quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Nosso desejo de um 2009 mais sustentável e justo do ponto de vista socioeconômico


31/12/08

Esta é do baú mesmo. Uma música ainda bem atual
para refletirmos sobre nosso papel no planeta e na defesa pela sustentabilidade.

Beto Guedes! Em Lumiar. Para quem nunca esteve lá, pertinho de Mury, na entrada de Nova Friburgo (RJ), ainda há tempo.


Anda, vem jantar,
vem comer, vem beber, farrear
até chegar Lumiar
e depois deitar no sereno
só pra poder dormir e sonhar
pra passar a noite
caçando sapo, contando caso
de como deve ser Lumiar

Acordar, Lumiar, sem chorar,
sem falar, sem quer
acordar em lumiar
levantar e fazer café
só pra sair caçar e pescar
e passar o dia
moendo cana, caçando lua
clarear de vez Lumiar

Amor, Lumiar,
pra viver, pra gostar,
pra chover, pra tratar de vadiar
descançar os olhas, olhar e ver e respirar
só pra não ver o tempo passar
pra passar o tempo
até chover, até lembrar
de como deve ser Lumiar

Anda, vem cantar,
vem dormir, vem sonhar, pra viver
até chegar em Lumiar

Estender o sol na varanda até queimar
só pra não ter mais nada a perder
pra perder o medo, mudar de céu, mudar de ar
clarear de vez Lumiar

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Flores, by Luciana Tancredo



Esta mensagem linda quem nos manda é Luciana Tancredo, nossa grande e querida fotógrafa da natureza, autora de várias capas de Plurale e fotos belíssimas, como a que ilustra a edição 9, um grande cogumelo.

Mensagem de Natal



Segue a Mensagem de Natal da equipe Plurale.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Overdose


15/12/08

Outro dia comentamos aqui sobre merchansing.

Na novela "A favorita" há uma semana, em uma cena atrás da outra, sem nem dar para o telespectador respirar, entraram três merchandisings seguidos.

Moda da Renner, Motos Dafra e por último a árvore da Natura no Parque Ibirapuera. Seguidas.

Somos comunicadores, defendemos a importância do marketing e do merchandising. Pela sustentabilidade da comunicação. Mas há um limite de ajuste fino que precisa ser respeitado. Pelo bem dos produtos, do mercado e, principalmente, pela inteligência dos consummidores.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Moças do tempo

Por favor, alguém pode avisar para as moças da previsão do tempo nos telejornais que não há motivo algum para sorrirem?

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Solidariedade ou marketing vazio?


Sônia Araripe
Editora de Plurale


Sem dúvida, as cenas e histórias tristes de Santa Catarina emocionam. Ainda mais nesta época de fim de ano.
Como será o Natal destas pessoas?

O Brasil inteiro se mobiliza, quer ajudar. Os donativos chegam de todos os lados. Alguns entregam em víveres, outros em dinheiro. A logística com estradas interrompidas não colabora com a entrega de mantimentos e outros bens.

Empresas também estão fazendo a sua parte. São doações de todo tipo, inclusive isentas de impostos.

Mas vamos pensar juntos? O que é realmente solidariedade e marketing vazio?

A caixa de e-mails de Plurale tem sido inundada nos últimos dias por mensagens de assessores de imprensa querendo assegurar um espaço. Doações precisam ser divulgadas? Precisam estar estampadas na imprensa?

Recebemos de tudo: releases sobre doações de alimentos, roupas, remédios, pastilhas de cloro e até ração para animais desabrigados. Bacana, os animais merecem respeito. Mas divulgar release sobre a doação e fazer um tremendo oba-oba? Como assim?

Na televisão, o merchandising é ainda mais agressivo: todas as caixas de produtos doados por empresas estão com nome em letras garrafais.

Lembro de uma entrevista do ator Tony Ramos. Ele sempre foi voluntário das boas causas. E reluta muito em aparecer e dar depoimentos. "Não quero ser confundido, nem mal interpretado." Perfeitamente compreensível.

Fica aí um tema para refletirmos. O que realmente é solidariedade e o que é apenas uma ação marketeira no mau sentido da palavra. O povo sofrido pelas enchentes de Santa Catarina merece muito respeito. Ainda mais agora, ser transformado em margem de manobra, em momento tão delicado, chega a ser ultrajante. Que a rede de solidariedade seja reforçada. E se multiplique. Mas sem marketeiros de plantão, por favor.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Darwin no Rio e Wallace na Amazônia


Os dois foram contem-
porâneos. E suas pesquisas estão sendo relembradas e comemoradas agora.

Charles Darwin é mais famoso. Em comemoração aos 200 anos de nascimento, uma "viagem" ao mundo de suas expedições e pesquisas pode ser feita na exposição que o Jardim Botânico do Rio inaugurou hoje, quarta-feira, dia 26.

Veja todo o serviço no link

Já Alfred Wallace (foto) é menos badalado.

Mas também teve papel importantíssimo, inclusive com pesquisas sobre evolução das espécies aqui em terras brasilis, na Amazônia.

Uma história interessantíssima que está sendo resgatada agora por fotógrafo inglês.

Leia a bela reportagem de Michelle Portela, de Manaus/ Portal Fapesp, em Plurale no link.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Miss divulga Chico Mendes

Do Portal Amazônia.org.br

Veja no link a seguir o vídeo que Tamara Almeida, Miss Mundo Brasil (MMB) 2008, irá apresentar na próxima etapa do concurso para eleger a Miss Mundo desse ano. Seguindo a linha "Beleza com propósito", que a partir dessa edição do concurso abraçou a causa ambiental. A apresentação será feita na cidade de Johanesburgo, na África do Sul.

O documentário apresentado por Tamara foi gravado nem plena floresta amazônica, e trata dos desafios da preservação ambiental e do legado do seringueiro Chico Mendes, assassinado em 1989 por defender os interesses da mata e da gente que nela vive.

O prêmio "Beleza com propósito" foi criado em 2005 e é entregue à candidata mais dedicada ao projeto filantrópico por ela escolhido e desenvolvido. A vencedora deste prêmio é premiada com a classificação automática entre as 15 semifinalistas do concurso Miss Mundo.

O concurso MMB tem como parceira a organização não governamental Amigos da Terra - Amazônia Brasileira (AdT), que atua desde 1989 na promoção da cidadania e dos direitos humanos com foco prioritário na região amazônica.

Clique no link para assistir o vídeo

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Vale encantado


Malu Fernandes
Jornalista e Voluntária no Vale Encantado

No sábado (15 nov), a jornalista francesa, Kakie Roubaud, esteve no Vale Encantado, um projeto que participo de inclusão social, geração de renda e preservação ambiental. Em http://www.contact-emploi-collectivites.fr/esp_divers/debats/debats-publics-details.asp?debId=21 podemos conhecer um pouco mais do trabalho dela. Aos poucos, o projeto fica mais e mais conhecido.

A antropóloga Caterine Reginensi, Enseignant Chercheur, de GRECAU -ENSAT -Toulouse, também na França, voltou no domingo passado ao seu país em busca de acertar a papelada com o Ministério da Cultura da França para fazer seu Pós-Doutorado aqui, um trabalho de preservação da memória da comunidade patrocinado por eles, muito legal! Estamos em busca de verbas em várias frentes. E visite o site www.vale-encantado.org

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Mercandising do bem


11/11/08

Equipe Plurale

Uma verdadeira overdose de merchandagem invadiu a televisão brasileira nos últimos anos. Para o bem. E para o mal. Hoje, até mesmo uma inocente novela das seis tem um festival de inserções publicitárias no meio da trama.

Na novela das oito, então, é uma campanha atrás da outra. Banco, carro, produto de limpeza, cerveja, etc.

Ontem, o personagem vivido pelo Marcos Palmeira na novela das sete, o simpático e viúvo médico ortopedista Bento, foi recebido pela nova parceira, interpretada pela Cláudia Abreu, com um suco orgânico.

Com espinafre, morango, chicórea, etc, etc. "Tudo do sítio do nosso amigo", informou a moça.

Bacana! É o merchandising do bem.

Para quem não sabe, Marquinhos Palmeira é garoto-propaganda ao vivo e a cores das vantagens dos alimentos orgânicos. Ele mesmo produz perto de Itaipava e vende aqui no Rio.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Amazonas Film Festival


10/11/08


Do Portal Amazônia

Foto da Amazônia de Margi Moss


MANAUS - A exuberância dos rios e florestas da região amazônica encantaram os artistas, diretores e produtores nacionais e internacionais da 5a. edição do Amazonas Film Festival. Eles estiveram reunidos neste domingo (09), em um passeio de barco até o encontro das águas, promovido pela organização do evento como parte da programação. O encontro das águas dos rios Negro e Solimões fica a uma distância aproximada de 9 a 10 quillômetros da capital do Amazonas, Manaus.


No percurso realizado de barco, a beleza dos rios e florestas deixam encantado qualquer visitante, como define a atriz global Maria Flor: "Estou impressionada com a dimensão e proporção desse lugar, é maravilhoso. É a primeira vez que venho a Manaus, mas voltarei outras vezes com mais tempo para conhecer melhor o local".Maria Flor está no elenco do filme "Chega de Saudade", da diretora Laís Bodanzky, que será apresentado durante a homenagem ao cinema brasileiro na programação do festival.Da mesma opinião se declara a atriz, também global, Daniele Suzuki, quando define a região. "É um presente de Deus!". A atriz revela que já esteve em Manaus em outras ocasiões e conhecia um pouco da região, mas o passeio a deixou mais perto da natureza. "É um milagre da natureza essa região. Eu sempre quis fazer esse passeio e estou encantada".


Consciência ambiental


As atrizes lamentam apenas a falta de uma consciência maior em relação à preservação da Amazônia. "Quando eu estava no avião, notei do alto a dimensão do desmatamento. São áreas que parecem campo aberto. Falta mais cuidado com esse local maravilhoso. A produção de novos produtos florestais deve ser feita com consciência para não prejudicar o ambiente", declara Maria Flor.


A atriz Gabriela Duarte, que também estava no grupo de globais que realizava o passeio, afirmou que faz um trabalho individual em defesa do meio ambiente. "Eu procuro agir com consciência para preservar a natureza. A luta é de todos e o trabalho pode ser feito também de forma individual".

Mas não foram só as brasileiras que ficaram impressionadas com a beleza da Amazônia, o ator russo Vyacheslav Krikunov, protagonista do filme "Captive", que está na Mostra Competiviva do festival, descreve o local de forma empolgante. "É a primeira vez que visito a Amazônia e nunca tinha visto nada assim. A Europa é diferente. Estou impressionado com a altura das árvores, com o encontro das águas que não se misturam", declara o ator.


Krikunov faz um relato engraçado da forma de como pensava na região amazônica quando criança: " Eu achava que as pessoas andavam de cabeça pra baixo aqui pelo posicionamento do local no globo. Depois de um tempo, comecei a pensar que a Amazônia era uma ilha verde cercada de mar, só agora vejo que é muito mais do que imaginei".Albina Imachova, atriz protagonista do filme "Tengri", também na Mostra Competitiva, é outra que se desmancha em elogios pela região.


"Estou pasma com todo esse verde e o encontro das águas. No meu país de origem, o Kirquistão, também temos dois rios de águas de cores diferentes que se cruzam, mas não são tão grandes assim".FestivalAlém da beleza exótica da região, os atores (nacionais e internacionais) dividem o mesmo pensamento em relação ao Amazonas Film Festival. De acordo com eles, o festival é uma vitrine para que o mundo possa conhecer, além da cultura brasileira, um pouco mais do paraíso tropical que é a Amazônia.O Amazonas Film Festival vai até o dia 13 de novembro.


Mais informações clique aqui


quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Eleições nos EUA: discursos de Obama e de McCain


05/11/08

Acompanhe nos links abaixo parte dos discursos históricos de Barack Obama e também do senador John McCain apos a confirmação da vitória do candidato democrata:

Obama

http://br.youtube.com/watch?v=HBGAH6uTN1M

McCain

http://noticias.terra.com.br/mundo/eleicoesnoseua2008/interna/0,,OI3307498-EI10986,00-McCain+admite+derrota+eleitoral+e+parabeniza+Obama.html

domingo, 2 de novembro de 2008

Cinema ambiental no Jardim Botânico


02/11/08


O Jardim Botânico do Rio lança o 1º Festival de Cinema Ambiental. Serão 46 filmes, distribuídos ao longo dos dez dias de evento.
O Cine Gaia oferece ao publico uma série de filmes sobre os mais diversos temas ambientas, bem como diversos debates sobre questões ligados à problemática ambiental. De 31 de outubro a 9 de novembro de 2008. Consultem a programação completa no site: http://www.cinegaia.org/

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Franciscano


Sônia Araripe e Carlos Franco


Convivemos ao longo de nossa trajetória profissional de tantos anos com várias fontes. Diversas. Em todos os sentidos. De diferentes matizes, de diversidade ideológica, de perfis distintos.
Algumas marcam. Para sempre. Dr Arthur Sendas foi um exemplo. Sóbrio, discreto, franciscano. Sempre muito acessível e solícito. Um legítimo franciscano. Lembro-me bem de sua posse na Associação Comercial do Rio de Janeiro. Prestigiadíssima. E ele ali. Tranqüilo, discreto.

Agradecia, em todos os seus discursos, a Deus, São Judas Tadeu e Nossa Senhora da Rosa Mística. Soube perceber quando o segmento impunha mudanças e vendeu parte do controle do grupo para o Pão de Açúcar. Continuou trabalhando. Era um patrão do tipo que não se vê mais hoje.

Próximo dos funcionários, dos jornalistas, do povo: voz baixa, sempre pronto para ajudar. Apoiar. Era o "Seu Arthur" para os milhares de funcionários. Ninguém merece, mas ele, especialmente, não merecia ser vítima desta tragédia. Sua biografia tem, na nossa visão, um fim muito mais poético.
Fica aqui, nossa humilde e sincera homenagem.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Plurale, um ano


16/10/08
Foto de Ismar Ingber


Plurale em revista, com foco em Sustentatabilidade, completa um ano com edição especial que acaba de sair. A publicação bimensal - editada por Sônia Araripe e Carlos Franco - conta com equipe no Brasil e no exterior. Nesta edição especial há vários destaques. Como matéria especial sobre os 18 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente de Nicia Ribas e Maria Helena Malta; entrevista com Lucinha Araújo, da Sociedade Viva Cazuza por Marcelo Pinto; um perfil emocionante de policial militar que faz ações sociais contado por Isabel Capaverde e reportagem de capa sobre o uso de bicicletas para aliviar o transporte caótico em grandes centros, com vários relatos do exterior. Impressa em papel reciclado, com design arrojado e moderno, Plurale tem se firmado como publicação de destaque no debate sobre Meio Ambiente e Terceiro Setor, voltada principalmente para empresas e projetos que rendam boas histórias.
O projeto também inclui portal (http://www.plurale.com.br/), com atualização diária, que é destaque no segmento com belo visual e conteúdo próprio e de parceiros. Ao longo de todo o mês de outubro, Plurale em site trará matérias especiais da edição de um ano, as melhores de edições anteriores e novidades.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Espetáculo em homenagem a Cartola também em SP


07/10/08
O centenário de Cartola foi tema central da edição 4 de Plurale em revista


Espetáculo inédito com Elton Medeiros,
As Damas do Samba e Quinteto Afonso Machado

Participações especiais de Paulinho da Viola,
Zé Renato, Márcia, Théo de Barros e Paulino Dias


O dia 11 de outubro de 2008 marca os cem anos do nascimento, no bairro do Catete, no Rio de Janeiro, do compositor Angenor de Oliveira, o Cartola. Não há, no mundo da música, quem não reverencie o gênio do compositor da Mangueira. Para marcar a data, o Teatro FECAP apresenta um espetáculo inédito, especialmente criado para a ocasião, com o grande compositor e intérprete Elton Medeiros, amigo e parceiro de Cartola em sambas antológicos. Cartola 100 Anos – O Centenário de um Mestre terá três apresentações nos dias 10, 11 e 12 de outubro, no Teatro FECAP (Av. Liberdade, 532, tel. 3272-2277 - http://www.fecap.br/).

No elenco, além de Elton Medeiros, as pastoras As Damas do Samba, o Quinteto Afonso Machado e as participações especialíssimas de Paulinho da Viola (no dia 10), o cantor Zé Renato (no dia 11), a cantora Márcia e o violonista Théo de Barros (no dia 12) e o percussionista Paulino Dias (nas três apresentações).

No repertório dessas três noites serão interpretados alguns das mais belas canções de Cartola como: Sofreguidão (Cartola/Elton Medeiros), Sim (Cartola/Oswaldo Martins), Cordas de aço (Cartola), Acontece (Cartola), Partiu (Cartola), Tive sim (Cartola), Peito vazio (Cartola/Elton Medeiros), Mulher fingida (Cartola/Bide), Chega de demanda (Cartola), Sala de recepção (Cartola), Tempos idos (Cartola), Corra e olhe o céu (Cartola/Dalmo Castelo), Vale do São Francisco (Cartola), Alvorada (Cartola/Carlos Cachaça/Hermínio Bello De Carvalho), Injúria (Cartola/Elton Medeiros), As rosas não falam (Cartola), Divina dama (Cartola), O mundo é um moinho (Cartola), Amor proibido (Cartola), Não quero mais amar a ninguém (Cartola/Carlos Cachaça/Zé Da Zilda), Quem me vê sorrindo (Cartola/Carlos Cachaça), Alegria (Cartola), O sol nascerá (Cartola/Elton Medeiros),

O espetáculo tem roteiro de Elton Medeiros e Afonso Machado, direção musical e arranjos de Afonso Machado e produção executiva de Alexandre Raine.

Última semana para assistir Univvverrsso Gentileza


07/10/08


Espetáculo que resgata a filosofia do profeta urbano fica em cartaz até o dia 12 de outubro na lona do Crescer e Viver, na Praça Onze

Trabalhar a mensagem de Gentileza na linguagem circense e fazer com que suas idéias retornem ao seu solo primeiro. Este é o grande desafio do espetáculo da ONG Crescer e Viver: Univvverrsso Gentileza, que estreou no dia 28 de agosto e fica em cartaz até o dia 12 de outubro. A montagem, que conta com patrocínio da Petrobras - por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura - e tem direção de Gambá Jr, é uma adaptação do livro Univvverrsso Gentileza, de Leonardo Guelman.

Mais do que apresentar a figura teatral do Profeta Gentileza e a força da sua máxima "Gentileza gera gentileza", o espetáculo do Crescer e Viver mergulha na tensão contemporânea para provocar a reflexão: será que podemos viver de outra forma? Gentileza, personagem inscrito na memória popular do país, com suas pregações pelas cidades, tornou-se ícone de uma postura mais humana e gentil.

A temporada de Univvverrsso Gentileza - com apresentações de quinta a sábado, às 20h - vai até o dia 12 de outubro, quando uma apresentação extra, no domingo, comemorará o dia das crianças. O espetáculo tem preço popular, R$10, e estudantes, idosos e classe artística pagam meia.

Univvverrsso Gentileza
Datas: de 28 de agosto a 12 de outubro
Dias: de quinta a sábado
Horário: 20h
Local: Lona de Circo Crescer e Viver - Rua Benedito Hipólito S/Nº (em frente à estação do Metrô da Praça Onze)
Tel: 3972-1391
Ingresso: R$10 (meia para estudantes, idosos e classe artística)
CLASSIFICAÇÃO LIVRE

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Festival de Cinema Ambiental em SP


02/10/08


São Paulo (SP)


Vencedores da 10a. mostra realizada em Goiás abordam temas mundiais como destruição da Amazônia (foto de Margi Moss) e exploração de petróleo.


Papel dos madeireiros e fazendeiros nas queimadas na Amazônia; a poluição e crimes causados pela exploração de petróleo na Nigéria; a parceria de uma tribo africana com insetos; a transformação urbana da região do rio Yangtze (China) após a construção da hidrelétrica de Três Gargantas.

Esses e outros temas fazem parte do cardápio de documentários da primeira edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) em São Paulo. A versão paulista da mostra criada em 1999 em Goiás traz para a Sala Crisantempo, na Vila Madalena, (rua Fidalga, 521), os vencedores do 10o. festival que acontece em Cidade de Goiás (GO) - terra da poeta Cora Coralina.


O evento acontece entre os dias 8 e 10 de outubro (quarta, quinta e sexta-feira) e conta com produções do Brasil, França, Grécia e Dinamarca - são oito filmes em horários diversos. São oito filmes (curtas, médias e longa metragens) que trazem novas pautas ambientais para o cotidiano dos profissionais e estudantes do setor.Confira aqui a programação (clique no banner do Festival). A Sala Crisantempo tem 70 lugares e recomenda-se chegar com antecedência para pegar senha. O Fica é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e da ONG Crisantempo, e tem apoio do Greenpeace.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

100 anos de Cartola


Plurale, edição 4, de janeiro, trouxe especial sobre Cartola


No próximo dia 11, data em que Cartola completaria 100 anos, às 07h00, serão iniciadas as comemorações do centenário com uma "Alvorada de Tambores". Serão reunidos, em total harmonia, os surdos de algumas das principais Escolas de Samba, numa homenagem ao "mestre" e a própria Mangueira ("...todo mundo te conhece ao longe, pelo som dos seus tamborins e o rufar de seu tambor..."). A partir das 14 horas, também no Centro Cultural que leva seu nome, será servida uma feijoada para reunir intérpretes, parceiros, velhas-guardas, amigos e admiradores de Cartola. Uma festa, é claro, com direito à música, participação da Orquestra de Violinos Cartola Petrobras e a leitura de poesias - por diversos atores - comandada por Geraldo Carneiro. Às 18 horas, encerrando as festividades do dia, será rezada uma missa em Ação de Graças.


SHOW "CARTOLA ETERNO" EM HOMENAGEM AO CENTENÁRIO
COM ELENCO ESTELAR E NO PALCO DO CANECÃO

Mas a festança não pára por aí...Até pq o público amante de sua obra - que deve correr para reservar seu ingresso - não poderia ficar de fora (as comemorações do dia 11/10, no Centro Cultural Cartola, serão restritas aos amigos, artistas e família do compositor). No dia 13 de outubro, às 20h30, no palco do Canecão, um elenco estelar irá se apresentar no espetáculo "Cartola Eterno"com a exclusiva finalidade de homenagear o centenário de Cartola. Nomes como Alcione, Beth Carvalho, Leci Brandão, Emílio Santiago, Nelson Sargento, Arlindo Cruz, Elba Ramalho, Sandra de Sá, Jorge Vercilo, Mart´nália, Rildo Hora, Dorina, Flávio Bauraqui, dentre outros. Além, é lógico, da presença imprescindível da Velha Guarda da Mangueira.

O evento, que também contará com a participação da Orquestra de Violinos Cartola Petrobras, terá sua renda revertida para os projetos culturais do CCC.
O Centro Cultural Cartola, responsável pelo acervo do artista e organizador das comemorações pelo centenário, é dirigido pelos irmãos Pedro Paulo Nogueira (presidente) e Nilcemar Nogueira (vice), netos do "eterno mestre Cartola".

SHOW CENTENÁRIO - " CARTOLA ETERNO"
Dia 13/10, segunda-feira - 20h30 - CANECÃO
Avenida Venceslau Brás, 215 - Botafogo
Abertura da casa - 19 horas
Informações : Centro Cultural Cartola - 21 - 3234.5777 (ou no Canecão, pelo fone - 21 - 2105.2000)

Ingressos: na bilheteria, das 12 às 21h20 (em dinheiro ou cartão de débito)
Preços: (idosos, estudantes pagam meia)
Setor A – R$ 100,00
Frisa Central - R$ 100,00
Setor B – R$ 90,00
Balcão Nobre - R$ 90,00
Setor C – R$ 80,00
Mezzanino – R$ 80,00
Frisa Lateral – R$ 60,00
Poltronas Numeradas- R$ 50,00
Poltronas Numeradas - R$ 20,00

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Homenagem para Wally Salomão


25/09/08


O pessoal do filme Pan-Cinema Permanente quer fazer barulho na sessão de gala amanhã, no Odeon. Literalmente. Para recepcionar o público, nada mais, nada menos que o som contagiante do Afro Reggae. O grupo vai fazer rufar os tambores na Cinelândia. Grande vencedor do É Tudo Verdade desse ano, Pan-Cinema Permanente é um documentário sobre o poeta Waly Salomão e reúne um inédito e extenso material. Waly, que era um dos diretores do grupo, sempre se envolveu em tudo que o Afro Reggae fazia. E com certeza, de onde estiver, vai adorar essa homenagem.


SERVIÇO:
Data: 26 de Setembro (sexta-feira)
Hora: 22h30
Local: Odeon (Praça Floriano 7 – Cinelândia)

SINOPSE:
Baiano de Jequié, filho de um sírio muçulmano e uma sertaneja baiana, Waly Salomão (1943 – 2003) era um artista que se manifestava em múltiplas direções. Formado em Direito, tornou-se poeta, rabiscando os versos de seu primeiro livro numa cela do Carandiru. Amigo de Helio Oiticica, aproximou-se dos tropicalistas, tornando-se um dos compositores preferidos de Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia, para quem compôs sucessos como “Mel” e “Talismã”. Reunindo extenso material inédito filmado com Salomão, que procurava romper a fronteira entre realidade e ficção, o filme revela alguma das facetas desse incansável caleidoscópio.

FICHA TÉCNICA:
Direção e Roteiro: Carlos Nader
Produção: Flavio Botelho
Musica e Edição de Som: Daniel Zimmerman
Produtora: Já Filmes

Documentário, Brasil, 2007, 83 min

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Nada de mulher melancia! O negócio é "cerebruda"

Dudu Feijó é poeta, compositor, cantor. Enfim, artista completo, dos melhores da nossa geração.

Acaba de lançar novo CD, "Gira". Quem quiser ouvir uma prévia do disco, é só visitar:
http://www.myspace.com/edufeijo

Se apresenta neste sábado, dia 27 ( e também no próximo, dia 4 de outubro) no Espaço Maurice Valansi, Rua Martins Ferreira, 48 Botafogo.

Sempre às 21h30.

A novidade, contada por ele, é que no lugar de homenagear a mulher melancia ou popuzuda, Dudu criou o "Rap da Cerebruda". Segundo Dudu, o rap (A Ela Perdida), "recoloca a imagem feminina na música pop, para além das curvas corporais das moçoilas. A música valoriza as mulheres por algumas de suas qualidades maravilhosas, tais como inteligência e sensibilidade. Então, na contramão de “melancia” ou “popozuda”, lança a “Cerebruda” ! "

Vale conferir!

O clipe do 'hit' "Rap da Cerebruda" já está disponível na rede, no endereço:
http://www.youtube.com/watch?v=b43X6m0Uj8Y

Barco de madeira ecológica

De São Paulo

Os visitantes da 11a edição do São Paulo Boat Show, que acontece de 26 de setembro a 1o de outubro, encontrarão no evento o inédito barco Optimist, construído pelos alunos da ONG Vento em Popa, jovens de baixa renda que residem na zona sul da cidade. O barco de madeira ecológica tem 2,30 m de comprimento e começou a ser produzido neste ano com o apoio da International Optimist Dinghy Association.

Os jovens, que têm entre 15 e 24, são alunos do curso profissionalizante de marcenaria moveleira e naval desenvolvido pela Vento em Popa no distrito do Grajaú, às margens da represa Billings, o maior reservatório da cidade. O curso é realizado em parceria com os Institutos Leo Madeiras e Hedging Griffo, e apoio da Renner Sayerlack.

O objetivo da Vento em Popa é montar equipes de vela nas escolas da região onde atua para competir em campeonatos da categoria Optimist. A venda dos barcos e também dos serviços gerados a partir dele faz parte da estratégia de sustentabilidade da iniciativa.

Além do curso de marcenaria moveleira e naval, a Vento em Popa executa projetos de formação cidadã, cursos de vela para crianças e jovens, além de iniciativas pela preservação e recuperação da represa Billings.


SÃO PAULO BOAT SHOW 2008
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Rua Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 - Santo Amaro – São Paulo - SP
Data: 26 de setembro a 1o de outubro de 2008 - de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h. Sábado e domingo, das 12h às 22h.
Estacionamento: R$ 15,00 (motocicletas); R$ 20,00 (automóveis, vans, caminhões e utilitários); R$ 50,00 (ônibus e micro ônibus)
Pagamentos – dinheiro, Visa, Redecard e Amex (débito ou crédito)
Ingressos: adultos e estudantes pagam R$ 30,00, pessoas acima de 65 anos pagam R$15,00, pessoas portadoras de necessidades especiais pagam R$ 1,00 e para crianças até um metro a entrada é gratuita. A venda será feita somente no local do evento.
Informações do evento: (11) 2186-1062 e www.boatshow.com.br

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Muito especial


23/09/08


O Instituto Muito especial está lançando livro "Arte, um olhar muito especial".
Esta é a terceira edição do tema, com fotos e textos mostrando o trabalho belíssimo destas pessoas especiais.
Será no próximo dia 29 de setembro, na Livraria da Conde, na Rua Conde Bernadote, no Leblon.


QUE PIB, QUE NADA! O NEGÓCIO É ROBERTO RIBEIRO E PAULO DINIZ



CRÔNICA
MARION MONTEIRO (*)


Originalmente postado no dia 14 de setembro de 2008 no Blog do Vicente Nunes, jornalista dos melhores, do Correio Braziliense

http://www.eunaotenhonome.com.br/blog/blogdovicente

Neste sábado cinzento no Rio de Janeiro, depois de uma semana de alta dos juros, de PIB e "robustos" resultados da economia brasileira, nada melhor do que ouvir, com fervor religioso, ou até como ato de contrição, o sambista Roberto Ribeiro (foto), cara e coração do Império Serrano.

Muitos podem discordar, com toda a razão. Entendo pouco de samba, mas considero Roberto Ribeiro o maior sambista de muitos tempos. Uma perda. Morte trágica. Os mais jovens desconhecem a excelência de sua voz, o repertório "robusto", o cadenciado, o xote, o samba de roda, o pagode, o vozeirão. Um intérprete de primeira linha, mas que anda esquecido atualmente nas rádios e lojas de CDs.

Mas ninguém nunca vai cantar o samba-enredo "Estrela de Madureira", de Acyr Pimentel e Cardoso, como ele, que não tinha vergonha nenhuma de ser chamado de puxador de samba, pois sempre soube que era bem mais do que isso. Um intérprete magistral do maior samba-enredo de todos os tempos, esse do Império Serrano. (Muita gente pode discordar, porque, digo mais uma vez, não entendo nada de samba, só das pretinhas, não do samba, mas do computador).

Um recado para o blog: continuo mangeirense xiita como você, viu Vicente? Mas ouvir o canto visceral de Roberto Ribeiro em tempos de Selic, de PIB, de casamento de atriz global e de Furacão Ike virou um oásis. Nada mais do que um som que ameniza a fúria. Isso remete a um outro intérprete e compositor genial mais ainda esquecido pelos velhos e novos e pelos seus colegas do meio (ou fim) musical: o piauiense Paulo Diniz. Cadê você?

Há anos, as informações sobre o paradeiro de Diniz davam conta de que ele estaria muito, mas muito doente num hospital em Niterói. Cadê a gravadora? Cadê os amigos? Onde está Paulo Diniz, maravilhoso cantor de voz anasalada e uma cantiga gostosa? Autor, junto com Baiano Odibar (creio eu) de músicas inesquecíveis: “Um chope pra distrair”, ” Pingos de amor” e " Piri Piri". Cântico delicioso.

Cadê você, Paulo Diniz? Me emociono sempre quando ouço "Bahia Comigo", também em parceira com Odibar. Cadê você, Paulo Diniz?

(*) Jornalista

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Curso de comida viva


Você sabe o que é comida viva?


Pois pode aprender não só o que é como também a cozinhar!


Kashi Diani, jovem chef especialista neste tipo de culinária, vem de Visconde de Mauá, da serra, especialmente para dar o curso.


Amanhã, dia 17, é dia da aula-degustação. Só para dar água na boca: fetuccini de abóbora com molho branco de castanha do pará e shitake e mousse divina de cacau com morangos.


No Leblon. Maiores informações pelo telefone (21) 2239 2916.

Ótimo programa


Sônia Araripe


A dica é ótima para quem gosta de programa inteligente. Ainda mais para quem ama novela.
Manoel Carlos - isso, ele mesmo! - será o centro das atenções no CCBB, no Centro, amanhã, dia 17 de setembro, às 18h30.


Será entrevistado por Heloisa Buarque de Holanda e pela jornalista Cristiane Costa.
Grátis, no quinto andar. Certamente terá fila: é bom chegar antes. As senhas serão distribuídas meia hora antes do evento. A curadoria é de Cris Costa e Valéria Lamego. Mais infos no telefone 3808 2020.

Imperdível!

domingo, 14 de setembro de 2008

Felizmente esta onda pegou!

Sônia Araripe
Editora de Plurale em site

Há boas ações que vêm para ficar. De vez. Um exemplo é o de brindes sociais e ecológicos.

Acabamos de regressar da Feira Internacional da Amazônia, em sua quarta edição, realizada em Manaus, sob a coordenação da Suframa.

Vários estantes, o mundo high tech todo presente.

E sabe o que fez mesmo o maior sucesso? A arte-reciclagem de latas de alumínio feita por Serginho, a convite da Coca-Cola; a eco-bag que substituiu a tradicional pasta de seminário (feita com couro de peixe); saché de banho de espuma de açaí; canetas de papel reciclado, jogos ecológicos para crianças, camisetas feitas de pet reciclado e por aí vai.

O presidente Lula (acompanhado de comitiva) parou no estande da Coca-Cola só para conferir o trabalho de Serginho. Ficou encantado com o boi de Parintins construído em latinhas recicladas.

Ainda se vê - aqui e acolá - um tradicional chaveiro de cromo ou caneta de metal.

Mas a confirmar pelo entusiasmo do público, a hora e a vez é mesmo dos brindes sustentáveis.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Um ano de Plurale


03/09/08


Fernanda Falcão
Do Portal Nós da Comunicação

"A ‘Plurale’, publicação com foco em sustentabilidade, completa um ano e ganha edição especial nos meses de setembro e outubro. Com design arrojado e moderno, a revista bimestral estimula o debate sobre meio ambiente, terceiro setor e cultura e conta com o portal Plurale, atualizado diariamente.


Para Sonia Araripe, editora da revista com Carlos Franco, o tema sustentabilidade deixou de ser interesse de poucos para tornar-se assunto de todos. “Hoje, uma criança na escola, por exemplo, aprende os conceitos básicos e importantes sobre reciclagem e aquecimento do planeta, entre outros temas. Acreditamos que esse é o primeiro passo para construirmos um modelo mais justo e ético de crescimento. Só é preciso tomar cuidado para que a sustentabilidade não se torne apenas peça de marketing vazia”, ressalta.Nesta edição, a revista traz uma reportagem especial sobre os 18 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, uma entrevista com Lucinha Araújo, coordenadora da Sociedade Viva Cazuza, e grande reportagem sobre o uso consciente das bicicletas para aliviar o caos no transporte dos grandes centros. Confira!"

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Última semana da exposição “Bomba Atômica – 1945: Hiroshima e Nagasaki” no Memorial do Imigrante

02/09/08
De São Paulo

Para quem não viu ainda, esta é a última semana da exposição Bomba Atômica – 1945: Hiroshima e Nagasaki no Memorial do Imigrante, órgão ligado à Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, localizado no bairro da Mooca. Até o dia 07 de setembro a mostra que é uma parceria entre o Memorial do Imigrante e a Associação das Vítimas da Bomba Atômica no Brasil e da Associação Hibakusha – Brasil pelo Paz, lembra ao mundo o ataque nuclear que devastou as cidades de Hiroshima e Nagasaki, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945.

A exposição traz 58 painéis que apresentam didaticamente o que é uma bomba atômica, como é construída, seus efeitos e danos causados nas cidades e suas populações. “São imagens fortes, que chocam quem as vê, como as do momento da explosão e o que restou depois”, diz a historiadora do Memorial Soraya Moura. A mostra é composta também por 16 objetos originais e réplicas de materiais atingidos pela explosão (roupas, utensílios domésticos etc).

“Neste ano, em que se comemora o centenário da imigração japonesa no Brasil, esta é a oportunidade de conhecer melhor uma história, tão impactante para o Japão e para o mundo. Uma homenagem aos imigrantes japoneses sobreviventes da bomba que vivem hoje no Brasil”, finaliza a historiadora.

Memorial do Imigrante
Exposição: “Bomba Atômica – 1945: Hiroshima e Nagasaki”
Data: até 07 de setembro de 2008
Local: Rua Visconde de Parnaíba, 1316 - Mooca.
Tel.: (11) 2692-1866 – www.memorialdoimigrante.sp.gov.br
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10 às 17 horas.
Ingressos: R$ 4,00 e ½ entrada. Grátis para maiores de 60 anos e menores de 7.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Descolagem no Nave 2


29/08/08


Será realizado no próximo dia 6 de setembro, às 15h, o segundo evento do projeto Descolagem.


No NAVE, patrocinado pelo Instituto Oi, na Tijuca.


Fica na Rua Uruguai 204.


O tema é "Interfaces: o homem e a máquina falando a mesma língua".


Nosso multimídia coleguinha Beto Largman é o curador e moderador.


Vale conferir!

terça-feira, 26 de agosto de 2008

PUC SP oferece curso sobre o Brasil africano

26/08/08
De São Paulo

Após o sucesso do curso de extensão "Desvendando a(s) África(s) - A História da África Pré-Colonial", a COGEAE oferece o segundo módulo do programa: "O Brasil Africano", que pode ser cursado de maneira independente. O objetivo do curso é proporcionar aos participantes, a partir de uma abordagem multicultural e multiétnica, a discussão dos processos históricos em que os africanos estiveram envolvidos desde a travessia do Atlântico até a sua participação na construção da sociedade brasileira.

O curso pretende contribuir para a atualização de professores de diferentes disciplinas do ensino médio e fundamental, ajudando na implementação efetiva da lei nº 10.639/2003, que tornou obrigatório o ensino de História e Culturas Afro-Brasileira e Africana nas escolas. O programa permite que os professores aprofundem seus conhecimentos de forma substantiva, com aporte acadêmico, e adquiram certificação na área de uma instituição reconhecida como a PUC-SP.

As aulas, em que serão apresentados conteúdos novos e atualizados sobre o assunto, terão duas partes. A primeira será expositiva, enquanto a segunda será reservada para exercícios que incluam a análise de diferentes fontes históricas, como textos, fotografias, gravuras, objetos materiais, mapas etc., que possam ser aplicadas pelos professores em sala de aula. Portanto, além de tratar de temas como a história e a cultura africanas, o curso fornecerá subsídios para a pesquisa acadêmica e o desenvolvimento de metodologias específicas para cada nível de ensino.

Com carga horária de 32 horas, o curso vai abordar questões fundamentais para a compreensão da história dos africanos no Brasil, destacando-se a sua importância para a formação da sociedade e da cultura brasileiras.

A professora que irá ministrar as aulas, Regiane Augusto de Mattos, é autora de artigos em revistas acadêmicas sobre africanos no Brasil e lançou recentemente o livro "História e Cultura Afro-Brasileira", editado pela Unesco e Contexto. Atualmente, desenvolve tese de doutorado em História Social na Universidade de São Paulo (USP) sobre a resistência africana à dominação portuguesa no norte de Moçambique (1842-1910) e faz parte do Núcleo de Educação do Museu Afro-Brasil.

Dirigido a professores e alunos de graduação e pós-graduação em Ciências Humanas e professores de ensino fundamental e médio, o curso tem início em 06 de Setembro e aulas sempre aos sábados, das 8 às 12 horas, no campus Monte Alegre, que fica na Rua Ministro Godói, 969 - Perdizes - São Paulo.

Mais informações e inscrições: (11) 3124-9600, www.pucsp.br/cogeae e infocogeae@pucsp.br

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Todos falam china....


20/08/08

Lembram-se daquela brincadeira de criança?Rodávamos os bracinhos e falávamos ling-ling...todos falam China.

Não era isso? China é o assunto do momento.Quem nos manda ótima dica é a Luiza Xavier, jornalista das boas, carioca da gema que se mudou há alguns anos para Curitiba.

Um amigo dela, Leandro Taques, também muito fera, está lá na terra de ling-ling apenas para contar o off-Olimpíadas. O blog é muito interessante e as fotos falam por si. O rapaz tem história. Já esteve no Afeganistão e, em 2006, em Angola. o que rendeu um livro (lindo!) agraciado com a menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog de 2007.

Confiram: http://blogdotaques.blogspot.com/

Machado virtual

20/08/08

De São Paulo

Promovido pela Unesp e Editora Unesp, com apoio do MinC, o Simpósio Internacional Caminhos Cruzados: Machado de Assis pela Crítica Mundial reunirá, em evento gratuito aberto ao público, os grandes nomes da crítica machadiana nacional e internacional, entre os dias 25 a 29 de agosto de 2008, no auditório do MASP, em São Paulo. O evento, que marca o centenário da morte de um dos maiores nomes da literatura brasileira, será transmitido ao vivo pela Faac WebTV, projeto do câmpus de Bauru da Unesp, no endereço www.faac.unesp.br/webtv.

Este ciclo de conferências e debates tem a função de construir as bases para um contato mais amplo, sólido e constante entre os diversos pesquisadores da obra de Machado de Assis. Dessa maneira, o simpósio viabilizará novos ângulos de abordagem até então inexplorados nos estudos sobre o maior escritor brasileiro. Além de evocar temas fundamentais na agenda dos especialistas ao longo dos próximos anos, cumprirá a missão de difundir a obra de Machado de Assis no Brasil e no exterior.

O evento contará com a presença de pesquisadores internacionais de primeira grandeza, tais como Abel Barros Baptista (Universidade Nova de Lisboa), Amina di Munno (Universidade de Gênova), Dain Borges (Universidade de Chicago), Daphne Patai (Universidade de Massachusetts), Elide Valarini Oliver (Universidade da Califórnia), Jean Michel Massa (Universidade de Rénnes 2), Jorge Edwards (Chile – Prêmio Cervantes), Kenneth David Jackson (Universidade de Yale), Paul Dixon (Purdue University), Thomas Straeter (Universidade de Heidelberg), Todd Garth (US Naval Academy) e Victor K. Mendes (Universidade de Massachussets).

Expoentes do cenário brasileiro, como Roberto Schwarz, Alberto Costa e Silva, Antonio Carlos Secchin, Carlos Alberto Vogt, Gilberto Pinheiro Passos, Hélio de Seixas Guimarães, Lúcia Granja, Luiz Roncari, Sérgio Paulo Rouanet e Valentim Facioli também participarão dos debates. O escritor Milton Hatoum fará uma saudação em nome dos escritores brasileiros.
Informações completas sobre o programa, palestrantes e inscrições estão disponíveis no site do Simpósio Caminhos Cruzados: Machado de Assis pela Crítica Mundial: www.machadodeassis.unesp.br/simposio, pelo e-mail simposio@machadodeassis.unesp.br e telefone (11) 3871-2339 (secretaria do evento).

Eterna Clarice


20/08/08


Monica Angeleas


Convidada pela assistente da curadoria, Anabela Paiva, fui com minha amiga Silvia Rinaldi, ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro Rio, ver a exposição “Clarisse Lispector - A hora da estrela”. A mostra reúne fotografias, manuscritos, correspondências e documentos pessoais da escritora.


Segundo a curadora, o objetivo é oferecer ao espectador uma introdução à riqueza do universo de Clarice. Para ela, quem conhece vai desfrutar e, quem não conhece, será instigado a conhecer. Mesmo para quem não conhece muito, como é o meu caso, é emocionante entrar no universo da escritora. A montagem da exposição é delicada e como disse uma amiga, a Fafá, que encontrei lá e apaixonada por Clarice, o clima misterioso da sala das gavetas, deixa marcada a densidade da obra da autora.


Serviço:
CCBBRua Primeiro de Março, 66 / 1º andar – CentroTelefone: (21) 3808-2020
Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 21h
Encerramento: dia 28 de setembro Entrada franca

sábado, 16 de agosto de 2008

Vale ouro


16/08/08


Sônia Araripe

Editora de Plurale


Foto: Reuters



Foi realmente emocionante a vitória de César Cielo nos 50 metros nas Olimpíadas, garantindo a primeira medalha de ouro para o Brasil.


Ainda com jeito de garoto, César deixou sua marca e mostrou que determinação pode fazer diferença. Também sonhar.


Chorou César, choramos todos.


E a comemoração verde-e-amarela, com todos os outros nadadores da equipe (e até o Gustavo Borges, para desespero do Galvão Bueno!) driblando a segurança e protocolo chinês também foi bonita. É o Brasil que todos sonhamos: empolgado, determinado e vencedor.

sábado, 9 de agosto de 2008

Fotos de fim de semana




Estas fotos quem nos mandou foi José Rodrigues, defensor da natureza, especialista em Meio Ambiente.
Ele esteve recentemente no Tocantins e conferiu ao vivo as chamadas praias do Rio Araguaia.

Tem gente que chega lá de helicóptero!

Confiram os cliques que ele nos enviou.






Festival de Cinema Universitário

De 12 a 17 de agosto - Cine Olido (SP)

O Festival Brasileiro de Cinema Universitário chega à sua décima terceira edição consolidado – e como o principal no Brasil , totalmente voltado para o audiovisual produzido nas universidades de todo o mundo, com um importante papel não apenas como plataforma de exibição, mas como ponto de encontro, discussão e avaliação dos caminhos de ensino do cinema e do audiovisual nacional.

O Festival selecionou 380 curtas produzidos em todos os formatos e divididos por mostras e programas - Mostras Competitivas (nacional e internacional), Mostras Informativa, Homenagem, Ex-alunos e Infantil, oficinas, palestras e debates. Serão exibidos trabalhos inéditos, premiados em festivais do Brasil (Brasília, Cine Ceará, Femina 2008 etc) e do mundo (Cannes 2008, Los Angeles, Tailândia, etc), trabalhos realizados com participações mais que especiais: Paula Braun, Etty Fraser, Lourenço Mutarelli, Antonio Calloni entre outros.

O Festival tem por tradição homenagear personalidades ligadas ao ensino de cinema. Este ano o homenageado é o professor e cineasta Nelson Pereira dos Santos, criador do Curso de Cinema da Universidade Federal Fluminense, primeiro curso de cinema do Brasil, que comemora 40 anos em 2008.

Berço de jovens e novos talentos, passaram pelo festival nomes como Laís Bodanzky (Bicho de Sete Cabeças), José Roberto Torero (Como Fazer um Filme de Amor), Eduardo Valente (Um Sol Alaranjado), Philippe Barcinski (Palíndromo e A Janela Aberta) e Esmir Filho (Tapa na Pantera e Saliva).

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Faça amor em versão verde


Esta é só para maiores.


O Greenpeace internacional fez um vídeo muito interessante - e erótico - para defender as florestas


Clique em




O objetivo é não permitir a importação de madeira ilegal na Comunidade Européia.


Consumo consciente

O Programa de Mestrado da (ESPM SP) vai promover nos dias 11 e 12 de Agosto, o 6º Simpósio Nacional Comunicação e Práticas de Consumo. Reunirá pesquisadores e estudiosos do mercado para discutir o impacto e o papel da mídia na sociedade de consumo, o posicionamento da Publicidade, e como o indivíduo (cidadão) lida com a "cultura de consumo" - inserida na sociedade de capitalista e globalizada - sem se deixar alienar.

Além disso, teremos a presença do jornalista ambiental André Trigueiro, do Rio de Janeiro, que falará sobre sustentabilidade e ações imediatas a favor do ambiente, considerando que, apenas, um, em cada três consumidores brasileiros têm consciência do seu consumo diário, segundo pesquisa do Instituto Akatu.

É um evento acadêmico e que visa a geração de conhecimento. É gratuito e aberto ao público.

Isso é que é viagem

30/07/08

Parece que não falta mesmo mais nada. Um jornalista com espírito aventureiro - e bota aventureiro nisso! - está fazendo uma trip e tanto.
Vejam o relato:

O jornalista e antropólogo Eduardo Fenianos, o Urbenauta, que realiza desde o dia 26 de abril a expedição Uma Viagem pelo Brasil em 365 casas conta suas aventuras e impressões sobre a expedição nacional pelos cinco cantos do país no programa Revista Eldorado, que vai ao ar de sábado para domingo, à 1h da manhã, na Rádio Eldorado AM. O Revista pode ser ouvido também durante a programação de sábado na rádio.

A expedição que já passou pelas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, segue rumo ao norte, desvendando e redescobrindo o Brasil. Eduardo quer desbravar o país e mostrar o lado social que não é só aquele que o turista conhece. Em sua expedição, Eduardo se hospeda e se alimenta na casa de moradores das regiões, absorvendo dessa forma a realidade brasileira. Serão rodados cerca de 40.000 km de automóvel, mais de 5.000 km utilizando barcos ou balsas e aproximadamente 1.000 km a pé.

O resultado desta pesquisa será dois livros: um de fotografia e outro contando suas histórias, desde as mais emocionantes até as mais pitorescas. Além dos livros e informações coletadas, Fenianos quer figurar no livro dos recordes como a pessoa que dormiu no maior número de casas diferentes.

Em cada capital que o Urbenauta chega, ele tem que cumprir 5 desafios:

1. Encontrar seu Marco Zero.
2. Alcançar os 4 pontos cardeais da cidade desbravada, revelando sua realidade social, cultural e ambiental.
3. Dormir na casa de um morador folclórico.
4. Comer/dormir nas casas dos moradores, caso não consiga ele deverá dormir na rua.
5. Revelar um lado diferente, inusitado e até inacreditável da capital visitada.

O Urbenauta faz sua expedição nacional pilotando a Urbenave, um Space Fox grafitado e equipado com computador, mini-geladeira, armário para roupas e material de escritório, além de câmeras de monitoramento que ficarão ligadas 24 horas por dia. Eduardo conta também com a companhia de seu aparelho de GPS, modelo DOT B 400, da Navisystem. O uso do navegador é indispensável em sua expedição, pois o aparelho tem mais de seis mil cidades cadastradas no Brasil e também oferece mais de 320 mil pontos de interesse, como bancos, estacionamentos, padarias, postos de gasolina, restaurantes, aeroportos e hotéis, divididos em subcategorias que facilitam a seleção e ainda fornecem os números de telefones dos locais através do aparelho.
Pelo site www.urbenauta.com.br, o internauta pode acompanhar o dia-a-dia da expedição, ver fotos das cidades visitadas, saber da localização da urbenave, como também indicar para o Urbenauta o que sua cidade tem que nenhuma outra no planeta tem e convidá-lo para dormir em sua casa.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Imagens e palavras



25/07/08

Sônia Araripe


Editora de Plurale em site

Há amigos que a gente acaba perdendo um pouco o contato mais próximo na corrida do dia-a-dia. Mas continuam sempre lembrados e próximos. Do lado esquerdo do peito, como canta nosso mestre Milton Nascimento.


Edmilson Silva é um destes. Baiano arretado, inteligente que só, trabalhamos juntos algumas vezes, ele enveredou por outras cidades, outras "praias" e perdemos um pouco o contato.

Felizmente, retomamos agora! Jornalista dos melhores na área científica, Edmilson é também poeta, fotógrafo bamba.

Está lançando exposição na semana que vem. Vale conferir.

Nos manda um texto dele e outro da sobrinha, Bárbara Copque, doutoranda em Antropologia Visual pela Uerj e autora do BLOG > http://email.terra.com.br/cgi-bin/vlink.exe?Id=ek3VfcKIurT/vBgFvuM4DTYeV4MMd8nkYYslTBOGXrw8236tG2o0Jg%3D%3D&Link=http%3A//olharouvirescrever.blogspot.com/. Ela também tem um flog, em http://www.flickr.com/photos/copque

Vamos lá prestigiar o baiano bom de Imagens e Palavras!

Imagens e palavras em ritual de sensibilidade

Das reflexões acerca da fotografia, a mais assertiva é a de que toda fotografia nos faz pensar, pois carrega algo do objeto fotografado, carrega o pensamento daquele que a produziu e o pensamento de todos aqueles que para ela olharam. A imagem fotográfica é uma estrutura que nos conecta às palavras e às coisas, assim como um haicai.Edmilson Silva, com seu olhar para o simples, para o sem importância ou o pequeno, provoca-nos uma inspiração poética e nos propõe, com suas fotografias e haicais reunidos na exposição Imagens e Palavras, despertar dentro de nós um "estado do olhar", não mais e apenas como uma reflexão ou ato individual, mas, como um ritual, eminentemente sensual e sensível.

Serviço:Exposição Imagens e Palavras, de Edmilson Silva.

Curadoria: Eliane Gesteira

Promoção: Centro Cultural do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

Abertura: 31 de julho, às 12hPeríodo: 31 de julho a 20 de Agosto

Local: Saguão da entrada principal do Hospital do FundãoEndereço: Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco, nº 255 Cidade Universitária - Ilha do Fundão - RJ
........................

Conversa entre foto e imagem

Bárbara Copque

"Sem medo de contrariar o velho ditado popular chinês sobre a desnecessidade das palavras como companheiras das imagens, Edmilson Silva usa haicais e crônicas para embalar ou explicitar fotografias. Desse modo, por exemplo, a silhueta de um par de tênis, dependurado propositadamente na fiação elétrica urbana, tendo como fundo um painel com cores vibrantes, ganha o título de tênis noir e os seguintes versos: Depois de passear / pelo arco-íris, o homem / livrou-se (permanentemente) dos sapatos.

A conversa entre foto e texto está presente na maioria das 24 cenas da exposição Imagens e Palavras, que será aberta às 12h do dia 31 de julho e fica em cartaz até 20 de agosto, no saguão da entrada principal do Hospital do Fundão. Esta é a primeira invidual do fotógrafo, cujas imagens integraram diversas coletivas, entre as quais, a mostra sobre festas brasileiras, durante o evento Santa Teresa de Portas Abertas, no ano passado.

Embora recorra ao auxílio luxuoso, à coloração própria das palavras como coadjuvante das imagens, na mostra há fotos, à maneira convencional, "silentes": caso da cena em que uma mulher e uma menina, esta de, no máximo, dois anos, estão sentadas em um ancoradouro de barcos à margem do manguezal de Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio.

As imagens foram colhidas em Brasília e Rio de Janeiro e entre elas estão desde jardineiros trabalhando em um canteiro florido da Esplanada dos Ministérios, o Sol nascendo atrás da Central do Brasil, pai e filho jogando bola na chuva, roupas em um varal a secar. E por aí vai.

A curadora da exposição é de Eliane Gesteira, coordenadora do Centro Cultural do Hospital do Fundão, a partir do acervo disponível nos flogues do autor: http://email.terra.com.br/cgi-bin/vlink.exe?Id=ek3VfcKIurT/vBgFvuM4DTYeV4MMd8nkYYslTBOGXrw8236tG2o0Jg%3D%3D&Link=http%3A//www.fotolog.com/edmilsonsilva e http://email.terra.com.br/cgi-bin/vlink.exe?Id=ek3VfcKIurT/vBgFvuM4DTYeV4MMd8nkYYslTBOGXrw8236tG2o0Jg%3D%3D&Link=http%3A//www.flickr.com/photos/edmilsonsilva Segundo Eliane, na mostra, ela procurou seguir uma linha que "une a poesia das imagens, a poesia das palavras e a poesia da sonoridade das palavras".

Edmilson Silva é jornalista especializado em assessoria de imprensa na área de saúde e tem a fotografia como passatempo desde os tempos da universidade. Colheu suas primeiras imagens com uma velha Xereta, câmera quase descartável e fabricada pela Kodak, nos anos 80, como forma de popularizar a fotografia. Depois passou pela Yashica e Nikon reflex e, atualmente, utiliza uma Sony, digital, naturalmente."

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Prêmio Ford


Para ficar ainda mais abrangente a iniciativa passa a contemplar também projetos de escolas, desenvolvimento de produto e fornecedores Ford

A Ford e a Conservação Internacional (CI-Brasil) abrem as inscrições para o 13º Prêmio Ford de Conservação Ambiental. Com o objetivo de disseminar ainda mais o conceito de que preocupação com o meio ambiente também é uma maneira de fazer negócios, o Prêmio chega à 13ª edição com novo formato e passa a contar com três novas categorias.

Com inscrições abertas até 1º de outubro, o Prêmio Ford de Conservação Ambiental, considerado um dos reconhecimentos de maior prestígio do setor no País, contemplará a partir deste ano as categorias Meio Ambiente nas Escolas, Desenvolvimento de Produto e Fornecedor, além das já conhecidas Conquista Individual, Negócios em Conservação e Ciências e Formação de Recursos Humanos. O vencedor de cada uma delas receberá um troféu e R$ 20 mil (vinte mil reais), com exceção à Fornecedor – que ganhará um certificado de reconhecimento da montadora.

As mudanças promovidas este ano estão alinhadas à preocupação da Ford de incentivar cada vez mais gestões ambientalmente responsáveis. " A conservação do meio ambiente é uma prioridade dentro das ações de responsabilidade socioambiental da Ford. Por este motivo, procuramos incorporar categorias que envolvessem mais elos de nossa cadeia de relacionamento e que, por conseqüência, levassem o tema para mais perto do consumidor", acrescenta a gerente de responsabilidade social da Ford, Adriane Rocha.

O vice-presidente para a América do Sul da CI-Brasil, José Maria Cardoso da Silva, compartilha da mesma opinião. "Com essas novidades, conseguiremos maior abrangência e ampliaremos a possibilidade de transmitir a idéia de conservação do meio ambiente adiante com mais velocidade e variedade de públicos. O Prêmio deve atrair cada vez mais participantes, com a mesma qualificação observada nas edições anteriores", adiciona Silva.

As novidades

Com a categoria Meio Ambiente nas Escolas a intenção é levar a discussão para dentro da sala de aula e incentivar as ações educacionais sobre o tema. "Queremos disseminar a idéia de que preocupação com o meio ambiente deve ser premissa para esta e para as próximas gerações", explica Adriane.

Para aquecer a busca por produtos que minimizem os impactos ao meio ambiente, o uso de materiais alternativos e práticas sustentáveis, uniu-se à lista do Prêmio a categoria Desenvolvimento de Produto. Destinada exclusivamente a estudantes universitários, tem como objetivo promover o desenvolvimento de projetos para a indústria automobilística.

Já o reconhecimento para a cadeia de fornecedores produtivos da montadora, espalhados por todo Brasil, será voltado às empresas que desenvolvam práticas ambientalmente adequadas em sua rotina de trabalho, que estejam de acordo com as exigências mínimas de conservação do meio ambiente e que buscam implementar a sustentabilidade em suas ações. "Queremos destacar aquela empresa que tem a preocupação em adotar medidas que façam diferença", completa Adriane.

História

O Prêmio Ford de Conservação Ambiental foi lançado em 1996 e destaca todos os anos projetos em prol da conservação da biodiversidade e promoção do desenvolvimento sustentável. Nos últimos doze anos, 55 personalidades e entidades dedicadas às causas ambientais já foram contempladas e cerca de 1.500 projetos foram inscritos, provenientes de diversas regiões do Brasil.

Entre os premiados, figuram os ambientalistas Niéde Guidón; Ibsen de Gusmão Câmara; Alceo Magnanini; Paulo Nogueira-Neto, e, também, entidades como o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia; o Museu de Biologia Prof. Mello Leitão; a Renctas - Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Selvagens; a Comissão Pró-Índio do Acre; o Programa Globo Ecologia e a TV Cultura.

Categorias e Inscrições

As seis categorias do 13º Prêmio Ford de Conservação Ambiental estão abertas tanto para pessoas físicas relacionadas a projetos de proteção à natureza e à biodiveridade, como organizações não-governamentais, entidades comunitárias, empresas privadas, instituições de ensino infantil, fundamental e médio, bem como universidades e órgãos/agências governamentais na área de conservação da natureza no território brasileiro. Cada um dos vencedores receberá R$20 mil e um troféu em cerimônia a ser realizada no final do ano – com exceção à categoria Fornecedor, que recebe certificado de reconhecimento da montadora. Conheça as categorias:

Conquista Individual - Oferecida a indivíduos (pessoas física) que dedicaram sua vida a esforços ligados à conservação da natureza e do meio ambiente ou que já realizaram contribuição significativa e para as quais o prêmio pode servir de auxílio no seu progresso profissional.

Negócios em Conservação - Destinada a grupos comunitários ou empresas – pessoas jurídicas - responsáveis por iniciativas e implementação de projetos com excepcional significado para a conservação da natureza e, concomitantemente, para a criação de empregos, geração de renda, diminuição da pobreza, agricultura sustentável e uso racional de recursos biológicos. Também aplicado a projetos empresariais de marketing institucional, resultantes do desenvolvimento ou apoio a iniciativas de conservação.

Ciência e Formação de Recursos Humanos - voltada a indivíduos, organizações, grupos ou centros de pesquisa, privados ou governamentais, que tiveram excepcional êxito na área de ciência da conservação ou da tecnologia conservacionista. Destinado também a pessoas ou instituições que se destacaram simultaneamente na área de treinamento de profissionais brasileiros em conservação ambiental.

Meio Ambiente nas Escolas - oferecida a Instituições de Ensino de Educação Básica - nos níveis infantil, fundamental e médio – das redes pública e particular que criaram e implementaram projetos que incentivam a conservação do meio ambiente e que envolvam diretamente a participação de seus alunos.

Desenvolvimento de Produto - destinada a universitários que desenvolvam projetos para a indústria automobilística, visando a conservação da natureza e do meio ambiente. Os produtos, desenvolvidos nos referidos projetos, devem buscar a redução dos impactos ambientais e utilizar materiais alternativos e práticas de sustentabilidade.

Fornecedor – voltada a toda cadeia de fornecedores produtivos da Ford Motor Company Brasil Ltda., no Brasil, que utilizem práticas ambientalmente adequadas em sua rotina de trabalho, tais como: melhor aproveitamento no uso da água, diversificação no uso da matriz energética, redução e correta destinação de resíduos sólidos, consumo de produtos sustentáveis, etc. Terá destaque, ainda, o fornecedor que tem a preocupação em adotar medidas que façam diferença para o planeta.

Os vencedores serão selecionados por um júri formado por personalidades de destaque na área de conservação ambiental. A inscrição é gratuita e o prazo para o envio dos projetos vai até o dia 1º de outubro de 2008. Os interessados podem acessar o regulamento e o formulário de inscrição no site http://www.conservacao.org/.

Sérgio Ricardo


Esta quem nos manda é Dani Camargo, que está assessorando a polêmica e bela figura, Sérgio Ricardo. Isso, aquele mesmo do violão quebrado. Ele está lançando novo CD e vem show em breve. Confiram:


"Sérgio Ricardo está de volta. Patrocinado pela Petrobras e distribuído pela Biscoito Fino, o cd "Ponto de Partida" é uma espécie de comemoração dos quase 60 anos de carreira do artista, e traz releituras de suas músicas mais representativas. Para o projeto, o compositor e cantor se cercou de jovens e talentosos instrumentistas e deste intercâmbio nasceu o disco com 15 faixas praticamente inéditas, com arranjos e harmonia ousados. “Sem desmerecer os outros, este é meu melhor disco. Saiu exatamente como eu quis", comemora Sérgio.


O toque moderno ficou por conta dos arranjos contemporâneos compostos pelos irmãos Alain Pierre (violões), Alexandre Caldi (sopros) e Marcelo Caldi (piano e acordeon), filhos do consagrado pianista Homero de Magalhães. “Esse trabalho foi uma descoberta mútua entre gerações. Trocamos idéias e referências o tempo todo”, conta Alain. O Cd traz ainda Rodrigo Villa ( baixo), Naife Simões (percussão), Jean Dumas (conga), Ignez Perdigão (cavaquinho) e Iura Ranevski (cello). O naipe de talentos fica completo com as participações especiais de Nicolas Krassik (violino), Edu Krieger ( violão sete cordas) e Hamilton de Hollanda (no bandolin).

Outra particularidade do CD "Ponto de Partida” é que reúne, pela primeira vez , todos os filhos de Sérgio Ricardo: Adriana e Marina Lutfi, nas vozes, e o caçula de 17 anos, João Gurgel, no violão. Marina é também a produtora do cd e grande responsável por essa ponte do pai com a juventude. “O bacana dessa história é que a obra de meu pai vai ser mostrada de cara nova para gerações que praticamente a desconhessem, e pelas mãos da geração atual. Esse diálogo foi essencial para esse resultado”, ressalta Marina.

Considerado um dos precursores da Bossa Nova, Sérgio Ricardo apresenta uma nova roupagem para o gênero quando este completa 50 anos, mas avisa: "Foi uma coincidência e o cd tem bossa e muito mais . “Ponto de Partida” tem também nossa africanidade bem acentuada e expande a temática por uma abrangência mais nacional. É uma mistura de ritmos, um passeio pela minha discografia e traz um pouco de tudo, da capoeira ao baião, do afrosamba às milongas, do samba canção ao choro". O trabalho é uma espécie de antologia da obra de Sérgio Ricardo e traz músicas desde 1958 (Poema Azul e Ausência de você) até os dias de hoje como Maria do Tambá.

Tudo com ar de canção inédita.

O nome do Cd não é por acaso. "Ponto de partida" marca a retomada de Sérgio em grande estilo à cena musical brasileira. Conhecido pelo seu perfeccionismo e com mais de 30 discos gravados ao longo de sua carreira, este compositor e cantor de voz forte e 75 anos, comemora o resultado. “Este trabalho é diferente de todos os outros pelo refinamento alcançado depois de muita estrada, pelo intercâmbio enriquecedor que tive com essa nova e surpreendente geração (eu sou o único cabeça branca da turma!) e por ter meus filhos junto comigo pela primeira vez. Isso sem contar que o gravei sem fumar um cigarro sequer", completa um Sérgio Ricardo totalmente satisfeito. “E agora que houve essa troca, essa pororoca de saberes, e eu bebi da fonte da juventude, ninguém me segura!"

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Cinema Eco


Esta dica quem nos manda é nossa parceira, Márcia Pimenta.
Mostra dos filmes vencedores do Festival Inernacional de Cinema e Vídeo Ambiental, que foi realizado na cidade de Goiás.
De 30 de julho a 2 de agosto, no Sesc Flamengo. Com palestra do nosso amigo André Trigueiro e de Roberto Schaeffer.
Márcia vai todos os anos e assegura que é imperdível.


Quem quiser saber um pouco mais sobre o Festival pode procurar no nosso portal clicando no link




Fica aí a sugestão.


Prêmio Instituto Guga

23/07/08

FORAM PRORROGADAS AS INCRIÇÕES PARA O PRÊMIO IGK
EM SANTA CATARINA

As inscrições para a sexta edição do Prêmio IGK – a Grande Jogada Social foram prorrogadas para até 30 de julho. Promovido pelo Instituto Guga Kuerten e patrocinado, pelo segundo ano consecutivo, pela Vivo, por meio do Instituto Vivo, a premiação destaca profissionais e organizações que desenvolveram ações sociais em 2007, contribuindo para soluções significativas no Estado de Santa Catarina. Para mais informações, acesse: www.igk.org.br.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Momento olímpico



21/07/08


Nada mais oportundo do que o lançamento do livro "1932 - uma aventura olímpica na terra do cinema", do jornalista Tiago Petrik.


Fomos colegas no JB. Hoje, ele também tem sua editora e revista: PKT.


O livro trata das Olimpíadas de 1932, realizados em Hollywood.


O lançamento será hoje, segunda-feira, dia 21 de julho, na livraria Da Conde, na Conde de Bernadote, Leblon. A partir de 19h30.




quinta-feira, 17 de julho de 2008

Novela verde

Sônia Araripe
Editora de Plurale em site


Gente, esta eu confesso que fiquei impressionada.
Novela das 20h, horário nobre, e a Globo fazendo merchandagem gratuito para o Greenpeace!

Foi na novela "A favorita".

Para quem não viu, a personagem Lara, interpretada por Mariana Ximenes, dirigia seu carro (um jipe) e bem no parabrisa tinha um plástico imenso do Greenpeace.

O vídeo mostrou várias vezes a logo.

Interessante. A Globo agora quer se mostrar verde.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Quem não gosta de samba, bom sujeito não é


Tânia Malheiros é jornalista dos bons e velhos tempos. Especialista em Energia Nuclear, cobriu, como poucos, o acordo Brasil/Alemanha. Mas também entende do riscado do samba. E tornou-se uma cantalista, ou uma jorcantora, se é que isso existe.


Quem ainda não conhece, vale conferir o dom da artista em mais um show, desta vez no Rio Scenarium, na Lapa, no próximo dia 24 de julho.




Yara Tupinambá


Mais um evento na Fundação Oscar Araripe, em Tiradentes (MG).


Vale a pena conferir.




Curso para deficientes visuais


A Fundação Dorina Nowill para Cegos realiza em julho três cursos de férias com o objetivo de preparar profissionais da área de educação para dar o devido suporte a pessoas com deficiência visual. As aulas acontecerão na sede da Instituição (rua Doutor Diogo de Faria, 558 - Vila Clementino - São Paulo).


O primeiro deles é Inclusão do Deficiente Visual no Sistema Educacional, de 14 a 18 de julho, das 8h às 17h. Nas aulas serão abordados os mais variados assuntos, entre eles: Desenvolvimento e aprendizagem da criança deficiente visual (reorganização perceptiva e patologias emocionais) e Criança com deficiência visual na escola - Sistema Braille, Soroban, práticas do cotidiano, orientação e mobilidade. O valor da inscrição é de R$ 220,00 para as 40 horas de curso e o público-alvo são professores e profissionais afins.


Na semana de 21 a 25 de julho, a Fundação Dorina realiza dois cursos. Na parte da manhã, das 8h às 12h, acontece o Braille - Sistema de Leitura e Escrita. Direcionado a professores, profissionais da área educacional, familiares e demais interessados, o curso tem como objetivo oferecer noções básicas do Sistema Braille enquanto técnica de leitura e escrita da pessoa com deficiência visual. O valor da inscrição é de R$ 110,00 para 20 horas de aula.


Na mesma semana, à tarde, das 13h às 17h, será realizado o curso A Criança com Baixa Visão na Escola - Abordagem Terapêutica e Pedagógica. O objetivo é de proporcionar aos professores da área da saúde conhecimentos sobre a baixa visão e os recursos que possibilitam a inclusão da criança com deficiência visual no sistema educacional. O curso é dirigido a professores e profissionais da área de educação. A carga horária é de 20 horas semanais e o valor é o valor da inscrição também é de R$ 110,00.


Maiores informações: http://www.fundacaodorina.org.br/



Cerejeiras


De São Paulo


No mês de julho, o verde do horto florestal é camuflado em tonalidades de rosa. È a época da florada da cerejeira que poderá ser admirada, em toda sua exuberância, pelos visitantes que percorrerem a Trilha do Descobrimento, um dos locais de caminhada do parque. A cerimônia,em comemoração ao IV Festival da Cerejeira do Horto Florestal irá acontecer no próximo dia 13 de julho, com inicio às 9 horas, com a missa de São João Gualberto, santo protetor das florestas, e com um encerramento especial, às 16 horas, marcado pela apresentação da tradicional escola de samba Unidos de Vila Maria.
O visitante, no dia 13, além de admirar todas as tonalidades da florada poderá participar da apresentação de taikô, de músicas e danças, das oficinas de origami, da cerimônia do chá, da terapia floral, da exposição de orquídeas, da oficina de ikebana e de bonsai, além de desfrutar da colinária japonesa. Todas as atividades serão coordenadas pela comunidade nipo-brasileira que contará com a colaboração da Associação Cultura e Esportiva Santana e da Associação dos Funcionários e Servidores do Instituto Florestal. A realização é da Associação dos bolsistas da Japan International Cooperation Agency - JICA e do Instituto Florestal, órgão vinculado a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, do Consulado Geral do Japão, da TV-rádio Nikkey , do Metrô e conta com o patrocínio do Banco Real.
O IV Festival da Cerejeira do Horto Florestal é um evento integrante do calendário oficial do Governo do Estado de São Paulo para comemoração dos 100 anos da Imigração Japonesa.

Evento: IV Festival da Cerejeira
Dia: 13 de julho - das 09 às 16 horas
Local: Horto Florestal, situado na Rua do Horto, 931, bairro do Tremembé, na zona norte da capital. Entrada

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Show em Botafogo nos dias 12 e 18 de julho


Esta veio do Dudu Feijó, colega dos tempos de Eco, da UFRJ. Poeta e músico dos melhores. Vale conferir.


Farei shows nos dias 4 (sexta que vem!), 12 e 18 de julho, com minha banda, no Espaço Cultural Maurice Valansi (Rua Martins Ferreira, 48. Botafogo. Tel.: 2527 4044. Estacionamento: vagas em frente ao Espaço Cultural, com guardador fixo; na Cobal Humaitá e no Centro Park da R. Da. Mariana, 77).

O que vai ser legal é que os shows serão fins-de-semana: sexta, sábado e sexta, respectivamente.
No repertório do show, além de músicas do meu CD, há composições novas e belas versões para alguns clássicos da MPB.

Assim, adoraria contar com a presença de todos lá, pra gente se divertir muito e 'bombar' o Espaço.

Quem quiser ouvir uma prévia do disco, é só visitar:
http://email.terra.com.br/cgi-bin/vlink.exe?Id=i8Iq6k1IhoDYSCPloTA3hs7ZOi3YoxwsboKUncS3%2B2ELOpYsLucdKg%3D%3D&Link=http%3A//www.myspace.com/edufeijo

Oficina para crianças em SP


De São Paulo


A atração disponibilizará uma Arena Esportiva para a prática de cinco modalidades olímpicas que estarão nos Jogos de Pequim

O clima olímpico contagia o Shopping Anália Franco (Tatuapé, em SP) nas férias de julho. Quem passar pelo shopping entre os dias 04 e 24 de julho poderá vivenciar as emoções de uma competição esportiva. A praça de eventos receberá uma Arena Esportiva onde crianças de 6 a 12 anos poderão conhecer e praticar cinco modalidades que farão parte dos Jogos Olímpicos de Pequim. Os esportes são: Tênis de Mesa, Badminton, Beisebol, Softbol e Voleibol.

Cada semana promete um atrativo especial. E para tornar “um dia olímpico” ainda mais especial, o evento levará ao shopping atletas de alto rendimento das respectivas modalidades, que, além de incentivar a garotada durante as clínicas, contarão um pouco de suas experiências no ambiente esportivo. “Acreditamos que educar por meio da brincadeira é sempre mais gostoso. Por este motivo o Shopping Anália Franco aproveitou o clima dos jogos olímpicos de Pequim para organizar este evento, que não é apenas divertimento. É importante transmitir às crianças que praticar esportes é essencial para se ter uma vida saudável”, explica Fabíola Soares, Gerente de Marketing do Shopping Anália Franco.


As clínicas serão ministradas por treinadores especializados e terão duração de 30 minutos. E cada sessão será dividida em parte teórica e técnica, com direito a uma simulação de competição no final, o que proporcionará uma experiência inédita na vida das crianças.

As inscrições devem ser feitas no local do evento, mediante a doação de 1 Kg de alimento não perecível por participante, que será doado para instituições de caridade, iniciando sempre na terça-feira anterior à data de cada modalidade. A criação e realização do evento é da NBCom Sports.

Keynes

Esta quem nos mandou foi o Professor Luiz Fernando de Paula, da UERJ, nosso amigo há vários anos. Ecomomista, acadêmico respeitado, conta sobre a criação da Associação Keynesiana Brasileira. O time de patronos é de peso. Vale conferir o relato:



"Em Encontro realizado no Instituto de Economia da UNICAMP, em 17-18 de abril deste ano, foi criada a Associação Keynesiana Brasileira (AKB), sociedade civil sem fins lucrativos aberta a filiações individuais e institucionais, que tem como objetivo desenvolver o conhecimento da teoria e da economia keynesiana, entendida como ciência social, mediante: (i) a criação de um fórum científico em nível nacional para o debate das questões de economia keynesiana; (ii) a promoção, ampliação e fortalecimento do intercâmbio entre os estudiosos da teoria e da economia keynesiana e das disciplinas correlatas, tais como Filosofia, Política, História e Sociologia; (iii) a promoção de encontros, congressos, conferências, cursos e atividades de atualização; e (iv) a divulgação de livros e periódicos relacionados à temática keynesiana.

Como teoria e economia keynesiana entende-se a compreensão da dinâmica de economias monetárias contemporâneas em que falhas sistêmicas intrínsecas ao funcionamento destas levam freqüentemente a situações de concentração de renda e de desemprego. Nesse sentido, tomando como base a teoria keynesiana e afins, a "mão invisível" do mercado não funciona adequadamente sem o complemento da mão visível do Estado. Em outras palavras, a intervenção do Estado, no sentido complementar aos mercados privados, é imprescindível para criar um ambiente institucional favorável às decisões de gastos privados (consumo e investimento), impactando, assim, a demanda efetiva.

A AKB, em suma, propõe-se a ser um fórum de fomento ao debate sobre a teoria e economia keynesiana, agregando profissionais de várias áreas das ciências sociais, com especial atenção a discussão sobre os rumos da economia e sociedade brasileira.

Como patronos da AKB foram escolhidos as seguintes pessoas que tiveram importância fundamental na divulgação das idéias e políticas keynesianas no Brasil: Fernando Cardim de Carvalho (UFRJ), Luiz Carlos Bresser Pereira (FGV-SP), Luiz Gonzaga Belluzzo (UNICAMP), Maria de Lourdes Rollemberg Mollo (UNB), Mario Possas (UFRJ) e Silvia Schor (USP).
A diretoria atual da Associação é composta por Fernando Ferrari Filho (UFRGS), Presidente; Luiz Fernando de Paula (UERJ), Vice-Presidente; Adriana Amado (UnB), Ana Rosa Mendonça (UNICAMP), Gilberto Tadeu Lima (USP), Marco Flávio Resende (UFMG) e Vanessa Petrelli Corrêa (UFU), Diretores.

A Associação Keynesiana Brasileira tem 62 sócio-fundadores. A lista completa dos sócios, assim como informações adicionais sobre a AKB, pode ser obtida no website:

http://www.ppge.ufrgs.br/akb