segunda-feira, 30 de junho de 2008

Descolagem no Nave


Beto Largman é outro amigo do lado esquerdo do peito.


Multimídia consegue cuidar não só de projetos digitais/jornalísticos como ainda agradar ouvidos exigentes como DJ do balaco!


Está organizando mais um belo evento, no próximo dia 5 de julho, no Nave, projeto muito legal, patroinado pelo Oi Futuro, na Tijuca.


Vejam os detalhes. Só feras! Vale também conferir, mas é preciso confirmar presença porque - certamente - vai lotar.


No próximo dia 5 de julho será inaugurado o projeto Descolagem, uma parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura e o Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, que promoverá uma série de eventos na área “Usina de Expressão” do Núcleo Avançado em Educação (NAVE). O tema da Descolagem de abertura é A cultura digital e o impacto da tecnologia no mundo moderno, e será desenvolvido por Sílvio Meira, cientista-chefe do C.E.S.A.R., Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, que mescla tecnologia, educação, ensino e pesquisa de forma exemplar; Ronaldo Lemos, coordenador do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV-Direito Rio, cujos trabalhos estão relacionados aos assuntos Direito, Tecnologia e Cultura; Lúcio Abbondati, médico e desenvolvedor de jogos, que prega os benefícios dos games para o desenvolvimento de um indivíduo saudável e criativo; e Fábio Seixas e Marco Gomes, empresários de sucesso cujos negócios tomaram forma na internet.

O evento contará ainda com uma apresentação multimídia e intervenções do VJ/DJ Nepal. O jornalista e blogueiro Beto Largman é o curador dos eventos e fará a moderação dos mesmos, junto com o pioneiro da internet brasileira Cris Dias.

Os convidados poderão conhecer também a Expo_Games, uma exposição com instalações sobre o universo dos jogos eletrônicos, cuja curadoria é do artista multimídia Batman Zavareze.

O QUE É DESCOLAGEM

Descolagem pode ser uma palestra, mas também uma mesa redonda, um filme, uma performance, um curso, workshop ou o meio de difusão de informação e conhecimento que mais se adequar ao momento, à proposta, ao assunto, ao século em que vivemos.

Na Descolagem, qualquer um pode ter a palavra. Os próximos temas serão anunciados com antecedência no site do NAVE, de modo que o participante que se considera expert no assunto proposto poderá se candidatar a apresentar seu trabalho - seja presencialmente, em vídeo ou em outros formatos adequados. Assim, a palavra é democrática, não se limitando apenas aos nomes conhecidos.

Os meios são a mensagem: uma vez que os temas serão ligados à tecnologia e ao pensamento inovador, as apresentações poderão ser feitas em vídeos gravados, videoconferência, demonstrações de softwares, acesso imediato a sites e até mesmo performances. Os participantes são encorajados a inovar em suas apresentações.

Perguntas podem ser feitas e opiniões podem ser dadas tanto presencialmente como à distância (sujeitas a moderação), uma vez que será possível acompanhar o evento ao vivo, via streaming, pela internet. Ferramentas de blog, microblog, SMS e e-mail serão fundamentais para a transformação da Usina de Expressão do NAVE num espaço de troca de experiências, fazendo com que a comunicação seja a principal tônica dos encontros.

O material das Descolagens (vídeos, estudos, apresentações) ficará disponível on-line após os eventos - assim, o projeto contribui com farto material de pesquisa, tanto para o público interno do NAVE como para o internauta interessado.

SERVIÇO

Sábado, dia 5 de julho de 2008
A partir das 14h
Rua Uruguai, 204 – Tijuca

Os interessados em participar devem enviar uma mensagem para descolagem@gmail.com com o título “Quero Participar” e no corpo da mensagem informar o nome, idade e ocupação. Como o número de inscrições é limitado, enviaremos uma mensagem confirmando o convite. O encontro contará com transmissão ao vivo pela internet, neste site, a partir das 14h30

NAVE

O Nave é um programa do Oi Futuro voltado para a pesquisa e desenvolvimento de soluções educativas que utilizem de forma diferenciada as tecnologias da informação e da comunicação no ensino médio. No Rio de Janeiro, o projeto é realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Educação. O NAVE é formado pelo Colégio Estadual José Leite Lopes, pela Fábrica de Cultura Digital – um centro de pesquisa e inovações – e pela Usina de Expressão, espaço voltado para exposições e seminários. Modelo similar foi implantado em 2006 pelo Oi Futuro no Centro de Ensino Experimental Cícero Dias, em Recife (PE) – escola pública de horário integral que desenvolve, entre outras atividades, uma fábrica de jogos, onde os alunos aprendem a produzir jogos eletrônicos. Para saber mais sobre a escola, o site http://www.onave.org.br/ compila as notícias relevantes sobre o projeto. Releases do NAVE e da Expo_Games seguem anexos.

PARTICIPANTES DA PRIMEIRA EDIÇÃO:

SILVIO MEIRA

Silvio Meira, mestre em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco (1981) e doutor em Ciência da Computação pela University of Kent at Canterbury (1985), atualmente é professor titular da Universidade Federal de Pernambuco, onde coordena projetos de pesquisa. Fundou o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (C.E.S.A.R), instituto dedicado à criação de produtos, processos, serviços e empresas usando Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

http://www.cesar.org.br/
http://www.cin.ufpe.br/
http://smeira.blog.terra.com.br/

RONALDO LEMOS

Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo e Mestre em Direito pela Universidade de Harvard. Coordenador do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV Direito - Rio. Presidente da organização internacional iCommons. Professor visitante na Universidade de Oxford. Professor-titular dos cursos de graduação e pós-graduação da FGV Direito - Rio e coordenador da área de Propriedade Intelectual na Escola de Direito da FGV. Autor, dentre outros, do livro Direito, Tecnologia e Cultura e de diversos outros artigos em publicações nacionais e internacionais. Colunista mensal da revista Trip.

http://www.direitorio.fgv.br/
http://www.overmundo.com.br/
http://www.direitodeacesso.org.br/
http://www.creativecommons.org.br/



NEPAL

DJ, videomaker e produtor musical, Nepal vem desenvolvendo seu trabalho na área de mídia digital desde 2000, com a formação do coletivo digital Apavoramento Sound System, formado por artistas multimídia como DJs, editores, VJs e designers, que tem movimentado o mercado carioca com projetos ligados à área de entretenimento e novas mídias para a TV, festivais de música, cinema e perfomances audiovisuais.

http://www.apavoramento.com/

FABIO SEIXAS

Fabio Seixas é empresário e analista de sistemas pela PUC-Rio. Possui 12 anos de experiência em projetos e empresas de internet, já tendo passado por empresas como iBest, Comunique-se, Tessera Internet e WeShow. Foi um dos criadores do Prêmio iBest e fundou sua primeira empresa de comércio eletrônico em 1997. Atualmente é sócio-diretor do Camiseteria.com.

http://blog.fabioseixas.com.br/
http://www.camiseteria.com/

LUCIO ABBONDATI

Médico homeopata, em 1989 Lúcio fundou o Além da Imaginação, centro cultural em Niterói que dispunha de uma biblioteca especializada em ficção científica, quadrinhos adultos, arte e ufologia, uma videoteca especializada em séries antigas de TV, espaços para jogos e atividades como coral e partidas de RPG. Hoje, além da clínica médica, Lúcio Abbondati desenvolve jogos eletrônicos e de tabuleiro, ministra palestras sobre o lúdico na educação (e suas variações) e tem, em parceria com sua mulher, Lúcia, um livro publicado e um programa no canal 16 da Net.

http://www.criadordejogos.blogspot.com/
http://programamultideias.blogspot.com/

MARCO GOMES

Desenvolvedor de projetos e interfaces para a internet desde o final dos anos 1990. É aficcionado por tecnologia e livros de ficção-científica. Praticante de Parkour, treina o desenvolvimento físico e mental para situações de emergência. Sócio-fundador da Boo-Box, trabalha para tornar o marketing na internet mais interessante e eficiente.

http://boo-box.com
http://marcogomes.com
http://meadiciona.com/marcogomes

BETO Largman

Jornalista e blogueiro especializado em tecnologia, internet e design, Beto Largman gerenciou projetos inovadores ligados a tecnologia e mídias eletrônicas, arte e cultura, além de ter editado revistas, colaborado em inúmeros programas para a TV e realizado projetos de produção musical. Beto Largman é o curador do projeto Descolagem.

http://oglobo.globo.com/online/blogs/largman/
http://br.youtube.com/feiramoderna
http://epocanegocios.globo.com/Revista/Epocanegocios/0,,EDG83397-8382-15,00-FEIRA+MODERNA.html
http://profile.myspace.com/betolargman



Cris Dias

Um dos primeiros blogueiros do país, é diretor da Vilago, empresa com foco completo no mercado de blogs. Tem mais de 10 anos de experiência como analista de sistemas, sendo cinco deles como líder de equipe, passando por grandes empresas no Brasil, EUA e Canadá. É Administrador de Sistemas Linux desde 2002, com graduação técnica em Marketing.

http://www.crisdias.com/http://www.vilago.com/

Santa Teresa de portas abertas


Quem nos manda esta ótima dica é a Dani Camargo Kvassay, jornalista de formação, divulgadora e produtora nos últimos anos. Das melhores, claro! O pai - Favoretto - é artista, pintor também bamba. Vale a pena conferir:


"No próximo finde, dias 5 e 6, das 10 às 18h, acontece a 18ª edição do Arte de Portas Abertas, aqui em Santa Teresa. É uma ótima oportunidade para fazer um programa bem bacana e aproveitar para conhecer a nova (é linda!!) série de trabalhos de meu pai, que tal? Fica a sugestão: oO atelier de Favoretto é o de número 33 no programa do evento e fica na Rua Murtinho Nobre, 75. Espero vcs!! Dani "

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Jogo ecológico

O Greenpeace desenvolve uma campanha online de alerta sobre as mudanças climáticas. A partir disso, a agência AlmapBBDO criou um game multi-usuário chamado Weather, o qual alerta os participantes sobre a emissão de gases poluentes no mundo e a questão do aquecimento global. O jogo traz todas as informações que a ONG quer comunicar e ainda permite a interação com pessoas do mundo todo para a salvação do planeta.
Confira:

http://www.greenpeaceweather.com.br/

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Ecos do Global Fórum AL, em Curitiba


23/06/08
Sônia Araripe
Editora de Plurale em site
Foto de Rogério Machado/ Divulgação Fiep
Estivemos acompanhando, como convidados, o Global Fórum América Latina, na semana passada, em Curitiba.


Você pode conferir a cobertura sobre o evento no site http://www.plurale.com.br/


Mas trouxemos aqui para o blog alguns destaques para quem não esteve lá ao vivo.


Confira:


- nota 10 para a organização do evento. esteve impecável em todos os detalhes;


- genial a idéia de utilizar o método de investigação apreciativa. no lugar da formalidade de encontros tradicionais, o intercâmbio e a proposição dos grupos empolgou mesmo os 1,2 mil participantes;


- no lugar do costumeiro festival de brindes, apenas uma ecobag discreta e prática;


- sustentabilidade foi a tônica mesmo. até no banheiro tinha recado lembrando o compromisso com o planeta. na porta advertia que jogar papel no vaso sanitário (e não no lixo) gastaria 4 minutos de queda de foz do iguaçu (já que teria que limpar este lixo);


- preocupação também na hora do almoço e lanche. bolo de casca de banana e suflê de quiabo eram alguns exemplos;


- um estande de shiatsu gratuito ficou lotado nos intervalos;


- havia pouca diversidade e apenas alguns portadores de necessidades especiais;
- excelente a idéia de espalhar vários laptops com acesso gratuito à rede em diferentes pontos da entrada do evento. foram disputados nos intervalos, mas, gentilmente, cada uma olhava seus e-mails rapidamente e abria espaço para outro colega;
- aliás, o clima foi de irmandade mesmo;


- simpáticos artistas vestidos no estilo dos antigos carnavais de Veneza chamavam os convidados para as palestras ou para os intervalos e lembravam a importância dos livros (luz e sabedoria);


- grupos de música regionais distraíam nos intervalos;


- funcionou muito bem o esquema de talk show das palestras;


- ram charan prendeu a atenção dos convidados com seus 10 conselhos (leia mais em http://www.plurale.com.br/DetalhaConteudo.asp?cod_not=1955&cod_caderno=3)


- e last but not least, como dizem os britânicos, Rodrigo Loures, presidente da Federação das Indústrias do Paraná, foi um anfitrião e tanto: serviu de mestre de cerimônias, RP para receber os convidados internacionais, organizador central, etc.


As marcas do rei

O Museu do Futebol recebe o lançamento da exposição que relembra os momentos mais marcantes da vida do “Rei do Futebol”

Dia: 24 de junho de 2008, às 19hs
Local: Auditório do Museu do Futebol – Pacaembu
Praça Charles Miller, s/ nº - São Paulo

Na semana em que se comemora os 50 anos da conquista da Copa do Mundo de 1958, Pelé – um dos personagens centrais dessa vitória – ganha uma exposição que conta sua história. Não por acaso, “As Marcas do Rei” vai ser a primeira exposição do Museu do Futebol, que só poderia ser aberto ao público com uma homenagem ao maior atleta da história do esporte brasileiro.

A exposição é resultado da parceria entre Prefeitura de São Paulo; Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Recreação; Figer; e Museu do Futebol e será anunciada oficialmente no dia 24 de junho, no auditório do Museu do Futebol, no Pacaembu, com a presença do próprio Pelé.

A idéia nasceu da Figer, agência de marketing esportivo que atua e contribui há mais de 38 anos para o crescimento do mercado esportivo. Além dos negócios, grandes relacionamentos também nasceram, como a amizade com Edson Arantes do Nascimento. "As Marcas do Rei" é um projeto fruto desta amizade e parceria, firmada ao longo destes tantos anos. A exposição, com peças inéditas e nunca vistas, é do acervo pessoal do maior atleta de todos os tempos.

"Nosso excelente relacionamento com o Pelé, nos ajudou muito a colocar em prática a idéia de fazer a exposição. Ele é uma figura admirada por todas as gerações, além de ser peça chave de uma história que está completando 50 anos nesse ano. Brasília receberá a exposição de 25 de junho a 25 de julho e, em seguida, a cidade de São Paulo. Todos poderão conhecer e relembrar as conquistas e momentos de sua gloriosa trajetória", diz Alan Cimerman – diretor geral da agência de marketing esportivo do grupo.

“A Prefeitura de São Paulo se preocupa com a preservação da memória esportiva nacional. Realizar a exposição do maior atleta do século é um dos maiores exemplos de que podemos oferecer isso à população paulistana”, explica Walter Feldman, Secretário de Esportes da Cidade de São Paulo. Além da parceria com a Secretaria, a exposição contará com o apoio da rede de academias Pelé Club e da Visa Vale.

No dia 24, os convidados conhecerão, com exclusividade, uma amostra do que será a exposição. Por meio de vídeos, dos mais variados objetos, como a Bola de Ouro do milésimo gol, imagens e muitas homenagens recebidas ao longo dos anos, será contada parte da história do atleta do século. "Quando soube da idéia fiquei muito honrado, principalmente por ter vindo de grandes amigos e parceiros que viveram grande parte desta história comigo. Este acervo é uma oportunidade de mostrar ao público os melhores momentos da minha vida, antes e depois do futebol", afirma o “Rei” Pelé.
A exposição contará com seis ambientes que vão abordar os temas: Santos, Seleção Brasileira, New York Cosmos, Homenagens. Além disso, "As Marcas do Rei” revê não só a trajetória profissional, mas também outras épocas. Como a infância do craque, que relembra momentos inusitados como a caixa de engraxate que lhe rendeu o primeiro salário. "Com ela consegui 400 réis. Há alguns anos, quando descobri que minha mãe a havia guardado, quase não acreditei", recorda o ex-jogador. O rádio de seu pai, com o qual escutou a final da Copa de 1950, também é outro destaque. Ao ver o pai desconsolado com a eliminação brasileira, Bilé (a origem do apelido de Pelé) prometeu vencer um mundial de futebol um dia.

Debate sobre o mar


Neste próximo dia 26, a partir das 19h, será realizado mais um encontro da série Ciclo de bates-papos sobre Meio Ambiente.
Na Fnac da Barra, no BarraShopping.
Desta vez, o tema é o mar.
Confira, ao lado, os palestrantes.
O patrocínio é da Fundação Boticário.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Prêmio Empreendedor Social 2008

18/06/08

As inscrições para o prêmio “Empreendedor Social 2008”, parceria da Folha de S.Paulo com a Fundação Schwab, já estão abertas e se encerram no dia 10 de agosto. Em sua quarta edição no Brasil, o concurso identifica e premia líderes de organizações ou empresas que alcançaram soluções para problemas sociais com uma abordagem inovadora e de maneira replicável.

O vencedor de 2008 fará parte da rede mundial de “Empreendedores Sociais de Destaque” da Fundação Schwab. Isso significa acesso a benefícios especiais, como serviço de consultoria internacional gratuito e bolsas de estudo em instituições de primeira linha como Harvard Business School, nos EUA, e Insead, na França. Também será convidado a participar da reunião anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, caso atenda a critérios como falar inglês fluentemente, entre outros.

Neste ano, alguns dos benefícios serão estendidos para o segundo e o terceiro colocados: eles participarão, com despesas pagas de transporte e hospedagem, da reunião regional do Fórum Econômico Mundial, prevista para ocorrer em abril de 2009, no Rio de Janeiro. Além disso, poderão integrar o Fórum dos Jovens Líderes Globais, caso tenham menos de 40 anos de idade.

Todos os finalistas terão seus perfis publicados pela Folha em um caderno de circulação nacional.
Para estar entre os selecionados, é essencial atender aos critérios mais relevantes do prêmio: inovação, sustentabilidade e impacto social direto. Serão levados em consideração também a abrangência e o efeito multiplicador do projeto.

“O bom candidato traz uma idéia efetiva para lutar contra a pobreza ou resolver um problema social ou ambiental. Já o candidato de excelência com grandes chances de ser finalista se mostra capaz de levar essa idéia a uma escala nacional, além de encontrar meios sustentáveis de gerar receita”, descreve Mirjam Schoening, diretora da Fundação Schwab.

Não há restrições a empresas com fins lucrativos, desde que predomine o esforço para a criação de avanços sociais. Já organizações governamentais não serão consideradas, assim como entidades intermediárias, instituições de pesquisa e fundações que busquem criar valor social por meio da oferta de suporte financeiro ou técnico a grupos comunitários.

Após análise dos formulários inscritos na primeira fase, os candidatos classificados para a segunda etapa serão convidados a enviar documentos que comprovem a veracidade dos dados. O material será analisado pela Folha e pela empresa de verificação, testes e certificações SGS, apoiadora do prêmio.

Os selecionados nessa fase poderão ser visitados pela organização. Em seguida, passarão pelo crivo de um júri composto de membros dos setores acadêmico, público e empresarial, que escolherá o Empreendedor Social 2008. O vencedor será conhecido em evento previsto para dezembro.

O concurso tem ainda apoio do Centro de Estudos do Terceiro Setor da Fundação Getulio Vargas, do Gife (Grupo de Institutos, Fundações e Empresas), do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, da Rits (Rede de Informações para o Terceiro Setor) e do portal de conteúdo UOL.

Bolsas da Fundação Avina

18/06/08

Estão abertas as inscrições para a segunda edição das Bolsas AVINA de Investigação Jornalística para o Desenvolvimento Sustentável, projeto da Fundação AVINA que tem como objetivo cooperar com os meios de comunicação e os profissionais da imprensa para a produção de investigações sobre temas relevantes na busca de modelos sustentáveis de desenvolvimento na América Latina.

São 6 categorias e temas:
Categoria: EQUIDADE / Tema: Inclusão Social
Categoria: GOVERNABILIDADE DEMOCRÁTICA/ Tema: Transparência
Categoria: GESTÃO DE RECURSOS NATURAIS/ Tema: Mudança Climática
Categoria: DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL/ Tema: Negócios Inclusivos
Categoria: AMÉRICA LATINA / Tema: IntegraçãoCategoria: ARTE E SOCIEDADE/ Tema: Educação

(*)(*) Em aliança com Daros Latinamerica (Daros Latinamerica é uma coleção de arte contemporânea com sede em Zurique, Suíça, que está implementando o projeto "Casa Daros" no Rio de Janeiro, uma plataforma de difusão e apreciação das artes contemporâneas em geral e da América Latina em particular, tendo como focos principais a arte, a educação e a comunicação).Os valores para cada bolsa, por tipo de meio, são: 6 mil dólares para TV e 4 mil dólares para jornais, revistas, internet, rádio e agências de imprensa.

O total dos incentivos financeiros é de 250 mil dólares. A Fundação espera oferecer mais de 50 bolsas.

Quem pode se inscrever para uma bolsa? Serão elegíveis as propostas apresentadas por repórteres, repórteres gráficos, jornalistas freelance, editores, chefes de redação ou editores executivos. Serão aceitos trabalhos de jornalistas que trabalhem ou colaborem com empresas de meios informativos e agências de notícias latino-americanas ou estrangeiras. Em todos os casos, a proposta deve ter como foco geográfico a América Latina.Como se inscrever?A informação relacionada às condições e procedimentos se encontra no website da AVINA: O encerramento das inscrições ocorrerá no dia 1° de julho (terça-feira). Não deixe sua inscrição para última hora, pois o formulário de inscrição exige algum tempo para seu preenchimento.

AVINA e Organizações apoiadorasBolsas AVINA de Investigação Jornalística conta com o apoio da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI), Asociación de Periodistas Europeos (APE), Foro de Periodismo Argentino (Fopea), Sociedad Interamericana de Prensa (SIP), Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Instituto Prensa y Sociedad (Ipys), Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), Communication Initiative Latin America (CILA), Alianza de Comunicadores para el Desarrollo Sostenible (ComPlus), Reporters d´Espoirs e Knight Center for Journalism in the Americas.AVINA associa-se com líderes da sociedade civil e do empresariado em suas iniciativas para o desenvolvimento sustentável na América Latina.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

ViaEco anima a tarde do domingo, em Ipanema















Foi um sucesso o primeiro encontro da série ViaEco, organizado pelo restaurante Via Sete, em Ipanema.
Animou a tarde ensolarada de domingo.
A proposta é chamar a atenção dos clientes e do público em geral para assuntos ligados à Sustentabilidade.
Além do debate, postes da Rua Garcia d`Ávila foram grafitados com temas ambientais pelo artista plástico Rudson Costa e também foram customizadas camisetas feitas de PET e algodão do WWF.
No primeiro debate foi a vez do coordenador de Programas de Educação para Cidades Sustentáveis do WWF, Irineu Tamaio (foto 2) com o escritor e rabino Nilton Blonder (foto 1). Sônia Araripe, editora de Plurale em revista e Plurale em site e Plurale em revista mediou o debate.
Tamaio explicou o que é pegada ecológica e deu várias dicas sobre como levar uma vida mais sustentável. Blonder falou sobre o lado espiritual desta guinada que exige menos consumo e mais racionalidade com a certeza que os recursos da natureza não são infinitos e precisam ser preservados.
A idéia do projeto ViaEco é do dono do Via Sete, Ricardo Stern e da promotora Áurea Bicalho (foto 4).
A atriz Cristiane Torloni (foto 3, com Ricardo Stern), engajada na luta em defesa da Amazônia, compareceu assim como vários cariocas preocupados com o futuro de nosso planeta.
Confira, nas fotos de Ricardo Gama, os ecos do evento.






















Livro de Marketing Social

Investimentos corporativos em programas de responsabilidade socialpossuem baixo retorno para as empresas por causa da distorção entremarketing de causas sociais e marketing social

O consultor Miguel Fontes lança livro Marketing Social – NovosParadigmas, onde esclarece o conceito e propõe reflexões e novas ferramentaspara o mercado social Abril de 2008 – A maior parte dos investimentos realizados pelas empresas naforma de programas de responsabilidade social não se utiliza das ferramentas de marketing social, o que contribui para a sua baixa eficácia. Para MiguelFontes, doutorando em saúde pública internacional pela Johns Hopkins University e diretor da John Snow do Brasil Consultoria (www.johnsnow.com.br), a principal causa é a distorção feita entre marketing de “causas sociais” e marketing social.

O primeiro está relacionado àvalorização da marca da empresa no engajamento em promoções sociais (como as campanhas feitas para arrecadar recursos a uma determinada entidade assistencial). Marketing social, na verdade, está relacionado à área desaúde pública e implica em desenvolver inovações sociais que provoquemmudança de comportamento, atitudes e práticas individuais e coletivas. “Ao confundir as duas coisas, as empresas acabam por não ter uma referênciaexata sobre o resultado dos seus investimentos. Não sabem avaliar comexatidão qual o benefício para a sociedade ou o valor agregado às suasmarcas”, considera Miguel Fontes. Este é um dos temas que o seu livro Marketing Social – Novos Paradigmas (Editora Campus/Elsevier, 110 páginas),propõe a esclarecer.

Voltada para profissionais do setor público e privado,estudantes e professores universitários, a obra é a primeira no Brasil aapresentar o verdadeiro contexto e conceito do marketing social no mundo.Além disso, coloca à disposição todas as ferramentas a serem utilizadas no desenvolvimento de um efetivo plano de marketing social. “Um programa social que não se utiliza das ferramentas de marketing social pode cair no simplismo promocional, atividades puramente assistencialistas e na falta deimpacto”, alerta.

No Brasil e no mundo, o conceito de marketing social se torna ainda maisimportante quando se constata que a principal causa de mortandade emortalidade não está mais relacionado ao contágio de doenças infecciosas,mas ao comportamento humano (violência, obesidade, hábitos alimentares não saudáveis, fumo, sexo sem preservativo etc.). Para o autor, as ferramentas do marketing social são as únicas que oferecem ao gestor social a capacidadede identificar rapidamente erros, estabelecer estratégias a partir darealidade dos públicos adotantes e demonstrar qual o benefício econômico em valores monetários dos investimentos feitos na área social.

Sobre o livro:Marketing Social – Novos ParadigmasEditora Campus/Elsevier210 páginasPreço: R$ 55,00

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Novo vídeo WWF sobre desmatamento

Confira o novo vídeo da WWF-Brasil sobre o desmatamento e seus efeitos nas nossas vidas.

Muito bom!


video

Forte de Copacabana expõe ‘Esculturas do Mar’, com madeira reciclada



Fica em cartaz até o dia 22 de junho de 2008, a exposição “Esculturas do Mar”, composta de cerca de 150 obras do artista plástico Antonio Fernando Varela. Essas esculturas fazem parte de um processo criativo e experimental do artista, que transforma elementos poluidores, como peças de madeiras encontradas na Baía de Guanabara, em verdadeiras obras de arte.

“É muito importante levar essa exposição para um espaço como o Forte de Copacabana, onde circulam turistas nacionais e estrangeiros, como forma de evidenciar o problema da poluição dos nossos mares, rios e lagoas e também para o desmatamento de nossas florestas.” – afirma Antonio Fernando Varela.

As esculturas têm tamanhos variados, de 20 cm a 2,20 m, e agregam beleza e cores às formas da madeira. Como se estivesse em seu ateliê, nos primeiros dias da exposição, o artista Antonio Fernando irá montar e pintar, no local, algumas esculturas, para que o público possa conferir de perto o trabalho do artista.

Para Antonio Fernando sua inspiração se baseia na produção artística de Frans Krajcberg. “Sou um grande admirador da obra de Krajcberg, porque ele soube fazer, de forma magistral, a releitura da paisagem.” - declara o artista.

De engenheiro agrônomo a artista plástico

Antonio Fernando Varela, 57 anos, engenheiro agrônomo por formação e hoje artista plástico, começou a experimentar a pintura aos 15 anos, quando fez vários desenhos e pinturas nas portas da sua casa, com simbolismos de problemas sociais da época.

Formou-se em engenharia agronômica, em 1973, e administrou grandes fazendas no estado do Rio de Janeiro. Muitos anos depois, retornou aos lápis de desenho, lápis cera e pastel, na busca das cores. Passou em seguida a trabalhar o óleo sobre tela, ainda como autodidata.

Realizou cursos de desenho e de pintura no Parque Lage. Em 2004 o artista passa por uma nova fase - pintura com tinta acrílica, e tem pela frente, como desafio, a doença de Parkinson.

Em 2007 inicia o trabalho com esculturas, num processo ecologicamente correto, na sua contribuição ao meio ambiente.

Antonio Fernando Varela tem diversas premiações como artista plástico, tanto em pintura contemporânea, como em escultura, com destaque em criatividade.

Serviço:
Exposição “Esculturas do Mar”
De terça a domingo, das 10 às 18 horas – até 22 de junho

ViaEco


Estaremos moderando o evento ViaEco neste domingo, dia 8, em Ipanema.


Vejam os detalhes no link de Plurale em site:


Parceria do Ecofuturo com o CDI

São Paulo, 6 de junho de 2008 – O Instituto Ecofuturo e o CDI – Comitê para Democratização da Informática unem esforços pela inclusão digital e “literária”. Para marcar a parceria, que prevê uma série de ações cooperadas, o Instituto Ecofuturo e o CDI disponibilizarão para download nos sites www.ecofuturo.org.br e www.cdi.org.br o Passaporte da Leitura e da Escrita – um guia de 23 páginas, escrito pela educadora Maria Betânia Ferreira, que traz dicas e informações para quem quer ler e escrever melhor e de como estimular a leitura e a escrita em crianças desde o nascimento.

De acordo com Christine Fontelles, diretora de educação e cultura do Instituto Ecofuturo, a parceria com o CDI tem o objetivo de somar esforços pelo acesso ao conhecimento, num clique ou num virar de página. “É muito importante reforçar que não há antagonismos entre o livro e o computador. Pelo contrário, um complementa o outro”, afirma ela. Rodrigo Baggio, diretor executivo do CDI, explica que a parceria também tem a missão de mostrar para a sociedade que a evolução tecnológica não vai substituir o livro. “Tanto o computador quanto o livro são instrumentos de educação e cultura”, fala o diretor.

Está no planejamento realização de oficinas de literatura virtuais, com conteúdos animados, para serem ministradas nas Escolas de Informática e Cidadania do CDI. “Atualmente são 753 escolas, localizadas em comunidades de baixa renda, distribuídas em 20 estados brasileiros”, afirma Rodrigo Baggio. O diretor do CDI também adianta que a parceria com o Ecofuturo prevê ainda a instalação de bibliotecas nas escolas de informática.

Sobre o Instituto Ecofuturo
Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), o Instituto Ecofuturo foi criado em 1999 pela Suzano Papel Celulose - que também atua como mantenedora – e atua em parceria com empresas, poder público, lideranças comunitárias, institutos e universidades nas áreas de educação e meio ambiente, centrando esforços em ações para que crianças e jovens se apropriem da palavra e absorvam valores humanistas e se disponham a multiplicar essa experiência, visando a construção coletiva de uma cultura de sustentabilidade.

Tem como missão promover a educação ambiental e como ideal conciliar o desenvolvimento econômico com desenvolvimento humano e conservação do meio-ambiente. Entendendo o acesso ao conhecimento como ação transformadora, implementa projetos pontuais baseados em modelos replicáveis. Conta com três principais vertentes: Programa Ler é Preciso, Parque das Neblinas e Movimento Cooperativas de Material Reciclável. Mais informações acesse: www.ecofuturo.org.br

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Global Forum realiza pesquisa


Os debates do Global Forum América Latina já começaram. No site do evento (http://www.globalforum.com.br/), empresários, acadêmicos e público em geral podem participar da pesquisa “Um planeta sustentável”, um espaço aberto para a discussão dos assuntos mais relevantes acerca da sustentabilidade e do mundo em que vivemos. As respostas e proposições serão projetadas durante o evento, dias 18, 19 e 20 de junho, no Cietep, em Curitiba. O Global Forum tem o objetivo de repensar a educação para os negócios, com foco na sustentabilidade. A iniciativa é da Unindus, universidade corporativa do Sistema Fiep, com o apoio do Sesi.

Criando campeões


Lançamento hoje na Livraria Saraiva Megastore, no Rio Sul.
19h.
Com dicas e depoimentos de Diego Hypólito.


Show

Na próxima terça, dia 10 de junho, Tuninho Galante e Marceu Vieira dão novo show no Centro Cultural Carioca, na Lapa (RJ). A participação especial, dessa vez, é da Nilze Carvalho - além do reforço luxuoso de sempre da Mariana Bernardes e da Clarice Magalhães, que já tocam com a dupla. O repertório foi renovado. Vale a pena reservar mesa antes.


JUNHO/2008
123456789101112131415161718192021222324252627282930
10 JUN Terça-Feira 21:00h
Couvert Art.: R$ 20.00
O Salão abre às 19h00
Tuninho Galante e Marceu VieiraTuninho Galante e Marceu Vieira compõem juntos desde 2000. Em sete anos de parceria, fizeram cerca de 100 músicas. Algumas foram gravadas por Nilze Carvalho, Ana Costa, Mariana Baltar e Luciane Menezes. Mas a imensa maioria permanece inédita. Nasce daí a razão deste show. Como não são cantores, mas apenas intérpretes da própria obra, Tuninho e Marceu decidiram chamar, para participações especiais, justamente, as quatro cantoras que primeiro tiveram contato com a obra deles. Luciane, Nilze, Ana e Mariana, consagradas pelo público, terão o reforço de outra Mariana, a Bernardes, jovem e talentosa instrumentista e cantora que arrebata as noites da Lapa. Por falar em Lapa, apesar da intimidade com o bairro boêmio, e até de sua inspiração, Tuninho e Marceu advertem: não são sambistas. São músicos que também fazem samba.

Fotógrafos da natureza

05/06/08

Para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Fnac-Barra promove hoje, dia 5 de junho, o bate-papo “Fotógrafos de natureza: um clique que protege”.

No evento, Gabriel Paiva, fotógrafo do Jornal O Globo, e Gustavo Faleiros, jornalista do site O Eco, vão discutir com o público como a beleza cênica das paisagens, os animais e plantas vistos de ângulos diferentes e encantadores contribuem para sensibilizar as pessoas para a proteção da natureza.Esse bate-papo é o primeiro de um ciclo de palestras sobre meio ambiente que a Fnac-Barra promove no mês de junho, em parceria com a Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

Serviço
Ciclo de bate-papos sobre meio ambienteFotógrafos de natureza: um clique que protegeLocal: Fnac-Barra (Av. das Américas, 4666 Loja B 101/114 - BarraShopping)
Data: 5 de junho
Horário: 19h
Entrada franca
Para mais informações, acesse os sítios www.fnac.com.br e www.fundacaoboticario.org.br

Parceria

A Fundação O Boticário já desenvolveu projetos em parceria com a Fnac-Barigui, em Curitiba (PR) e pelo resultado positivo dessas iniciativas foi convidada a estruturar a programação sobre meio ambiente para as Fnac-Paulista, em São Paulo e Fnac-Barra, no Rio de Janeiro. O convite levou em conta a atuação de quase 18 anos da Fundação O Boticário no Terceiro Setor, com foco em conservação da natureza.

FUNDAÇÃO BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO À NATUREZA

Criada em 1990, é uma organização sem fins lucrativos com sede em Curitiba (PR) e atuação em todo o território nacional. A Fundação O Boticário apoiou mais de 1.100 projetos de conservação em todas as regiões do País, protege importantes remanescentes de Mata Atlântica e Cerrado por meio de duas reservas naturais e ainda desenvolve ações de formação e sensibilização da sociedade para causa ambiental.

Foto Especial Dia Mundial do Meio Ambiente


Esta foto é de Luciana Tancredo, da Equipe Plurale.


Foi tirada em Fernando de Noronha.

Parques Estaduais do Rio comemoram a semana do Meio Ambiente

05/06/08
Do Rio de Janeiro

Os Parques Estaduais estão promovendo eventos em comemoração da Semana do Meio Ambiente em vários municípios do estado. Caminhadas, plantio de mudas, exposições e palestras fazem parte das programações das unidades administrados pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF/RJ), voltadas principalmente para estudantes e jovens. As atividades são abertas ao público.

Na quinta-feira, 5 de Junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, as atividades começam cedo no Parque Estadual da Serra da Tiririca (Niterói/Maricá). A partir de 8h, haverá caminhadas guiadas no Morro das Andorinhas, Costão de Itacoatiara e Serra do Bananal. Dependendo do local, haverá plantio de mudas, distribuição de material de conscientização e exposição de animais típicos da Mata Atlântica. As atividades são franqueadas à comunidade e a direção do parque recomenda o uso de tênis e protetor solar, além de água e alimentação leve.

Às 9h, em Cachoeiras de Macacu, o Parque Estadual dos Três Picos promove o plantio de 130 mudas de espécies nativas de Mata Atlântica no chamado Bosque da Paz, na Praça da Boa Vista, com a participação de alunos de escolas públicas do município. A região está localizada na Zona de Amortecimento do Parque e dentro dos limites da Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio Macacu.

Às 14h, também em Cachoeiras de Macacu, a APA Macacu promove plantio de 1,7 mil mudas numa unidade demonstrativa do projeto Replanta Macacu, que vai promover, em dois anos e meio, o reflorestamento de 800 hectares nas margens do rio. A atividade vai contar com a presença de representantes dos parceiros do projeto, como a UFRRJ, Cedae e Prefeitura Municipal.

Ainda na quinta-feira, às 19h30, na sede da unidade, o administrador do Parque Estadual da Ilha Grande, João Emílio Fernandes Rodrigues, faz palestra com o tema A Importância das Áreas Protegidas para a Conservação da Natureza.

No domingo (08/06), a partir de 8h, no Parque da Serra da Tiririca, acontece o Domingo no Parque, com caminhadas guiadas pelas principais trilhas do parque, na Serra do Bananal, Costão de Itacoatiara, Alto Mourão e Córrego dos Colibris. As atividades terão a participação do Grupo Brasileiro de Protetores Ambientais (Gbrapa) e dos escoteiros e Niterói e São Gonçalo.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contato com as sedes dos parques:
Parque Estadual da Ilha Grande – (24) 3361-1553
Parque Estadual da Serra da Tiririca – (21) 2638-4813
Parque Estadual dos Três Picos – (21) 2649-6069.

ESPECIAL DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE


Da Equipe do Plurale em site


Ao longo desta semana e especialmente hoje, no Dia Mundial do Meio Ambiente, Plurale em Site publica especial com os principais temas e ações ligados à Sustentabilidade do planeta.
Entrevistas, artigos, cases e muitas noticias.
Como um "presente" para os leitores, também ofereceremos algumas das principais matérias publicadas em Plurale em revista dos últimos meses.
Leia, acompanhe e comente ! Seja, você também, um ator importante neste processo de transformação por um mundo social e ambientalmente mais justo.

domingo, 1 de junho de 2008

Foto de fim de semana


A foto deste fim de semana é dedicada a reflexão sobre o fumo. Sábado, dia 31 de maio, foi o Dia Mundial sem Tabaco.


Na foto de Marcelo Casal Jr., da Agência Brasil, estande no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek mostra produtos tóxicos presentes no cigarro, como formol, solventes e metais pesados. Mutirão comemora o Dia Mundial sem Tabaco.

Ecos da 10ª Conferência Internacional Ethos

Sucesso de público e audiência a 10ª Conferência Internacional Ethos 2008, realizada ao longo da última semana, no Anhembi, em São Paulo.

Cerca de 800 convidados compareceram às palestras, debates e oficinas.

Plurale em revista, como parceira do evento, esteve presente, assim como outras publicações ligadas ao tema Sustentabilidade.

Trazemos aqui alguns ecos dos bastidores do evento:

- Muito elogiada a preocupação de inclusão da Conferência. Em todos os sentidos. Recepcionistas cadeirantes; acesso para deficientes; tradução para surdos e mudos eram apenas alguns dos exemplos.

- A preocupação com a RSA foi constante. Os crachás foram confeccionados por comunidades com fibra de folha de bananeira

- A organização como um todo foi impecável

- A escolha dos convidados agradou em cheio à platéia. Ray Anderson, o canadense que trocou a posição em sua empresa de carpetes para se tornar conferencista com agenda lotada sobre a Sustentabilidade foi muito aplaudido. Principalmente quando elogiou a presença de mulheres, fazendo a diferença.

- Interessante a Mostra que marcou os 10 anos do Instituto Ethos

- Também a feira de Sustentabilidade mostrando soluções de empresas patrocinadoras, como a Petrobras, a Alcoa, Vale, CPFL, etc

- Os brindes também estavam na "onda" consciente. Chocolates com frutos regionais, bolsinhas feitas com retalhos e cestos de palha

- Mas foram as bolsas retornáveis, de algodão cru que fizeram o sucesso dos participantes. Cada uma apresentava a sua. A Shell entregou uma colorida. A CPFL distribuiu modelo maior, com ilustração lembrando seu compromisso com a geração de energia e também com a sustentabilidade. Albras e outras empresas também distribuiram ecobags.

Movimento PET Consciente


Na próxima terça-feira, dia 3 de junho, às 10h, acontece o lançamento oficial do Movimento PET Consciente, que acontecerá no dia 3 de junho, terça-feira, às 10h, no escritório da ONG Ecomarapendi (Rua Paissandu 362 - Laranjeiras- Rio de Janeiro, RJ).

O lançamento faz parte dos eventos da Semana do Meio Ambiente e do Ciclo de Palestras sobre Desenvolvimento Sustentável promovido pela ONG.

Na data do lançamento do PET Consciente, a palestra será de Adriana Filipetto, Diretora do Aterro Sanitário de Nova Iguaçu, que vai falar sobre Resíduos Sólidos. Adriana também dirige a Nova Gerar, empresa de geração de energia do aterro.

O movimento PET CONSCIENTE é um grupo formado por representantes do 1º, 2º e 3º setores que tem como missão alertar governo e sociedade para os riscos da liberação do uso indiscriminado deste material em embalagens. Nasceu do 1º Fórum de Discussão sobre o Impacto do PET no Meio Ambiente, que aconteceu no ano passado em São Paulo, organizado pelo biólogo Marcelo Novaes que se tornou a liderança do movimento. Este ano o PET CONSCIENTE organizará o 2º Fórum, desta vez, no Rio de Janeiro.

Callado homenageado


A Academia Brasileira de Letras lança, nesta terça-feira, dia 3 de junho, às 18h30m, o documentário “A Paixão Segundo Callado”, em homenagem aos 90 anos do acadêmico e escritor Antonio Callado (1917-1997), completados em 2007.


O lançamento será realizado no Teatro R. Magalhães Jr. da ABL (Av. Presidente Wilson, 203 - Castelo), com entrada franca. A produção conta com patrocínio da Petrobras. O documentário, de 57 minutos, dirigido pelo cineasta José Joffily, relembra a trajetória de vida de Antonio Callado, “repleta de aventuras – na Europa em guerra, no Xingu dos índios Uialapiti e Kamaiurá, no Vietnã do Norte em luta contra os Estados Unidos, no Nordeste das Ligas Camponesas – e sua obra, toda dedicada à descoberta do Brasil e a denunciar as injustiças contra índios, negros, camponeses e mulheres. Após sua passagem pela Europa, Callado quis conhecer o Brasil. Mas o Brasil que não se mostra nas metrópoles, o Brasil profundo”.


Na busca em desvendar a obra de Callado, o filme mescla depoimentos de amigos e conhecedores do universo literário do escritor com poéticas seqüências de imagens que levam o espectador ao rico imaginário de sua obra. A obra jornalística e literária de Callado – conforme afirmam no filme Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Moacyr Werneck de Castro, Frei Betto, Ferreira Gullar, João Ubaldo, Villas Bôas Corrêa e os especialistas Ligia Chiappini e Davi Arrigucci –, permanece como uma incursão ao Brasil real e ao desejo daquilo que o país ainda pode ser.


SERVIÇO:Data: 3/6/2008, terça-feira, às 18h30min
ENTRADA FRANCA
Local: Academia Brasileira de Letras Teatro R. Magalhães Jr. da ABL
Av. Presidente Wilson, 203/1º andar – Castelo – Rio de Janeiro (RJ)Telefone: (21) 3974-2500

História da Embrapa Solos

Ao completar 33 anos no dia 28 de maio a Embrapa Solos (centro de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa) conta sua história. Na página da instituição carioca de pesquisa (http://www.cnps.embrapa.br) o link “Memória da Embrapa Solos” leva o visitante a um passeio pela ciência do solo no Brasil.
Parte de um projeto maior, o Memória Embrapa, a história da Embrapa Solos está dividida em três partes: origem, criação e desenvolvimento. Em “origem” é enfocado o estudo de solos relacionado a momentos da agricultura brasileira e a instituições cujas contribuições científicas vão estar na origem das atividades desenvolvidas pela Embrapa Solos.
Já em “criação” é abordado o estabelecimento do Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos (SNLCS) no contexto da modernização agrícola e da fundação da Embrapa. E, em “desenvolvimento”, é discutido o direcionamento das pesquisas da Embrapa Solos no sentido de dar suporte a uma nova agricultura tropical sustentável.
Com leitura fácil e navegação web amigável a Memória da Embrapa Solos foi desenvolvida pela historiadora desse centro de referência em solos tropicais, Maria Regina Laforet.