brasileiro da pesquisa e do ensino", afirmou José de Carvalho Teixeira, integrante da Academia de Letras de São João del-Rei.
Teixeira lembra que a intenção do grupo é mostrar o local de nascimento do maior herói brasileiro. "Será um monumento de representatividade nacional. Por isso, queremos desenvolvê-lo a nível federal com o apoio de todos", disse.
Oscar Araripe afirmou que, além da parte da construção do monumento, Niemeyer também elaborou um projeto paisagístico. "O arquiteto pensou em um projeto paisagístico para compor com as ruínas que existem na Fazenda do Pombal. É um projeto singelo e de grandiosa beleza", concluiu.
O monumento, de singela grandiosa beleza, com 70 metros de asa a asa e 30 metros de profundidade, tem as cores verde e amarela e foi criado para homenagear o grande herói brasileiro no lugar onde nasceu e foi batizado e terá além de um auditório, galeria de exposições e outras dependências, e uma frase do Alferes será inscrita no mural que encima a bela rampa da entrada.
Wainer Ávila, presidente da Academia de Letras de São João Del Rei, outro idealizador do memorial, disse que com a construção do monumento, o Brasil estará saldando uma grande dívida para com o mártir, pois o solo cívico onde nasceu passará a ser cultuado com a nossa arte. "

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Violência contra a mulher


06/10/09

Nádia Rebouças, especialista em Comunicação/Terceiro Setor nos avisa que fará uma palestra nesta quinta, dia 8 de outubro, às 10h, na Firjan.

Vejam detalhes:

"Será uma apresentação para quem quiser entender um pouco mais sobre como as mulheres vivem a situação da violência. Não se trata da violência só doméstica onde ela é vítima, mas da violência urbana, que afeta a vida de toda a família. O estudo revela coisas muito importantes para quem trabalha com famílias sejam ONgs ou Fundações e Institutos. Você está no meu mailling e hoje deve ter recebido um e.mail que tem o desenho de uma das mulheres do Rio. Trabalhei em Diálogos e uma das etapas era estimular que desenhassem como se sentem frente a violência. Aconteceram coisas surpreendentes como em 3 cidades termos desenhos de flores ( simbólico das mulheres) chorando...uma lágrimas com palavras de dor, outra lágrimas negras e outra lágrimas de sangue. Esse desenho foram de Salvador, Recife e Canoas no Rio Grande do Sul. As mulheres vivem um enorme desafio com a violência...como exercer sua essência que é PROTEÇÃO? Como enfrentar a violência dos filhos adolescentes? Como vencer as drogas? Como delatar um filho? Essas questões tomaram forma para mim nesse estudo. A idéia é poder compartilhar esse aprendizado."